Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 25 de setembro de 2012

NÃO HÁ GUERRA CAMBIAL, DILMA!


Presidente Dilma, onde senhora pegou esse negócio de "guerra cambial" ?  Isto só existe na sua cabeça, presidente!  Aquele velho discurso de país sub-desenvolvido, sempre botando culpa dos próprios erros a outros.  Pegava bem, quando a senhora fazia guerrilha urbana nos tempos da ditadura.  Apontava os americanos como imperialistas.  Agora, Dilma, os tempos são outros.  A era é do mercado financeiro globalizado, onde só os melhores sobressaem.  Não adianta chorar as pitangas.  Ninguém está preocupado com o Brasil em específico.  Só quer saber se o país vai honrar com o pagamento da sua dívida.  Guerra cambial virá, se a senhora continuar brincando.  Daqui a pouco, os investidores resolvem tirar o dinheiro do país e aí sim, estará declarada a "guerra cambial".  

A senhora culpa os EEUU, Alemanha e Japão, de eles fazerem os próprios ajustes.  Dilma eles estão tomando atitudes para permitir crescimento sustentável, deles próprios, claro.  A China já faz isto há tempo!  Dilma, a senhora não percebeu que eles estão preocupados com eles próprios?  A senhora acha que os EEUU, Alemanha, Japão e China estão preocupados com a situação interna do Brasil?  Negativo! Não estão nem aí, Dilma!  Eles estão é preocupado se o dinheiro colocado no país tem segurança jurídica e econômica para receber de volta.  É só isso, presidente!

Dilma, antes de espernear, deveríamos tomar medidas que estão à nossa mão.  Tem muita coisa que pode ser feito.  A começar pela desvalorização do real para tornar competitivo os nossos produtos no mercado internacional.  Vender mais. Fazer caixa.  É o que os chineses vem fazendo há 20 anos!  Fórmula para isto tem. Só a senhora que não a enxerga.  É mais fácil culpar os outros para encobrir os nossos erros, não é ?  

Como fazer?  Ora, ora, presidente!  Os juros que o país paga, ainda são uma das mais altas do mundo.  Baixa Selic para senhora ver.  Os dinheiro da especulação, vão sair rapidinho, ajudando na desvalorização do real.  E nem venha com história de que baixar juros gera inflação.  Somente, em tese, Dilma.  Tem outros mecanismos que a Fazenda e Banco Central poderão implementá-los para segurar a inflação, presidente.  A senhora não fugiu da escola, foi?  Coisa básica, Dilma.  Não vai atrás de economistas de plantão no Planalto, nem os seus puxas sacos e muito menos empresários beneficiários da Bolsa Empresário. Estes últimos, invariavelmente vão aplaudir o seu discurso "guerra cambial" como se dele estivesse concordando, sem estar convencidos disso.

Não há guerra cambial, Dilma!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT. Twitter: @sakamori10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.