Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 3 de julho de 2012

DILMA TENTA SEGURAR DÓLAR A R$ 2,00, EQUIVOCADAMENTE.

O saldo comercial no primeiro semestre caiu 45,9% na média diária em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, divulgados nesta segunda-feira (2). Na relação semestral, o resultado deste ano é o pior desde 2002. Fonte: Folha.


Nos seis primeiros meses do ano, houve superavit de R$ 7,07 bilhões, com as vendas externas totalizando R$ 117,2 bilhões (queda de 1,7% ante mesmo período de 2011, pela média diária) e as compras de outros países, R$ 110,1 bilhões (aumento de 3,7% ante mesmo período de 2011, pela média diária). Fonte: Folha.


Apesar do desempenho negativo na balança comercial, como noticiado acima, o Banco Central, insiste em intervir no mercado de câmbio, emitindo Swap cambial reverso, que equivale a venda de dólares com vencimento no futuro.  Veja o que está sendo feito pelo BC para conter a alta do dólar.


Foram quase US$ 9 bilhões em swaps cambiais --operação equivalente à venda de dólares no mercado futuro utilizada pelo BC normalmente para conter a pressão de alta da moeda americana--, sendo US$ 3 bilhões referentes à rolagem de contratos já existentes e outros US$ 6 bilhões em colocação líquida. O dólar comercial fechou abaixo da linha dos R$ 2 pela primeira vez desde o fim de maio. Em seu segundo pregão consecutivo de queda, a moeda americana caiu 1,14% e terminou cotada a R$ 1,987 nesta segunda-feira.  Fonte: Folha.


O Banco Central erra em intervir no mercado, que de princípio é flutuante, sobretudo porque a economia, devido a estagnação está aceitando dólar em patamar que vinha operando nestas duas últimas semanas, isto  é, no patamar entre R$2,00 a R$2,10. Swap cambial reverso nada mais do que postergação da venda do dólar no mercado à vista.  Na prática, o efeito é o mesmo que vender dólar à vista.  Para uma situação atípica, poderia até justificar a medida, mas o mecanismo está sendo usado há quase 2 meses e isto já é anomalia.


Na minha opinião, intervenção excessiva, destes últimos dias, demostra atitude bipolar do governo Dilma.  Por um lado o discurso é de que se preocupa com a desindustrialização, mas por outro lado, vai na contramão, intervindo no mercado de câmbio contra a apreciação do dólar no patamar que deveria estar.  Os estudos do próprio IPEA, órgão do governo federal, aponta a defasagem do câmbio, que aponta para um número semelhante ao que venho defendendo neste blog.

A presidente Dilma quer mitigar a alta do dólar, para dar sobrevida ao mundo de fantasia que se criou no Brasil, artificialmente.  Ela erra, ao tentar conter a alta do dólar no patamar de R$ 2,00, apenas com intuito de proporcionar ao povo a sensação de estarmos na terra dos contos de fada.


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof.da UFPR.
Twitter: @sakamori10

Um comentário:

  1. Querido, "Saka". Para variar, suas matérias são ótimas e seus comentários são brilhantes. Realmente, o brasileiro vive no mundo da fantasia. Aqui o político finge que é honesto e trabalhador, o juiz finge que cumpre a lei e o povo finge que é feliz. O problema do Brasil é ainda mais grave do que segurar ou não a alta do dólar. O nosso problema é que nossos comandantes (3 Poderes) não são idôneos. Ou mudamos isso, ou nunca sairemos do "fundo do poço".

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.