Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 5 de julho de 2012

CPMI DO CACHOEIRA, CIRCO DE SEGUNDA CATEGORIA.

A CPI do Cachoeira aprovou, por unanimidade, as convocações de Fernando Cavendish, presidente licenciado da Delta, Luiz Antonio Pagot, ex-diretor do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), de Raul Filho (PT), prefeito de Palmas e de Paulo Vieira, o Paulo Preto, ex-diretor da Dersa no governo de José Serra (PSDB-SP). Os depoentes não serão questionados pela CPI se recorrerem ao direito de permanecerem calados. Apenas serão obrigados a entrar na sala da CPI, fazer essa comunicação e sair.  Fonte: Folha de hoje.

Mais uma cena no Circo da CPMI do Cachoeira.  Os membros da CPMI estão cumprindo a tabela.  Fernando Cavendish não vai falar porque está muito encrencado.  Mas, está tranquilo, porque tem costa quente.  Se seguir o rastro do dinheiro não contabilizado, bate na porta do Palácio do Planalto.  Ali ninguém mexe.  

O Luiz Antonio Pagot só não está preso porque tem informações que compromete a República. Ele sabe disso.  Quer depor porque ele é marionete do esquema.  Só vai falar aquilo que convém ao esquema. Ele sabe dos nomes dos operadores do dinheiro não contabilizado utilizado na campanha presidencial de 2010.

O Paulo Preto é macaco velho, não vai falar nada.  Ele e o Eduardo Jorge, tesoureiro da campanha do Serra, sabem coisa demais, mas não vão abrir bico e nem vai entregar gente do esquema. E o coitado do Raul Filho, prefeito de Palmas, vai para frigideira como Agnelo Queiroz vai.  Peixes miúdos.  

Eu já tinha feito o Réquiem da CPMI do Cachoeira, já na sua instalação.  E assim vai passando o tempo.  O prazo para conclusão do inquérito é de 6 meses. Já consumiu quase metade do tempo.  Bom para deputado Odair Cunha, relator da CPMI, que está em exposição permanente, como paladino da moralidade.  Tem sua reeleição para deputado em 2014, garantidíssimo.  Nem precisa fazer campanha. 

Curiosamente, muitos parlamentares, estão sendo substituidos no perído do recesso parlamentar.  Entendo.  Para que outros tantos possam colocar no curriculum o fato de ter participado da CPMI do Cachoeira, independente do resultado que ela possa produzir.

Querem pipocas e refri para assistir o espetáculo?

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof.da UFPR.
Twitter: @sakamori10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.