Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 16 de abril de 2013

INSIDE INFORMATION na IPO do BB Seguridade!


Inside information é o termo em inglês usado no  mercado financeiro para definir informações sigilosas e privilegiadas sobre empresas e instituições com ações negociadas nas Bolsas de Valores. Quem obtém essas informações privilegiadas pode obter lucros ao manipulá-las. A prática é criminosa e há penas severas previstas em lei. Isto é muito grave, porque com isto poderá ter alguns privilegiados locupletando. Vale a pena, prosseguir na leitura, muito interessante, mesmo para quem não é do mercado.

E-mails enviados por dois gerentes de agência do Banco do Brasil, um de São Paulo e outro do Rio, levaram a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) a suspender por até 30 dias a abertura de capital da BB Seguridade, braço de seguros do banco. Fonte: Folha.

Na mensagem, os gerentes avisavam a 66 clientes --50 no Rio e 11 em São Paulo-- sobre a oportunidade de comprar as ações, que seriam lançadas no dia 26 deste mês. A CVM os considerou divulgação irregular, sem "aprovação prévia" da autarquia, e mandou parar o que seria a maior abertura de capital do país desde 2009. Fonte: Folha.

Comentário.

Inside information ou simplesmente inside é termo muito conhecido no mercado financeiro.  Muitos mega especuladores estão atrás de informações privilegiadas para ganharem muito dinheiro.  E põe muito dinheiro nisto.  Muitas vezes saem impunes do delito cometido e quando se trata de mega especuladores, nem se fala.  Dificilmente são pegos com a mão na botija.  Quem afinal paga pato é o simples "operador de mesa" que ganha apenas comissão de exito, numa empreitada desta.  

O assunto é tão comentado e interessante que virou até clássico de filme americano, com Michael Douglas como papel principal.  Como não me lembrava dos detalhes, recorri a fonte, conforme abaixo.

O clássico de 1987 dirigido por Oliver Stone conta a história de um corretor bobão chamado Bud Fox, interpretado pelo Charlie Sheen. A vida de Bud muda quanto ele tem uma oportunidade de oferecer seus serviços à um magnata da bolsa de valores chamado Gordon Gekko (Michael Douglas). O problema é que Gekko não é exatamente um cara muito gente boa, ele faz algumas coisas imorais e ilegais mas Bud, mesmo sabendo, continua com Gekko porque ele está feliz demais com as comissões. Fonte: Senhor do Mercado.

Bem, o inside information do BB Seguridade foi detectado à tempo de CVM (Comissão de Valores Mobiliários), conhecido como xerife do mercado, suspender temporariamente o lançamento das ações, IPO, Initial Public Oferrind ou em português Oferta Pública Inicial. Como o termo diz claramente, a oferta inicial de ações deverá ser pública. 

Espero que os 66 clientes preferenciais do Banco do Brasil, sejam investigados, muito mais do que os gerentes das agências.  Os citados gerentes, devem ter recebido a listagem de pessoas da Diretoria ou do diretor do Banco do Brasil.  Se foi feito via e-mail, das agências do BB, as instruções devem ter sido de forma oficiosa.  Como no filme do Oliver Stone, vários Michael Douglas deveriam fazer fortunas com a informação privilegiada.  Quem vai para cadeia, se for para cumprir o rigor da lei, são os dois Charlie Sheen.

Que cada um tire as sua próprias conclusões!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Um comentário:

  1. Sakamori:

    Tenho notado que esse comportamento tem-se diseminado no país do PT.

    Claro que não foi esse partido que criou a corrupção, mas ele "debandou geral" a prática.

    A prática da malandragem em todos os níveis, principalmente nos mais elevados, na política nacional, vai se infiltrando em todos os órgãos, até os funcionários sem tanta expressão começam a achar isso tudo normal.

    Aí vira essa festa que temos visto.

    Abraço,

    Eli dos Reis.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.