Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 12 de julho de 2012

CLIMA DE DESCONFIANÇA AO BRASIL CONTINUA

O Banco Central reduziu os juros para 8% ao ano, taxa nunca vista por essas bandas; o desemprego está baixo, uma conjuntura de quase pleno emprego; a renda do trabalhador segue em patamares razoáveis e a inflação está sob controle. Apesar de tudo isso, o clima é desconfiança tanto aqui dentro como lá fora em relação ao Brasil, o que causa desconforto no governo e gera um sentimento no Palácio do Planalto de que é preciso agir com rapidez.


O fato é que o governo demorou um pouco para acordar e perceber que o ritmo de crescimento brasileiro está travado não só por conta da crise econômica da Europa. Desafios estruturais não foram enfrentados com a necessária urgência nos últimos anos. 


Agora, a presidente corre contra o tempo. Passou as últimas semanas dedicando boa parte de sua agenda na busca de soluções para projetos que estavam se arrastando dentro do governo. Promete anunciar, até agosto, um pacote de concessões nas áreas de aeroportos, portos, rodovias, ferrovias e energia elétrica. Quer enfrentar a crise do baixo investimento público e privado no país. 


O governo avalia que estas concessões vão abrir o caminho para a retomada do crescimento brasileiro em 2013, terceiro ano do mandato de Dilma Rousseff. Diagnóstico correto, mas que poderia e deveria ter sido feito desde o ano passado. Melhor dizendo, desde o governo Lula. Agora, tomara que o governo não perca mais tempo. Toda pressa, hoje, é bem-vinda e necessária.  


Os trechos acimas foram extraídos da coluna do articulista Valdo Cruz, repórter especial da Folha, sem cortes, apenas negritados em alguns trechos por mim, para chamar atenção dos fatos.  Faço das palavras dele as minhas.  Ele escreve as colunas dele no site da Folha, às terças feiras.  Nada como palavras de jornalista, sem dúvida muito melhor que as minhas.


Particularmente, este bloguista, vinha fazendo comentários nas matérias da Folha de São Paulo, desde dezembro de 2010, mas censurado pelo mesmo jornal por duas vezes, pelas críticas que vinha fazendo à política econômica da equipe da presidente Dilma.  Enfim, Valdo Cruz, vem reforçar as minhas idéias.


Nada como um dia atrás do outro.  As minhas críticas são tomadas pelos 77% da população como uma simples pirraça ou birra da minha parte, mas os resultados vem a demonstrar o contrário.  Faço parte dos 23%, discordantes  à atuação da presidente Dilma, respeitado os que pensam o contrário.  


Obrigado, Valdo Cruz, pela expressão de suas idéias com clareza ímpar! E boas férias!


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, 67, foi prof. da UFPR.
Twitter: @sakamori10.

Um comentário:

  1. E o Valdo, é você e TODOS QUE COM A CABEÇA PENSANDO BRASIL, ESTAMOS EM ESPÍRITO DE ALERTA, PORQUE AGORA NÃO É MAIS O PIB QUE ESQUENTA A CABEÇA DA PRESIDENTA, MAS AS CRIANÇAS E ADOLESCENTES, PORISSO QUE SÓ TEMOS 200 CRECHES FEITAS E ESCOLAS EM BAIXÍSSIMO GRAU DE ATIVIDADE PEDAGÓGICA.
    DEUS se apiede dessa Nação que fez da mentira o modus operandi de governar.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.