Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 30 de outubro de 2012

AÇÕES DA PETROBRAS, TENDÊNCIA É DE ALTA


Ontem, comentei a tendência do índice Bovespa buscar o objetivo dos 90.000 pontos.  Hoje, complemento a análise, tomando pelo base as ações da Petrobras.  A Companhia anunciou o resultado do 3º trimestre, no último dia 26/10, com lucro líquido de R$ 5,567 bilhões, 12% abaixo em comparação como o mesmo trimestre em 2011.  Dizem que a expectativa do mercado era de R$ 8 bilhões. Na minha opinião, errou o mercado em prever expectativa tão elevada, considerando que o preço dos combustíveis estão congelados por conta das eleições municipais.

Vou contar aqui as verdades.  O balanço trimestral da Petrobras foi divulgado com 26 dias após fechamento do balancete de setembro.  O que tem a ver isso?  Tem tudo a ver. Os grandes investidores, entre os quais as grandes fundações, sobretudo das estatais federais, são acionistas importantes da Petrobras, portanto, há pelo menos 20 dias já sabiam do resultado contábil da Companhia.  Uma espécie de "inside information", que os minoritários não tem.  Os minoritários venderam adoidados, até ontem, amargando prejuízos.  Souberam, os minoritários,  do resultado do balanço trimestral da Petrobras apenas pela imprensa.   

Bem, as cotações das ações em geral, não refletem exatamente a situação econômica financeira atual das empresas.  As ações antecipam os fatos futuros.  Dentro deste conceito, os preços das ações da Petrobras, não necessariamente batem com a situação de penúria da Companhia, em função do congelamento do preço dos combustíveis.  

Pois bem, a presidente Graça Foster, já anunciou o aumento de 15% no preço de combustíveis seguindo a política de "convergência" de preços.  Não sabe dizer, Graça Foster, se este aumento virá ainda este ano ou em janeiro de 2013.  A autorização do aumento, depende do ministro da Fazenda Guido Mantega.  O fato que vem o aumento de 15%.  Como dito anteriormente, as cotações dos papeis (ações) dependem de fatos futuros, o anúncio da calibração do aumento dos combustíveis no curto prazo deverá refletir positivamente nas cotações dos preços das ações da Petrobras.  Aliás, pecou a Petrobras, não fazer o anúncio relevante sobre o aumento, conforme determina regras da CVM.

Para cada ponta vendedora tem a correspondente ponta compradora, isto é lógica matemática.  Não existe negócio se não houver casamento de vendedor com o comprador. Se alguém vendeu, com prejuízo, tem um correspondente comprador fazendo estoque para lucrar com expectativa futura.  Isto é inexorável.  Bem, se assim, os minoritários que venderam adoidados na outra ponta estão as fundações.  Daqui em diante, só os grandes investidores vão ganhar.  E futuramente, ironicamente, vão ganhar, vendendo para os mesmos minoritários que já venderam com prejuízo, no desespero.  É um verdadeiro jogo de comprados e vendidos.  A coisa é para gente grande, pois o buraco é mais para baixo!

Fico na posição comprada de Petrobras nos níveis de preço de hoje. 

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.