Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

PARABÉNS PARA ANATEL PELA TELEFONIA 4G


Até que enfim, uma boa notícia!  A Dilma vai mandar Anatel fazer limpeza na faixa de 700 MHz para ocupação deste espaço pela telefonia de banda larga 4G.  As licitações realizadas antes, compreendia a faixa de 2,5 GHz, onde havia série de dificuldades técnicas que oenera o custo de implantação.   

Grosso modo, podemos dizer que a disseminação da oferta de telefonia 4G, permitiria, teoricamente velocidade de transmissão em até 100 Ms.  Hoje, a oferta de serviços de telefonia em 3G é de no máximo 2 Mbs.  Praticamente, nos países do primeiro mundo, já operam conexão com velocidade de 100 Ms.  Brasil chega atrazado, mas, enfim, está chegando.  Entenda o porque do atrazo, conforme resumo do noticiário no Estadão.


Para ampliar o alcance da telefonia de quarta geração (4G) no País, o governo vai antecipar a desocupação de parte dos canais de TV analógicos e licitar a faixa de 700 MHz entre fevereiro e março de 2014 - a intenção inicial do governo era fazer esse leilão ainda este ano. Fonte: Estadao.

O objetivo é universalizar o serviço de banda larga e acelerar a digitalização da TV aberta. O processo terá início formal nesta quinta-feira, com a publicação de uma portaria do Ministério das Comunicações no "Diário Oficial" da União.  Fonte: Estadão.

Outra exigência será implantar a cobertura móvel de internet ao longo das estradas do País. Atualmente, as empresas só são obrigadas a fornecer o serviço em áreas urbanas. Segundo o ministro, também haverá incentivos financeiros para que as famílias possam adquirir aparelhos de TV digital e conversores.  Fonte: Estadão.

"A ideia é que essa velocidade se torne uma commodity no Brasil", afirmou Bernardo. Como no último leilão, o próximo edital também deverá trazer exigências de uso de equipamentos nacionais na implantação das redes que, em princípio, devem ser compartilhadas. Fonte: Estadão.

Os maires problemas no início da operação da telefonia em 4G é o custo para o usuário e também da não compatibilidade dos aparelhos programados para recepção do sinal em 3G.  

Resumo da história.  Até que haja compativilidade ou disseminação da oferta de serviço do 4G.  O usuário terá que andar com 2 aparelhos, um que recebe sinal de 3G e outro que recebe o sinal de 4G.  A previsão é que dentro de 2 anos, a utilização de 3G estaria obsoleta.

Quanto ao custo de utilização para o usuário, no momento, está salgadíssimo.  A empresa Claro que iniciou a operação em Recife e Curitiba e está ofertando o serviço pleno, sem limite de tempo de utilização ao custo de R$ 384,00 mensais.  O custo, no momento, até que haja volume e concorrência, está muito acima das condições de cidadão comum.  Isto vai baixar, com o tempo. Dentro de 2 anos, deverá se igualar ao custo de 3G, hoje.

A equipe da Anatel na parte técnica, está procedendo corretamente, embora com atraso. Poderiam ter feito gambiarras, mas não fez.  Na área econômica e financeira, a Anatel vem negligenciando no trato de patrimônio público, sobretudo com esqueletos deixados na privatização do sistema Telebras.  Coisa de arco da velha!  Vou, no entanto, hoje, dar colher da chá para a turma da Anatel.  Mas, vou dizendo desde já, não é anistia!  

Parabéns para Anatal pela telefonia 4G.

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.