Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Banco Central confirma dolarização!

Hoje de manhã, postei matéria com o título: Brasil da Dilma caminha para dolarização.  No final da tarde de hoje, Banco Central confirma a dolarização da economia.  

Achei engraçado, hoje de manhã, uma amiga me disse para eu explicar para "loira".  Minha amiga é loira.  Loira danadinha de inteligente! Mas vou tentar simplificar a explicação, usando números aproximados.  Números aproximados que não chega a distorcer a minha análise que passo a fazer com respeito ao câmbio.

Para vocês poderem entender melhor, vou colocar aqui grosso modo alguns números, para poder avaliar se estou falando verdade ou não.  

Dívida pública do setor público:  R$ 4 trilhões.
Dívida federal, vencimento no curto prazo: R$ 750 bilhões.
Reserva cambial bruta : US$ 375 bilhões.
Dívida externa, pública e privada : US$ 325 bilhões.
Reserva cambial líquida: US$ 50 bilhões. 

Chega de número, senão a "loira", minha amiga, vai se atrapalhar!

Quando, por razões de falta de credibilidade do Brasil no exterior e por razões da retomada do crescimento dos EEUU, aliado ao movimento das ruas do mês de junho, os investidores e especuladores estrangeiros começaram repatriar os seus dólares para seus países de origem.  Vamos dizer, revoada de dólares para fora do País.

Quanto os investidores estrangeiros, sobretudo os especuladores, desejam levar o dinheiro aplicado em reais no Brasil para fora do País tem que comprar dólar do Banco Central.  Quando traz, vende o dólar para movimentar em reais.  No Brasil, não aceita depósito em moeda estrangeira, contrário de muitos países, por isso o câmbio.

Entendeu até aqui?

Acontece que o Brasil, ao contrário do que o ministro Mantega diz, tem Reserva Cambial líquida baixa.  Teoricamente, seria conveniente gastar apenas a Reserva Cambial líquida, senão ficamos descoberto em garantia.  Vide os números das Reservas Cambiais e a dívida externa do Brasil para sentirem o tamanho do buraco.  

Diante da sinuca de bico, o Banco Central vende um derivativo denominado de Swap Cambial tradicional, que nada mais é do que um derivativo cambial atrelado ao dólar, normalmente com vencimento no curto prazo.  Isto equivale a vender dólar no futuro. Em tese, no vencimento, teria que entregar o dólar ou equivalente em real correspondente ao título vendido.  

Na verdade, como o Banco Central não tem Reserva Cambial suficiente, em vez de vender dólar no mercado à vista, queimando a Reserva Cambial, vende o Swap Cambial tradicional.  Se no vencimento do derivativo cambial o dólar estiver cotado à maior do que vendeu, o Banco Central perde dinheiro.  Se ocorrer o contrário, se no vencimento o dólar estiver contado à menor do que foi vendido, ganha o Banco Central.  

O Banco Central, ainda tem a prerrogativa de, no vencimento, se não conseguir honrar com o compromisso, rola o derivativo com prejuízo, leiloando títulos com novos vencimentos, bancando o prejuízo.  Com o investidor não acontece o mesmo, no vencimento tem que arcar com o prejuízo ou vai embolsar o lucro, não tem alternativa da renovação.  

Ontem eu disse que o Banco Central virou cassino.  Isto tudo que descrevi não é cassino?  Ontem Banco Central perdeu cerca de R$ 2,2 bilhões e hoje Banco Central ganhou cerca de R$ 900 milhões.  Na outra ponta, os investidores ou especuladores, ganharam ontem e perderam hoje, no movimento inverso.

Atrás de tudo isto, esconde grave consequência.  Pelo volume negociado e anunciado pelo Banco Central, hoje, US$ 100 bilhões em Swap Cambial tradicional até o final de 2013, equivalente a grosso modo R$ 250 bilhões.  Compare o número com a Dívida pública federal de curto prazo (12 meses) de R$ 750 bilhões.  O número é expressivo, equivale a grosso modo 1/3 do volume de títulos do Tesouro a serem rolados.  

