Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Médicos cubanos são escravos brancos!

Ontem à noite, assisti entrevista do senador Humberto Costa, PT,  líder do governo no Senado. Simplesmente, fiquei estarrecido, tamanha safadeza que governo Dilma pratica com relação ao médicos cubanos.  Por sinal, os primeiros médicos estão desembarcando no Brasil, hoje.  

Segundo senador Humberto Costa, ex-ministro de Saúde do governo Lula, os médicos cubanos serão contratados pelo governo brasileiro, via OPAS - Organização Pan-americana da Saúde, órgão da ONU.  Até aqui, tudo bem.  O governo brasileiro vai pagar para OPAS,   R$ 10 mil, por médico mês, num dispêndio total de R$ 480 milhões do governo brasileiro.   A OPAS vai repassar este valor integralmente para o governo cubano, ainda segundo Senador.  

Segundo senador Humberto Costa, não sabe dizer quanto o governo  cubano vai pagar para os médicos.  Estão a falar que os médicos cubanos receberiam em benefícios e salários cerca de 30% do valor pago pelo governo brasileiro à OPAS.  Mais ou menos como venda de escravos brancos pelo governo cubano ao governo brasileiro, com recibo passado pela OPAS, o que não me espanto por conta do regime vigente naquele país.   O que estranho é o governo brasileiro concordou com o governo cubano, sobre o trabalho escravo dos médicos cubanos.

O que me causou mais espanto foi a declaração do senador Humberto Costa de que os 4.000 médicos estão sendo preparados pelo governo cubano há mais de 1 ano e meio.  Isto significa que o acerto do tráfico de escravos brancos, já fora tratado e acertado  antecipadamente entre os governos de ambos países, desde governo Lula.  Agora, entendo claramente a justificava do Lula em tornar segredo de Estado, os acordos firmados entre ele e Raul Castro, há cerca de 3 anos.  

Ainda, segundo senador Humberto Costa, líder do governo Dilma no Senado, os "revalida" dos médicos cubanos foram dispensados pelas condições impostas pelo governo brasileiro de tais médicos se servirem em áreas restritas designadas pelo governo brasileiro.  Segundo Humberto Costa, os médicos cubanos terão licenças para atuarem, tão somente, em áreas restritas designadas. As condições são semelhantes aos escravos africanos que eram comprados pelos fazendeiros para trabalharem em territórios circunscritos.

O governo brasileiro, já tem uma mancha na história recente, com o tratamento dado aos imigrantes japoneses do início do século passado.  O governo brasileiro, incentivou e permitiu que um rico empresário japonês chamado Ryu Mizuno vendesse os escravos amarelos para os barões do café, por cabeça, para trabalharem em territórios circunscritos às fazendas dos barões do café, mediante contratos leoninos, que nunca sobravam dinheiro aos imigrantes.  Parece ser assim o destino dos médicos cubanos no Brasil.  

Com certeza, os médicos cubanos serão incorporados ao conjunto de população brasileira, mediante formação de famílias (com filhos) no período de vigência dos contratos para se conseguirem vistos de residência permanente.  É o sonho dos médicos cubanos, mesmo que tenham quer exercer serviços em forma de escravos brancos para se ver livre do regime comunista do Raul Castro.    

Concluindo, os médicos cubanos são escravos brancos!

Ossami Sakamori

4 comentários:

  1. Não estou surpreso com esta gincana, que virou esta triste novela da importação de médicos para o Brasil. Todos têm culpa, os médicos brasileiros e, sobretudo, o governo. Nossos médicos, na sua imensa maioria, filhinhos de papai que não querem se expor à ralé dos rincões do Brasil porque "não estudaram para isso", pessoas sem qualquer espírito cívico e amor pelo ser humano, algo totalmente oposto a medicina. Mas o maior culpado é o governo brasileiro, que não investiu em infraestrutura hospitalar em todo o Brasil, especialmente no interior mais pobre. O problema é grave: falta médico no interior, mas os grandes centros urbanos, estão cheios de médicos, mas faltam pediatras, neurologistas e etc. Então, qual é o problema?
    Quanto aos médicos de Cuba, a servidão é geral, já se sabe que os cubanos que vão cuidar da nossa saúde ficarão apenas com 40% dos 10 mil de salário que vão receber. Escravos brancos? Bem, em Cuba, como aqui, a maioria é negra e/ou mestiça. Mas, tudo bem, entendi o que você quis dizer. Prefiro chamar os médicos cubanos de "escravos de branco"...
    Só sei de uma coisa as maiores vítimas somos nós, povo, que morremos numa maca de hospital com médicos desmotivados - isso quando eles aparecem - ou, então, pagando preços caríssimos por planos de saúde, cujo atendimento também não é lá essas coisas. Estamos, todos nós, na UTI sem previsão de alta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou brasileiro, 34 anos, dos quais 16 voltados ao estudo da medicina, trabalhando exclusivamente na medicina privada por falta de condiçoes adequadas de trabalho nas oportunidades que me surgiram no interior do Brasil ( Amazonas e norte do MT). Nao entendi oque vc quer dizer com filhinhos de papai ? O senhor nao é filho de seu pai ? nao conhece seu pai ? ou nasceu de uma chocadeira ?

      Excluir
  2. (VJO)54, tbem brasileiro, servidor pub e tenho cara, portanto não sou um anônimo descarado.
    É óbvio que vc sabe o que é ser filhinho de papai, isso ñ que dizer que o seja. Mas nada de esconder o SOL com peneira. A maioria dos médicos são mesmo mauricinhos bem criados e muitos grandes incompetentes.
    A culpa por toda mazela na saúde públicaa é tbem desse governo atual e do anterior que não souberam ainda colocar o cabresto nas "bestas" que impedem a implantação das políticas públicas do SUS, que no papel, são ótimas. Mas chegaremos lá. Mas a culpa é principalmente de todos os governos que os precederam desde o "achamento e ocupação irregular do Brasil"Poderiamos falar invasão? Agora, que existe uma corporativismo doêntio na forma de proceder dos representantes sindicais da medicina no Brasi, isso tem. O nome disso "Mafia da saúde pública do Brasil", da qual vcce anônimo, provavelmente faz parte. Trabalhei por anos no interior do Brasil RO e TO, no Incra, outro órgão com cânder interno, como a saúde pública brasileira. Realmente faltam médicos e infraextrutura, agora a saúde, como a educaação, não devem ser moedas de troca e sim direitos constitucionais, aliaz como já é previsto, portanto: Que vemham os cubanos e serão considerados heróis da pátria, receberão do povo por eles atendidos vbem mais que dinheiro e obrigações ccontratuais. Receberão a imensa gratidão e o amor ao próximo desse tão maltratado povo brasileiro. Qnto ao Sr anônimo. tenho pena de seus pacientes. http://ideiaquilvicenda.blogspot.com.br/2013/08/bienvenido-medicos-cubanos-para-curar.html

    ResponderExcluir
  3. Eles serão escravos,porque apenas 30% do ganho estará na sua mão.E tem mais,terão que atuar em áreas restritas. E em que vão melhorar a saúde,se simplesmente irão consultar.E o nosso maior problema são os hospitais,que ñ tem especialistas e infraestrutura.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.