Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

BOLHA IMOBILIÁRIA VIII. SEGUNDO AGÊNCIA FITCH


Não sou mensageiro do "apocalipse now".  Faço comentários sobre o mercado imobiliário para mostrar as possíveis variáveis, em função do que denomino de "bolha imobiliária".  O país já viveu momentos semelhantes no passado e deixou sequelas irreparáveis para mais de 40.000 clientes da falida Encol.  Não tenho bola de cristal para prever o futuro, mas em muitos casos, as minhas matérias tem sido oportuno para informações privilegiadas sobre diversos temas.  Sem comentar sobre a matéria que transcrevi e  destaquei do artigo da Folha de São Paulo os trechos importantes para análise e consideração dos meus leitores.


 "De janeiro de 2008 a julho de 2012, os preços reais [descontada a inflação] da habitação aumentaram 92% em São Paulo e 118% no Rio de Janeiro" diz Jayme Bartling, diretor-sênior da agência. "Mas, nos últimos meses, a alta dos preços caiu junto com o menor crescimento da renda." A expansão do mercado de crédito imobiliário brasileiro é considerado o principal motivo do boom dos preços dos imóveis no país. Os empréstimos hipotecários cresceram de 1,5% do PIB em 2005 para 5,4% em maio deste ano, segundo números divulgados pelo BC (Banco Central). Fonte: Folha.

Os preços das casas, segundo a Fitch, têm aumentado desproporcionalmente em relação aos rendimentos das famílias tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro. Apesar da alta nos preços, a agência não acredita que os preços caiam significativamente por causa do "ambiente econômico benigno" no médio prazo. Mas a agência de classificação de alerta que, em caso de surgir um cenário de estresse econômico, os preços podem cair "consideravelmente". Fonte: Folha.

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.