Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

CONTA DE LUZ. DILMA, CHEGA DE SE ENDEUSAR, VAI !


O governo federal não vai pagar pelo atraso na construção de usinas hidrelétricas e de linhas de transmissão. A estimativa do governo, de que os cerca de R$ 21 bilhões acumulados pela Reserva Global de Reversão (RGR) entre 1957 e 2012 serão capazes de indenizar as concessionárias pelos investimentos realizados e ainda não amortizados, não leva em consideração os eventuais atrasos que ocorreram durante a construção desses empreendimentos.  A afirmação é do presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, um dos protagonistas da reforma do setor elétrico tocada pela presidente Dilma Rousseff. Fonte: Estadão.

Dilma, mentiu ao anunciar que ela seria a autora da redução das contas de luz para o consumidor e indústria à partir de 2013.  Explicando melhor, para os leigos, a Reserva Global de Reversão é um fundos que os consumidores vinham pagando junto com a conta de luz desde 1957 até hoje.  Com o dinheiro acumulado pelos consumidores, vão ser indenizadas as concessionárias do setor elétrico pelos investimentos feitos e ainda não amortizados, para que à partir de 2013, possam cobrar tarifa menor, desoneradas agora do custo de investimentos.  Ou seja, o governo Dilma, vai pegar o fundo RGR acumulados pelos consumidores e vai indenizar as concessionárias do setor elétrico que ainda não tiveram os seus investimentos amortizados.  Desonerados deste encargo sobre o investimento, as concessionárias poderão cobrar tarifas menores.  


A reforma do setor elétrico serviu para "corrigir os preços distorcidos" praticados hoje na economia brasileira, afirmou Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética .  "Temos a matriz energética mais barata do mundo, e uma das tarifas de eletricidade mais caras. Ao cortar e reduzir encargos e renovar as concessões sob novas bases contratuais, com tarifas menores aos consumidores, o governo corrigiu essas distorções", disse o presidente da EPE. Fonte: Folha.

Esse cara, o Tolmasquim é bom.  Já assisti várias palestras e entrevistas dele.  É o cara que planejou o sistema elétrico.  O cara manja do assunto, mais do que qualquer um.  Só que, com esta entrevista concedida ao jornal Estado, o seu destino já está marcado. Tolmasquim está é desmascarando a presidente Dilma. Ele será demitido pela Dilma, porque de certa forma, ele vem revelar ao Brasil com todas as letras de que quem pagou as contas da redução tarifária são os próprios consumidores.  Brasil está carentes de técnicos como Tolmasquim que tem culhões, que diz o que tem a dizer.  Aproveito para transmitir ao cidadão Maurício, o nosso obrigado, pelos esclarecimentos sóbrio sobre a "redução tarifária". 

Dilma, você quis cobrir de "espuma" o fato real, mas chegou o Maurício e limpou a espuma. Ficou feio para você, presidente!  A senhora está usando da mesma tática do seu antecessor Lula, capitaneando os benefícios como se dela fosse concedidos.  

Presidente Dilma, chega de se endeusar, vai ! 

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, filiado ao PDT, foi professora da UFPR.  E-mail: sakamori10@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.