Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 7 de abril de 2013

Para DILMA, EDUARDO CAMPOS é CANDIDATÍSSIMO!


Eduardo Campos, 48 anos, governador de Pernambuco, é candidatíssimo para o cargo de presidente da República, já em 2014.  Ele é neto do velho guerreiro Miguel Arraes, governador de Pernambuco, por 3 vezes.  Miguel Arraes, avô do Eduardo Campos foi deposto pelo regime militar de 1964, do cargo de governador, em maio de 1965 exilou-se na Argélia.  Eduardo Campos, nasceu em 10 de agosto daquele ano, em Recife.

Eduardo Campos foi insistido pelo presidente Lula para que ele viesse a ser vice da Dilma nas eleições de 2014.  As coisas não deram certo como Lula queria.  E para o desgosto do ex-presidente o seu candidato à prefeitura de Recife, o senador Humberto Costa sofreu derrota desastrosa em 2012.  Eduardo Campos, impôs derrota ao PT, com o candidato do seu partido Geraldo Julio.  Lula ficou magoado.

Nas férias de verão da presidente Dilma, Jaques Wagner, governador da Bahia, tentou juntamente com a presidente, convencer o Eduardo Campos para ser candidato a vice na chapa encabeçada por ela nas eleições de 2014.  Terminou em fracasso a tentativa de convencimento, Eduardo Campos respondeu negativamente.  

A tentativa de convencimento foi tão frustante para presidente Dilma, que antecipou o término das férias, com motivo do dedão do pé quebrado, para reunir-se com os seus dois fieis escudeiros Aloizio Mercadante e Fernando Pimentel, para traçar as estratégias para sua reeleição, já em 2013.  Reunião no Palácio da Alvorada que resultou na confirmação da reeleição do vice Michel Temer do PMDB.

As ações seguintes, foram marcadas com as eleições para a mesa do Senado e Câmara, como estratégia de colocar o Eduardo Campos como adversário nas campanhas de 2014.  O PT consolidou o apoiamento do PMDB à reeleição da Dilma, para que não alçassem voos para o lado da oposição alternativa.  Dilma faz de tudo para não perder nenhum partido para o novo rival Eduardo Campos.  A candidatura do Aécio já fazia parte do cardápio da Dilma, mas não se esperava o ímpeto do governador de Pernambuco de, também, sê-lo.

Como que orquestrada, o governador de Rio Grande do Sul, Tarso Genro, declarou à imprensa que era precipitação do Eduardo Campos se candidatar à presidência em 2014.  Disse Tarso Genro que o tempo do governador de Pernambuco seria para eleições de 2018, como se ele Tarso, tivesse algum poder de convencimento junto ao Eduardo Campos.  

Também, faz parte da orquestração, as declarações dos irmãos Ciro e Cid Gomes, do PSB, desaprovando a candidatura do governador de Pernambuco para eleições de 2014.  Dizem eles, uníssono com o Tarso Genro, que a hora do Eduardo Campos deverá ser em 2018, numa tentativa de desestabilização da candidatura para 2014.  

Sem querer, a presidente Dilma e o Partido dos Trabalhadores, elegeram como principal adversário à sua reeleição em 2014, o Eduardo Campos. Curiosamente, as atitudes orquestradas, curiosamente, está viabilizando a candidatura do governador de Pernambuco à presidência da República, já em 2014.  Oposição para Dilma, não é mais o Aécio.  Para a Dilma o candidato Aécio é natimorto.  Oposição para Dilma é Eduardo Campos.

Para Dilma Eduardo Campos é candidatíssimo!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

5 comentários:

  1. Saka,...

    Caramba, só mesmo um homem de marketing(que fui em outra vida) para perceber a jogada de mestre de Santana(marqueteiro oficial).

    No tabuleiro de xadrez das eleições existe a máxima que diz: Dividir para enfraquecer,...e vencer!

    Aécio é política/tecnicamente mais forte e preparado que Campos. É dono de um colégio eleitoral importante(Minas) e bem colocado no sudeste como um todo. Caso consiga a difícil unidade do PSDB, fica forte no maior colégio eleitoral do Brasil, S.Paulo e de quebra, leva uma boa parte do Paraná. Esse é o atual tamanho de Aécio.
    Campos por sua vez, tem o Pernambuco, que convenhamos é uma fraco cacife nacional, posto que o nordeste em peso é atualmente, curral eleitoral do PT e não se fala mais nisso!

    O que resta? Ah sim! Resta Marina "pererecas" Silva e seu discurso monocórdico,....seu lamento de beata da selva. Isso é bacana, rende os votos do romantismo, que forma muitos em uma outra circunstância. Tinha à época o peso de um partido exótico como o PV, que convenhamos, tem uma clara plataforma e votos(o meu inclusive em diversos candidatos, menos nela) mas duvido que repitam-se na tal "rede".

    Neste panorama, o que faz o gênio Santana? Ora, joga luzes no cavalo mais fraco, de forma a dividir as apostas, enfraquecendo os demais concorrentes. Ele sabe que o segundo turno, neste panorama, é uma real possibilidade; sabe também que nele, pelo andar da carruagem, Dilma é imbatível, mas para chegar lá, tem que dividir para não correr risco algum. Vai que alguma coisa explode na mídia,..
    Santana sabe(não é tonto) que seu produto, Dilma e em última análise, PT, são elementos de alta periculosidade, frente a tantos "fantasmas" guardados em frágeis armários. Sabe que poderá ter que lidar a qualquer momento, com situações sérias e de difícil explicação. A vida para eles, é uma eterna expectativa.

