Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

PETROBRAS. DESABASTECIMENTO EM AMAPÁ


Por mais que eu faça esforço para compreender a política econômica da presidente Dilma, não é possível aceitar a saia justa imposta à Petrobras, para segurar a inflação.  O resultado desta política já está causando problemas de desabastecimento na bomba de postos de combustíveis.

Assisti a fala do senador pelo Amapá, João Capiberibe, PSB, sobre desabastecimento da região metropolitana de Macapá, há mais de uma semana.  Fiquei  pasmo que foi necessário, segundo Capiberibe, a mobilização da bancada de Senadores e Deputados para solucionar o tão simples problema de abastecimento de uma capital do Estado do Amapá.  

Segundo relato do senador Capiberibe, foi necessário mobilizar o presidente da Petrobras Graça Foster, para que o problema fosse resolvido, temporariamente.  Segundo ele, ainda, não se sabe se a solução é definitiva.  O que me espanta é a necessidade de presidente da maior estatal do Brasil, ter que, pessoalmente interferir para que os combustíveis voltassem às bombas de postos, em uma capital do Estado.  Para mim, isto é apenas a ponta do "iceberg" do sucateamento da Petrobras, bem ao contrário do discurso dela, Graça Foster, de que a Companhia aperfeiçoa-se em gestão eficiente.

Vamos torcer que o desabastecimento, não venha ocorrer em outras cidades deste imenso Brasil.  Vamos torcer que a dupla Dilma e Graça Foster, não enterre de uma vez, a nossa gloriosa Petrobras construída com muito sacrifício dos contribuintes, desde 1953.  Uma  companhia gigantesca como a Petrobras, basta um descuido para ela ir para o buraco.  Tudo isto, infelizmente, para segurar a popularidade da presidente Dilma. 

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.