Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 12 de julho de 2012

PETROBRÁS NO CTI, APESAR DO AUMENTO DO DIESEL.


 A Petrobras anunciou reajuste de 6% no preço do diesel nas refinarias na noite desta quinta-feira, o segundo aumento em menos de um mês. Segundo a companhia, o aumento vale a partir de segunda-feira (16) e o impacto final ao consumidor, na bomba de combustível, será de 4%.  Fonte: Folha.

Para evitar o impacto para o consumidor e não elevar a inflação, o governo decidiu, ao mesmo tempo, zerar a alíquota da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre todos derivados de petróleo.
Com a Cide zerada, desta vez o governo federal não pôde adotar novamente a medida e o combustível ficará mais caro aos consumidores.  Fonte: Folha.


Segundo os dados do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), a defasam do preço da gasolina ainda é de 14,7% e do diesel, mesmo após o aumento é de 17,0%, em relação à cotação do produto nas refinarias do Golfo do México nos EEUU, considerado cotação do câmbio dessa quinta-feira.


Como pode ver, mesmo com o aumento do diesel previsto ara esta segunda-feira, a Petrobrás está com defasagem grande de preço de combustíveis, tudo para não atrapalhar o índice de popularidade da presidente Dilma.  A Petrobrás continua a consumir a sua musculatura, como paciente com doença de bulimia.  


O resultado é que a Petrobrás terá que vender os ativos filé mignon no exterior para, temporariamente, não ter que consumir os próprios músculos.  Tudo para não atrapalhar as eleições municipais dos aliados políticos da presidente Dilma, em 2012.  Petrobrás está sendo usado como instrumento de política econômica para perpetuação no poder, dos atuais detentores de mandatos.


Em última análise, à médio prazo, quem paga a conta são os acionistas minoritários e os contribuintes, que em determinado momentos serão chamados para injetar capital, num gesto parecido como que aplicação de soro num paciente do Centro de Tratamento Intensivo.


Este bloguista, vai denunciar, incansavelmente, os desmandos na nossa Petrobrás, criada em 1953, e duramente sustentado pelo povo brasileiro nas últimas 6 décadas.  Vou parecer chato de galocha, mas vou.  Felizmente, não dependo de verba para manter este blog.  Apenas conto com a generosidade da empresa Google que mantém este espaço, gratuitamente para todos usuários, indistintamente.


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof. da UFPR.
Twitter: @sakamori10

Um comentário:

  1. Boa análise, estão afundando a Petrobrás para garantir um grande número de prefeitos do PT.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.