    Neste panorama dinâmico, eu também diria aos eleitores de Aécio e Marina, que minha real(falsa) preocupação é o Campos! Só com isso, já consigo tirar as expectativas dos outros,...faço com maestria a tal divisão.

    Ponto para Santana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel:

      Bom dia, tudo bem?

      Sempre que leio os post de Sakamori tenho a oportunidade de ler seus comentários, quando você se manifesta.

      No de hoje, se me permite, vou discordar por um ponto.
      Veja que o PT sempre encontra grande dificuldade de vencer no sul e sudeste, mas no nordeste, aí sim é imbatível.

      Eduardo Campos, por seu histórico eleitoral e por sua origem político-familiar, sendo de Pernambuco, incomoda.

      E muito.

      Por isso a preocupação de Dilma e seu marqueteiro em querer matá-lo e matar sua candidatura ainda no ninho. Se não o monstro vai crescer e não se terá como dominá-lo.

      Se Campos conseguir trabalhar sua candidatura como o substituto natural de LULA que já encontra resistências até entre os eleitores mais simples por suas algazarras "Mensalo-Roseanas" e pelo enriquecimento super rápido dele e de seu filho ex-funcionário subalterno do Zoo de São Paulo, fará um grande feito e irá para o segundo turno.

      Aécio, pela sua postura social um pouco desleixada e envolvimento com mulheres, bebidas e exposição pública um tanto duvidosa (veja que foi pego com problemas de direção perigosa, visto que estava alcoolizado, em plena época de tentativas de se acabar com esses abusos)não tem essa preferencia toda que se imagina.

      Muitos brasileiros estavam se queixando de não terem uma opção plausível em quem votar.

      Se Campos souber levar sua candidatura num crescendo, parece que será a opção que faltava!

      Fica aqui, inclusive, minha sugestão ao marqueteiro de Campos:

      EDUARDO CAMPOS, A OPÇÃO QUE FALTAVA!

      Bom dia, boa semana


      ELI DOS REIS

      De Ribeirão Preto.




      Excluir
  2. Nobre Sakamori:

    O debate entre o Daniel e Eli é prazeiroso pelas informações que nos traz, assim como, pela visão que propicia aos menos informados!
    Gostaria de levar mais um complicador, que é, o mastodonte do PMDB, que nessa linha do Eduardo Campos, vai vender caro, seu apoio ao PT ! Muito caro, mesmo!
    O Miguel Arraes é o Padre Cícero do Nordeste em política, e seu neto, além de herdar esse patrimônio, tem feito seu nome na condução das responsabilidades recebidas dos pernambucanos! Some-se a isso a Bahia, que tinha lá o Chico Pinto, e, com certeza, ainda existem os ativistas da decada de 60 vivos!
    Geopoliticamente, Pernambuco irradia para Paraiba, Piaui, Bahia, Sergipe e Alagoas, não me referi ao Ceará, e nem ao Maranhão,porque, não se ouviu ainda, o Tasso, e os Sarneys !
    Ou alguém teria dúvidas nesse tocante! Sabemos onde cada um estará!
    Ora, se o Eduardo Campos, pode endurecer o jogo no Nordeste, o restante do país, com a insatisfação que está da repetição de candidatos do PSDB, poderemos vir a ter surpresas, pois que, apesar do LUPI haver ganho a Convenção do PDT, o desejo dos pedetistas, pelo que tenho ouvido, é de estarem fora da base de apoio do Goveno, e o candidato Aecio Neves, não empolga esse vibrante partido, que saiu dividido da Convenção!
    Ou seja, na eleição de 2014, teremos muitas supresas de insurgimento nas bases partidárias!
    Parece-me que satisfatóriamente, será escolhido nome que empolgue, e não partidos!
    Mas voltando ao PMDB, sua competência para se fazer acontecer nas eleições é incontestável, e assim, dependendo do acordo que possa ser feito com o PT, podem efetuar um rolo compressor por sua profunda presença nos municípios, que são os verdadeiros eleitores deste país!
    Nisso tudo só lamento a covardia dos atuais detentores dos destinos do DEM, pois deixarão passar uma oportunidade única de se refazerem partidáriamente, como opção!
    Tal como foi a Marina na campanha passada!
    Desculpando-me pela intervenção, abraço-os com carinho,
    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir
  3. Oláá!!Muito bom aqui está, aprendendo bastante...JW querendo ser cand.presidente-2018 e no mínimo quer levar Eduardo como vice...Aécio realmente nao está com essa bola toda, ou não??Vai entender a cabeça do povo? DEM quem seria??Aguardo ansiosa Neto Governador, não em 2014 e depois Presidente,,,Dilma??Apesar das pesquisas, ainda não acredito nessa reeleição...Acho que Nordestino já apanhou demais..São somente eles os candidatos?Então, APOSTANDO EM EDUARDO GOMES.. Mas ai temm Ah! se não......Bom, mas, como nao entendo nada de política...Abraços Celly Mattos - RT, Face, Goog e ainda ORKUT

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.