Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 4 de abril de 2013

PRIVATARIA petista nas CONCESSÕES DE RODOVIAS?


As concessionárias de rodovias vão bem, obrigado!  Presidente Dilma vai dar mais do que as empresas pediram de remuneração do capital, pelas rodovias a serem privatizadas até o mês de julho. Presidente Dilma, enfim, reconheceu que o setor de logística está com problemas no Brasil. Com essa canetada de bondade, vai ser conhecida como presidente mais "privatizante" do País.  Assume, de vez, a ideologia neoliberal (sic) tanto achincalhada na campanha presidencial de 2010.  Segue, comentário, após as notícias.


Pressionado pelas empresas, o governo Dilma cedeu e não vai mais limitar a 5,5% ao ano a taxa interna de retorno dos investimentos nos projetos de concessão de rodovias ao setor privado.  Fonte: Folha.

"A taxa de retorno de 5,5% nos projetos de rodovias não existe mais, foi calculada com base em estudos ultrapassados", disse à Folha o ministro Guido Mantega (Fazenda) por meio de sua assessoria. Fonte: Folha.


Nos últimos dias, pelo menos três empreiteiras avisaram o Palácio do Planalto que não iriam participar dos leilões, previstos para julho, caso a taxa interna de retorno continuasse em 5,5%. Os empresários defendem pelo menos 8%. Fonte: Folha.

Mantega disse que as empresas vão ter um retorno de seus investimentos de pelo menos 9% na taxa alavancada e adiantou que as regras vão mudar também para as concessões de projetos de ferrovias. Fonte: Folha. 

Comentário.

Com remuneração sobre o capital alavancado de 9% ao ano, segundo Mantega, não tem negócio no mundo que melhor remunere o capital, pós anúncio, do que as concessões de rodovias e ferrovias no Brasil.  Bom para empresários, ruim para os usuários das rodovias e ferrovias.  Os custos serão computados nas tarifas de pedágios que os usuários vão pagar na boca do caixa.

Não li a minuta do Edital, até porque não está na rua, ainda, mas é certo que as tarifas serão corrigidos pelo IGP-M ou IGP-DI, índices que recompõem a inflação do período de concessão.  Todos os custos de manutenção da rodovia no período e as duplicações previstas estarão computados no capital alavancado (sic), portanto 9%, é remuneração líquida do total de capital investido pelas concessionárias.

Dentro da teoria neoliberal (sic) está ligeiramente correta.  Dilma, segue acima do que a teoria que ela usou como arma "contra" os opositores nas eleições de 2010.  Ela vai além da teoria neoliberal (sic). O que não está correta é a promessa de remuneração mínima apregoada de 9% ao ano.  Leilões de concessões existem para conseguir tarifas com remunerações mínimas de tarifas.  Isto cheira um pouco a "privataria" (sic) do jornalista Amaury Ribeiro Jr.  Será? Vamos conferir, vamos?

Privataria petista nas concessões de rodovias. Será?

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Um comentário:

  1. Sakamori:

    Hoje não vou deixar um comentário, vou apenas deixar uma pergunta.
    Não para que você responda, mas para que os brasileiros reflitamos sobre isso:

    O que ainda falta para vermos daquilo que o PT tanto combatia, que não esteja fazendo hoje?

    Você diz:

    "Assume, de vez, a ideologia neoliberal (sic) tanto achincalhada na campanha presidencial de 2010."

    Hoje em dia o passado já não é assim tão passado como fora em outras épocas. No passado, às vezes, o tempo justificava certas mudanças de posição.
    Hoje nem tanto.
    Diz-se algo hoje, para fazer-se outra coisa amanhã.
    Nem os interesses que motivam essas mudanças são mais disfarçados.

    E segue o Brasil do PT.

    Bom dia,

    Eli dos Reis

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.