Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Sinal vermelho! Dilma mente sobre Reserva Cambial.

Notícias que passam batido no dia a dia.  As autoridades brasileira, tando do ministério da Fazenda quanto do Banco Central não tem interesse em divulgar a fragilidade da economia brasileira.  Fala-se muito em poder de fogo do Banco Central para segurar a apreciação do dólar, mas a realidade é totalmente diversa.  Veja o resumo das notícias e na sequência os meus comentários.

Considerada uma das principais defesas do Brasil à turbulência nos mercados globais, as reservas internacionais em poder do Banco Central não são tão elevadas quanto propaga o governo, afirma o banco norte-americano Bank of America/Merrill Lynch.  Fonte: Estadão.

Levantamento feito pelos economistas David Beker e Claudio Irigoyen mostra que as reservas estrangeiras do país (US$ 378 bilhões) são inferiores ao estoque de investimentos estrangeiros no mercado financeiro do Brasil (em ações e títulos do governo, por exemplo). Essa quantia somava US$ 415 bilhões em junho e é volátil, ressaltam os analistas. Fonte: Estadão.

Comentário.

Vamos lá, fazer as análises dos mesmos números, acrescido de outros, para apresentar a fragilidade da economia brasileira, sobretudo no tocante à política cambial.  

É certo que os investimentos estrangeiros não vão liquidar com os seus patrimônios construídos durante várias décadas e levar de volta para seus países de origem de dia para noite.  Mas, com certeza, os investimentos de riscos como ações e títulos do governo, vão revoar a qualquer turbulência no mercado.  Certamente, uma boa fatia dos US$ 415 bilhões apresentado pelos economistas, não é volátil como afirma ser, felizmente.

É certo também que uma boa fatia dos investimentos estrangeiros no Brasil corresponde à aplicação em títulos do Tesouro Nacional.  Sobretudo os capitais especulativos vem atrás de rentabilidade acima da inflação.  Vem atraído pela taxa Selic alto em relação à inflação projetada.  A média da rentabilidade dos títulos do Tesouro Nacional é de 11% ao ano, porque incluem os títulos muito alto pago em passado recente.  

Explico, porque 11% e não a taxa Selic vigente.  O prazo médio dos títulos do governo brasileiro é de 3 anos, neste tempo foram lançados muitos títulos acima de 12%.  A média dá em 11% grosso modo.  A fragilidade é que do total da dívida pública bruta, de cerca de R$ 3 trilhões, quase 1/4 vencem nos próximos 12 meses.  Ou seja o setor público é obrigado a "rolar" nos próximos 12 meses, cerca de R$ 750 bilhões.   Imagine o número comparativo, a receita bruta do governo da União para 2013 está previsto em cerca de R$ 1,1 trilhão.  

Para agravar mais ainda a situação da Reserva Cambial é que o conjunto de "dívida externa" do setor privado e setor público é de cerca de US$ 325 bilhões.  A reserva cambial menos a dívida externa dá um pífio US$ 52 bilhões.  

Em tese, nós temos reserva cambial líquida de US$ 52 bilhões para enfrentar a eventual fuga de parte dos US$ 415 bilhões de investimentos estrangeiros diretos e especulativos.  

Para piorar a situação,  está previsto déficit na Balança de Conta Corrente, de cerca de US$ 85 bilhões, segundo estimativa do próprio Banco Central para este ano.  

Fazendo a conta, se não houver nenhum investimento estrangeiro novo vindo na direção do Brasil, pela primeira vez em alguns anos, a Balança de Pagamentos vai ficar no terreno negativo.  Vamos considerar que o saldo do investimento estrangeiro no Brasil termine no "zero a zero".  Isto é, o que sai seria compensado pelo que entra.  Nesta hipótese, o déficit da Balança de Conta Corrente comeria toda reserva cambial líquida de US$ 52 bilhões e ainda faltaria dólar.  

Teoricamente, o Brasil ficaria na posição de que a reserva cambial positiva não cobriria a dívida externa do setor público e privado.  Para analistas das agências de classificação de risco, isto é grave, em tese, porque o Brasil não teria dólar suficiente em reserva cambial para garantir o total da dívida em dólares.  

Só para lembrança, apenas por curiosidade, o Lula pagou a dívida do Brasil junto ao FMI num montante de US$ 16 bilhões, mas hoje, o setor público brasileiro deve grosso modo mais de US$ 80 bilhões, fora a dívida da Petrobras.  

Dá-lhe Lula!  Dá-lhe Dilma!

