Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 26 de julho de 2012

DEMISSÃO NA GM. TEM ALGO ESTRANHO.

A reunião entre o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) e a GM terminou sem acordo nesta quarta-feira. Um novo encontro foi marcado para 4 de agosto.
"Até essa data, a empresa se comprometeu a não demitir, mas ela tem claramente a intenção de fechar todo o MVA [Montagem de Veículos Automotores]", disse o presidente do sindicato, Antônio Ferreira de Barros. Fonte: Folha.

O MVA é uma das oito fábricas que funcionam no complexo da GM em São José dos Campos. É responsável por 1.500 dos cerca de 7.500 funcionários que a empresa mantém na cidade --20% do total. Segundo o sindicato, o fechamento do MVA causaria ainda 500 dispensas em outros setores da GM. A linha foi inaugurada em 1973 para a fabricação do Chevette.Fonte: Folha.

Coisa estranha acontecendo ali na fábrica da GM.  Diz que é problema localizado.  Não sei, não.  Pode ser incio de um processo de demissões, por falta de demanda de veículos.  Já esgotaram o estoque do páteo com incentivo da isenção do IPI.  Mas, e depois?  

O governo não diz nada.  Fica esse mistério todo.  A coisa pode ser ponta de um "iceberg".  Fiquemos atentos!

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof. da UFPR
Twitter: @sakamori10

2 comentários:

  1. Chegaras um dia que não haverá espaço para carros.

    ResponderExcluir
  2. E vale lembrar que os preços dos carros no Brasil são muito altos se comparados com o preço dos outros países. Mesmo os fabricados no Brasil, são comercializados com preço mais baixo no México, por exemplo. Isso já descontando os impostos. Faz concluir que a margem de lucro das montadoras são altos. Permanece a suspeita do articulista que tem mistério aí.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.