Lembra-se da história do cachorro que roía só osso e de repente lhe é dado músculo?  Pois Swap Cambial é músculo.  Título do Tesouro atrelado ao Selic vira osso!  Como não tem nenhum cachorro bobo, vai aumentando o número de animais querendo o músculo.  

Ah! Vocês querem saber do filé mignon, não é?  Pois filé mignon está lá fora, sobretudo na terra do tio Sam.  Lá você pode ter dólar em depósito em algum banco ou mesmo ter dólar físico no bolso.   Quanto mais tempo deixar no bolso, o dólar, mais valoriza, em tese. Por isso, o fluxo de dólares para o exterior.  O tão festejado real valorizado do Lula e Dilma, já era!   Enquanto não acabar com a ciranda de títulos cambiais.

Diante do volume tão expressivo de títulos cambiais com indexação em dólar, o País vai mergulhando na indexação em dólar, paulatinamente.  Ao movimento de indexação de dólar de forma crescente se denomina "dolarização".  Onde, não tardará, os preços referências serem cotados em dólares.  

Minha estimada amiga "loira", entendeu agora?  Se não entendeu, mete a bronca nos comentários do rodapé, porque não fui eficaz em atender o seu pedido, amiga!  

Ossami Sakamori

4 comentários:

  1. Não estou surpreso, desde o governo FHC estou vendo este perigo rondar a nossa economia. O Brasil está seguindo o caminho da falida argentina. A dolarização é o destino dos países da América do Sul, junto com a dívida pública e inflação.

    ResponderExcluir
  2. A #loura sou eu !! =) rsrsr E entendi tudinho !! rsrs E conclui que estamos ferrados com a incompetência e a desonestidade desse governo petralha ! Bjs Sensei !

    ResponderExcluir
  3. *1 - Mestre quanto deve hoje um brasileirinho ao nascer?
    Lembro que em 1970 nascia devendo US$ 1.800,00...
    *2 - Com o dólar esperado para R$2,60~2,70...Continuaremos sendo a 6ª Economia do Mundo?
    *3 - A Bovespa chegará até dezembro a 70.000 pontos ou descerá aos 30.000?
    *4 - Por que os imóveis triplicaram de valor (RJ) em 3 anos?
    *5 - O que podemos fazer para salvarmos a nossa dignidade de Aposentado excluído do crescimento do PIB desde 1998? FHC contrariando o PT que prometeu corrigir e ao contrário Lula vetou dois aumentos pelo Congresso e Dilma nem seque fala mais disso?
    Paulo Paim colocou a bandeira no armário.
    O senado colocou na gaveta já há quase 5 anos o PLS que reduziria as diferenças entre o velho teto de cada um e o de agora anualmente?
    Os jovens trabalhadores de hoje acham que juntarão tanto dinheiro que não terão problemas na velhice... Isso tudo é um sonho que pode ser mau...
    Quem garante que ganhará bem para isso? A competitividade com a China não permitirá salários grandes e brasileirinho gosta de gastar tudo o que ganha...
    Deveriam hoje lutar pelos idosos pais, avós, tios... em breve eles sentirão a sua indiferença na própria pele...
    Não acredito mais em milagre econômico neste milênio... a Terra está lotada de gente, mais de 1,25 bilhão de famintos...
    Esta semana atingimos o grau de saturação dos recursos naturais... passemos a consumir mais do que a Natureza tem para nos dar...Configura-se uma repetição da história, desta vez com sangue até à boca dos cavalos...Armagedom apocalíptico... QUEM VIVER VERÁ...



    ResponderExcluir
  4. Sakamori:

    Você é tão brilhante ao colocar em palavras claríssimas essa embaçada situação, de modo que todos possam entendê-la.

    Só tem uma coisa, e não sei o que é pior:
    1. Sofrer por ser ignorante em relação à mesma, ou,
    2. Ter esclarecimento, e sofrer por entendê-la.

    Coisas de Brasil.


    Eli dos Reis

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.