Ossami Sakamori

7 comentários:

  1. Meu estomado irmão:
    Começar a semana assim, não é mole!
    Nú com a mão no bolso, é como posso traduzir, certo?
    Mas, como sabemos há muito, não é de hoje, estamos em período pré-eleitoral, o ano próximo terá eleição, e, costumeiramente, é quando nossos governantes aproveitam a oportunidade para justificarem um emprestimo ao FMI, ou BIRD !
    No mundo todo, é dito que o melhor negócio do mundo é fazer empréstimo para país, o segundo melhor negócio, fazê-lo ao Brasil!
    Isso porque, pagamos!
    As taxas aqui exigidas, como agiotagem são honradas, e é um bom negócio para os banqueiros e agentes tomadores!
    Nunca se audita o concedido ao recebido, e mais, no que foimaplicado!
    E isso não é invenção do PT, vem de muito antes!
    Talvez, agora com o retorno do poder nas mãos do povo, orientado por experts como você e outros que conhecem esse turbulento mundo financeiro, sejam prudentes e, reflitam nas práticas dessa obtenção !
    Quanto a afirmação de que estamos descapitalizados, você já alerta há muito também, e , é só somar 2+2, que teremos sua chamada!
    Era previsível, digo, é previsivel isso!
    E, com o bom garoto, Mantega e sua equipe de cervejeiros, ocupados com churrascos nas chácaras ao arredores de São Paulo, cabe a Presidenta recordar seu tempo de Universidade na cadeira de economia! E nós, ohhhhh ! top, top!!
    É só, o que um leigo como eu pode dizer!
    Sobreviveremos!
    Um grande dia, e saiba, muita saudade do meu ídolo!

    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Markito,

      O que me espanta é o fato de autoridades monetárias não darem importância devida ao assunto. O Banco Central, vem queimando dólar na tentativa de segurar o dólar no atual patamar, mesmo em forma de Swap cambial. Swap cambial é como venda de dólar no futuro. Uma hora, vai ter que trocar pela moeda, baixando a Reserva Cambial.

      O que me impressiona mais ainda é o DESCONHECIMENTO ou FAZ DE CONTA dos agentes econômicos, tanto público como privado, deste desastre anunciado.

      Um grande abraço!

      Excluir
  2. Caro Saka,...

    Essa nada mais é, do que outro engodo com que nos brindou o cachaceiro mór da República, Lulla 51. Pior do que o pseudo pagamento da dívida externa(as custas da estratosférica dívida interna e outras,..),da situação cambial e das reservas, é a banca internacional saber dos fatos. Isso transformará a equipe(equipe???) econômica em refém das circunstâncias.

    Todos indicadores mostram situação anômala de perigo. Pela falta de projetos de médio/longo prazo e mais, por não termos no governo, gente que enxergue horizontes mais longos do que 2014(eleições), estaremos mesmo a assistir uma nefasta e triste deterioração de todo um sistema que deveria ser lógico, mas é estático, posto que não age,...só reage, e na maior parte das vezes,...mal.

    Apertem os cintos,....na verdade o piloto não sumiu! Ele simplesmente nunca existiu. A nave estava há tempos no piloto automático, voando em céus de brigadeiro. É chegada a hora dos passageiros entenderem, que voamos em tempos de tempestades,...

    ResponderExcluir
  3. Nao entendo nada de economia, mas me corrija se estiver errada. Enquanto o Governo nao "enxugar" despesas pretenciosas, desnecessárias, o Real nao sairá de onde esta, e a divida interna aumentara, nao?

    ResponderExcluir
  4. TUDO SE RESUME A APOSTILA DO MEC NO GOVERNO HADDAD. LÁ ESTÁ EXPLICADINHO COMO FAZ-SE AS CONTAS DO PT. FACINHO, FACINHO!

    ResponderExcluir
  5. Caro Saka a Russia tinha uma reserva de 680 bilhoes antes de crise de 1998 , isso nao durou sequer uma semana quando o Mercado realmente se virou contra eles , o que se nota claramente eh que o real nao vale mais nada , e quando a coisa implodir creio que vamos ver se desvalorizar muito mais como nunca antes

    ResponderExcluir
  6. revelador sua lógica e concordo plenamente.detalhe que vc esqueceu que o PT mente para o FMI e investidores de dentro e fora a evolução da dívida líquida e só a bruta é válida. Segudo dados que tenho em 2020 a bruta era R$841BI, em 2012 em R$2,7TRI e agora em +3.127TRI. saudações do RJ de um engenheiro elétrico.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.