Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 28 de julho de 2012

DNITduto. Capítulo I : PREFÁCIO

Campanha eleitoral chegando... nasce sol, põe sol... Brasil é um país de faz de contas.  Explico.


Em 2006, na campanha de reeleição do presidente Lula, houve arrecadação do dinheiro não contabilizado, via DNITduto, "operação tapa buraco".  Uma verdadeira operação tapa buraco, de caixa de campanha,  operacionalizada pela coordenação. Viabilizada, por nada menos que o Luiz Antonio Pagot.  Já se passaram 6 anos, sem que nenhuma denúncia fosse feita sobre o caso.  Até o peão de trecho, das rodovias, sabiam da operação fraudulenta. Os supostos crimes cometidos já se prescreveram.


Ninguém faz denúncia.  Aqui no Brasil, quem faz denúncia vai parar na cadeia.  Além de tudo, obriga que o denunciante tenha provas materiais.  Se não tiver colhido provas, como se fossem policiais, além de ir para cadeia, o denunciante pagará a conta pelos eventuais danos morais.  Quem nestas condições, terá coragem de denunciar?  


Soube do caso de um senador da República ser processado por levantar suspeita de lavagem de dinheiro com os premios das loterias da CEF.  Imagine, se processam um senador da República, que será do denunciante um reles cidadão?


O primeiro Capítulo, termina aqui. Aguardem os próximos!

Este espaço está disponível para eventuais contestações, pelas pessoas citadas por mim.  E-mail para contestação:  sakamori10@gmail.com


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof. da UFPR
Twitter: @sakamori10

2 comentários:

  1. Democracia? Precisamos aprender a votar. Educação para o povo urgente.

    ResponderExcluir
  2. "Saka", meu amigo. Adoro meu pa�s e meu povo, mas n�o vejo luz no fim do t�nel. � muita inoc�ncia acharmos que estamos numa democracia e temos em quem votar. Como diziam os s�bios antigos: "S�o todos farinha do mesmo saco"...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.