Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 29 de setembro de 2012

PETROBRAS VALE METADE DO QUE VALIA EM 2008


A Petrobras alcançou sua maior capitalização de mercado no dia 21 de maio de 2008, quando valia R$ 530 bilhões. Agora, no cenário pós-capitalização, com a base acionária 48% maior, para que a Petrobras recupere seu valor ajustado para hoje, descontados os dividendos pagos no período as ações deveriam estar cotados ON em R$ 53,93 e PN em R$ 44,55 equivalente aos valores do pico de 21 de maio de 2008. Se e quanto isso acontecer, o valor de mercado da Petrobras atingiria R$ 650 bilhões, montante 27% acima do pico.  Mas para isto alcançar essa valorização, a empresa terá que mostrar resultado. fonte: Valor

O problema reside nisso.  A empresa terá que mostrar resultado.  após a capitalização a dívida líquida caiu de R$ 94 bilhões para R$ 57 bilhões.  Mas no fim do segundo trimestre, a dívida líquida saltou para R$ 133 bilhões e já representa 28% da capitalização, próxima do montante limite de 35% estabelecido pelo mercado para companhias do setor de exploração de petróleo.

A Petrobras vem sendo utilizado pelo governo Dilma como instrumento de política econômica, penalizando enormemente a Companhia no tocante a geração de caixa.  Como o petróleo é um commodity, as companhias internacionais privadas do setor, via de regra adota o regime de "paridade" entre o preço do mercado e o preço da bomba na ponta consumidora.  Por conta de segurar a popularidade e ajustando ao calendário eleitoral, a presidente Dilma determinou que a Petrobras teria arcar com a sua cota de sacrifício, mantendo o preço pelo menos até fim de outubro.  Que sai com o prejuízo são os acionistas minoritários e o contribuinte, também, porque a fragilidade da Petrobras lhe diz respeito tratando-se de uma Companhia estatal.

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori10.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.