Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

PETROBRÁS. FATOS RELEVANTES!


Fatos relevantes sobre Petrobras colhidos no depoimento da Graça  Foster, presidente da Companhia, na audiência do Senado, assistido por mim.  Segue trechos do depoimento publicado na Folha de São Paulo, com comentário meu.

A presidente da Petrobras, Graça Foster, disse nesta terça-feira (11) ser "constrangedor" falar sobre o valor das ações da empresa estatal.  Ao participar de audiência no Senado, Foster disse que as ações da empresa vão voltar ao "patamar justo" depois que a Petrobras obtiver lucros de novas descobertas, como a exploração de óleo. Fonte: Folha. 

Comentário. Afirmou ela no depoimento que nós próximos 2 anos a produção de petróleo vai ficar nos atuais níveis, portanto vai demorar para preços das ações da Petrobras voltar ao patamar justo, assim como quer a Graça Foster.

Sobre o esperado reajuste de preços nos combustíveis, Foster reiterou que a empresa trabalha pela "convergência de preços", sem a paridade imediata com reajustes internacionais. "Não acreditamos que a paridade imediata seja saudável para o país." Fonte: Folha. 

Comentário.  Ao contrário do que afirmara em pronunciamentos anteriores, defendendo a "paridade" dos preços dos combustíveis aos dos preços internacionais de petróleo, Graça Foster, afirma claramente que a Petrobras faz parte do instrumento de política econômica do país.  A nova nomenclatura adotada de "convergência", segundo assisti ao depoimento, os reajustes dos combustíveis virão convergindo ao valor de "paridade".  Isto significa que a Petrobras vai arcar com o "prejuízo" causado com a defasagem de preços.  Menor geração de caixa da Companhia, menor grau de investimentos. Menor grau de investimentos, menor volume de produção.  Menor volume de produção, maior volume de importações, pagos em dólares.  Para acionistas minoritários a notícia não é nada boa.  Portanto, mereceria Nota Relevante ao mercado.  

"A solução para a falta de gasolina não é ampliar a produção de gasolina. Eu entendo que quem precisa voltar é o etanol. Como eu tenho certeza que o etanol vai voltar, a hora que voltar eu vou ficar com o volume adicional de gasolina", disse. Para ela, a Petrobras analisa a ampliação da capacidade de produção de gasolina em refinarias antigas, mas o grande "cavalo de batalha" da empresa é a volta do etanol. "Não tem nenhuma razão para que esse etanol não volte em um, dois ou três anos."

Comentário. Ledo engano.  O aumento da produção do etanol, à partir do start leva no mínimo 3 anos até chegar na produção de etanol.  São necessários novas instalações de novas usinas e de novos plantios de cana de açúcar, cujo ciclo de produção entre plantio e corte leva no mínimo 1 ano e meio.  Como ela mesma afirmou é um grande "cavalo de batalha", um projeto que por enquanto é apenas sonho de verão.  Graça Foster aprendeu rapidinho com a Dilma, deu agora de soltar "espuma" para ocultar os verdadeiros problemas.

Foster rebateu críticas da oposição sobre as denúncias de superfaturamento na construção da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco. A presidente da Petrobras disse que o TCU (Tribunal de Contas da União) usa uma metodologia diferente da estatal para medir os valores, o que acaba por incluir a refinaria na lista de obras irregulares do tribunal. Para ela, houve erro da empresa ao passar 30 anos sem construir nenhuma refinaria no país. "Nós erramos no começo."  Fonte: Folha.

Comentário.  Está confirmadíssimo o que eu afirmara nas matérias anteriores.  O erro de avaliação da Petrobras dirigida pelo Sergio Gabrielli antes e Graça Foster agora, está custando à Petrobras, simplesmente, nada mais nada menso que 9 vezes o valor inicial previsto.  Isto que é incompetência!

Ela cobrou da PDVSA, empresa petroleira da Venezuela, maior participação nas obras da construção da refinaria binacional. Graça Foster disse que a venezuelana tem até novembro para apresentar suas garantias bancárias. "Se até lá não apresentarem as garantias, vou discutir um novo prazo. Não quero que eles digam: não, eu não vou. Quero que elesm diga que eles vêm." Fonte: Folha. 

Comentário. Lembrando que a PDVSA do Hugo Chavez é acionista  da Refinaria Abreu e Lima em 40%.  Lembrando ainda que a Refinaria é composto de 2 linhas de produção, denominadas de "trens".  Sendo um trem para petróleo brasileiro e outro trem para petróleo venezuelano.  Bem, por enquanto a Petrobras está "bancando sozinha" a construção da Refinaria.  E nem tem previsão de que no mês de novembro, Hugo Chavez vai botar o dinheiro no projeto. A própria Graça Foster afirma isto.  Com eu disse em matérias anteriores, a Petrobras vai financiar o projeto da Reginaria em 100% e vai dividir o lucro da Refinaria, depois de concluída, na proporção combinada, isto é 40% para Venezuela.  Este filme já vi na construção da Usina de Itaipú. 

A Petrobras infringe as normas da CVM em não dar destaque às notícias de relevância, divulgando-as nos meios de comunicação de massa. Deverão Graça Foster e presidente Dilma serem enquadrados nas regras da CVM, tanto quanto os dirigentes de qualquer empresa de capital aberto.  Ou as leis são feitas somente para reles cidadãos?

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, filiado ao PDT, foi prof. da UFPR.  E-mail: sakamori10@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.