Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 5 de abril de 2013

O QUE DILMA fará para socorrer EIKE BATISTA?

Para manter os leitores deste blog, segue abaixo as notícias que correram sobre a empresa OGX do menino Eike Batista, até o fechamento desta matéria.  Tudo leva a crer que o meu prognóstico estava correto, o de que a OGX está tecnicamente, falida. 

As ações da petrolífera OGX, do grupo do empresário Eike Batista, mantinham nesta sexta-feira o comportamento de queda dos últimos dias e renovavam suas mínimas históricas. Fonte: Estadão. No momento do fechamento desta matéria, estava cotado a R$ 1,78 por ação, com perda de 10,10%. 

A crise que se abateu sobre a petroleira de Eike é acompanhada com preocupação pelo governo que, segundo fontes do Planalto, considera “ruim” a disseminação para outras empresas do grupo. Mas, não há intenção de uma operação de salvamento que envolva o governo. Fonte: Estadão.

“Destacamos em relatórios há algum tempo a necessidade de a OGX receber o US$ 1 bilhão de Eike, além do dinheiro de caixa previsto para até o fim do ano. Mas é preciso que acreditar que o controlador terá esse dinheiro disponível”, afirmou Telles do Banco Espírito Santo. Fonte: Estadão.

Para Ricardo Correa, diretor da corretora Ativa, que seguiu hoje o fluxo de venda das ações da petroleira de Eike, a informação de que a presidente Dilma não está disposta a abrir concessões ao empresário foi lida pelo mercado como uma confirmação dos temores de que Eike está em dificuldades financeiras. Fonte: Estadão.

Comentário.

Embora a percepção do mercado é de que a presidente Dilma, não vai interferir para salvar a situação das empresas do menino Eike Batista, e em particular a OGX, aposto todas fichas de que o Palácio do Planalto vai interferir diretamente para socorrer as empresas do Eike Batista.  Está em jogo, quase R$ 20 bilhões que o governo tem de empréstimos e participações nas empresas do grupo Eike Batista.

O socorro virá com a argumentação de que o problema da OGX vai contaminar as demais empresas do grupo Eike Batista.  A quebra da empresa OGX ou qualquer empresa do Eike Batista, colocaria em dúvida as demais operações do BNDES, que eu denomino de Bolsa Empresário.  O governo federal, através das instituições financeiras como CEF, BB, BNDES, BNDESpar, Fundo de Marinha Mercante, Fundos de Pensão das estatais, estão comprometidos com empresas de outros setores como o JBS, PDG e MRV.  É aqui que mora o perigo.

O caso OGX é apenas início de uma série de problemas que a Dilma vai ter que administrar, causadas sobretudo pela deliberada concentração de riscos a uma meia dúzia de beneficiários da Bolsa Empresário, iniciado em 2009.  

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.