Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

DNITduto. Capítulo VI. A ENTREGA DO $$$

A história contada aqui é uma ficção.  Os fatos e personagens citados, se guardam alguma semelhança com a realidade são meras coincidências.     


Passado aproximadamente 4 meses da reunião de sorteio de obras na sede da Anel, acontece reunião entre Empreiteiro S e Paulo B, um dos operadores da campanha Vilma 2010.  Empreiteiro S, foi indicado pelo coordenador financeiro da Vilma 2010, Antonio P, para abastecer o apoio da Vilma no Paraná.  Local, Curitiba, apartamento/escritório localizado na Rua Dom Pedro I.  As pessoas já se falaram antes.


Paulo B: E aí, amigão S? Tudo bem contigo?  


Empreiteiro S: Tudo bem, ministro.  Tudo bem.  A fatura vai ser paga na próxima terça. Recebi informação do regional.  


Paulo B: Muito bom, muito bom mesmo.  Precisamos eleger Vilma, de qualquer jeito.  E claro, os senadores da base aliada também.  


Empreiteiro S: Passei aqui para saber o que faço com a mercadoria.  Bem, conforme última conversa nossa, invés de 3% ficamos no 4%, certo?  


Paulo B: Claro. A campanha está saindo muito cara. Bem, os 4 milhões e 800, você coloca metade nestas contas que anotei no papel e outra metade em dinheiro vivo. Na segunda te digo onde entregar o vivo. 


Empreiteiro S: Huuum, isto vai dar trabalho pra cacete.  Tudo TED de 95 mil.  Tá bom... tá bom, ministro.  Falei por falar. Para mim é mais fácil do que saques.  Saques vou fazer em São Paulo.  Bem, o problema é meu.  Fique tranquilo, que não vai dar problema. Entregarei na sexta.


Paulo B: Outra coisa, S.  Vou precisar de mais recursos.  Já falei com Antonio P para disponibilizar mais 5 milhões para campanha.  Só que esta você me coloca na conta do Miami.


Empreiteiro S: Tudo bem, ministro. Acho melhor fazer aditivo, para agilizar.  Senão leva mais 4 meses.  Aditivo de 100 paus.  O Luiz Antonio P, vai estrilar. 


Paulo B:  Este tal de Luiz P é pau mandado. Quem manda de fato é o Antonio P.  Dentro de 2 meses sai o contrato.  Pode ir tocando a obra.  Quando sair o aditivo, já dá para faturar direto.  


Empreiteiro S: Na oportunidade me fornece o número de conta no Miami.  Vou pedir para o contato de São Paulo providenciar.  A coisa leva mais ou menos 3 dias. Coisa simples.  Difícil é dar saída da empresa.  


Paulo B: Bem, eu tenho outro compromisso, agora.  Conversamos outra hora.  Depois que sair a primeira, podemos nos encontrar em Caiobá. Que tal? 


Empreiteiro S: Pode ser... pode ser... tomamos wisky para comemorar.


Os dois se despedem.  Empreiteiro S, sai discretamente do prédio, tão silenciosamente quando entrou. Com roupa casual, nem o porteiro apercebeu qualquer movimento anormal.  

As eventuais contestações sobre o script acima, e-mail para contato: sakamori10@gmail.com

2 comentários:

  1. Boa boa...Já está com cacoete de escritor de novela da Globo, no melhor estilo "Vale Tudo"!Estou até ouvindo a música tema de abertura:
    Brasil!
    Mostra tua cara
    Quero ver quem paga
    Pra gente ficar assim
    Brasil!
    Qual é o teu negócio?
    O nome do teu sócio?
    Confia em mim...

    ResponderExcluir
  2. Ja serve mesmo pra fazer novela na Rede Bobo. Poderia até tomar o lugar do Reizinho Azedo da Revista InVeja.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.