Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 1 de julho de 2012

EDUARDO CAMPOS, NOVA GERAÇÃO DE POLÍTICOS

Eduardo Henrique Accioly Campos nasceu no Recife em 10 de agosto de 1965. Aos 16 anos, ingressou na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) para cursar Economia. Aos 20, formou-se como aluno laureado e orador da turma. Começou a militância política ainda na universidade, como presidente do Diretório Acadêmico da Faculdade de Economia.

Em 1986, trocou a possibilidade de um mestrado nos EUA pela participação na campanha que elegeu para o Governo de Pernambuco o seu avô, Miguel Arraes - que em 1979 retornara ao Brasil depois de 15 anos de exílio. Em 1990, ingressou no Partido Socialista Brasileiro (PSB) e foi eleito deputado estadual. Chegou ao Congresso Nacional em 1994, mas ficou à disposição do Governo de Pernambuco. Exerceu os cargos de Secretário de Governo da Fazenda do Estado entre 1995 e 1998. Nesse mesmo ano, voltou a disputar uma vaga no legislativo federal e foi reeleito deputado, o mais votado do Estado (173.657 votos). No exercício do terceiro mandato como deputado federal, conquistado em 2002, Eduardo Campos destacou-se como articulador do Governo Lula nas reformas da Previdência e Tributária e figurou, por três anos consecutivos, na lista do DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) como um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso.

Em 2003, tomou posse como ministro de Ciência e Tecnologia, o mais jovem no primeiro mandato do governo do presidente Lula. Algumas das principais conquistas da gestão de Eduardo à frente do ministério foram a aprovação da política industrial e de inovação, e da lei que autoriza pesquisa com células-tronco. Em 2005, Eduardo assumiu a presidência nacional do PSB. Em 2006, lançou sua candidatura ao Governo de Pernambuco e foi eleito com 65% dos votos. Em 2010, disputou a reeleição e obteve a vitória no primeiro turno com mais de 82% dos votos válidos (3.450.874), sendo essa a maior votação proporcional para governador no Brasil nessas eleições.

Na sua gestão, o Governador Eduardo Campos colocou as contas públicas de Pernambuco na internet com o Portal da Transparência do Estado - considerado pela ONG Transparência Brasil o segundo melhor do país entre os vinte e sete estados da federação. Um dos destaques do governo de Eduardo é a remodelação do serviço de saúde pública com a construção de três novos hospitais e 14 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Entre os projetos de qualificação profissional está a implantação de 13 escolas técnicas em todas as regiões do Estado. A redução dos índices de violência também tem grande destaque. Com o Pacto Pela Vida, programa do Plano Estadual de Segurança Pública, o índice de criminalidade (junho/2011) caiu em 27% em todo o estado, 36% na Região Metropolitana e 40% no Recife.

Eduardo Campos é nova geração de políticos, com 47 anos, neto de Miguel Arraes, exilado político da ditadura, ao mesmo do tempo da Dilma presidente e do Serra candidato ao prefeito de São Paulo.  O currículum acima está disponível no site do governo de Pernambuco.  

Tem futuro, este cara!

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof.da UFPR.
Twitter: @sakamori10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.