Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

DILMA MENTIU. DIGO QUE O AUMENTO DE GASOLINA É MAIOR QUE REDUÇÃO DE LUZ



Alguém deve ter passado informação errada par a presidente Dilma. O efeito sobre inflação devido aos combustíveis na bomba, não vai ficar restrito ao preço de combustíveis, simplesmente.  Tradicional e historicamente, o aumento de combustíveis provocam efeito cascata.  Vai impactar no aumento de tarifa de ônibus metropolitano e interestaduais.  Vai aumentar o preço das passagens aéreas, por que o componente de custos maior do setor aéreo é o custo de querosene de aviação.  É o componentes psicológico do aumento de combustíveis. Segue comentário, após o texto de notícias da Folha.

O desconto na tarifa de energia para residências será de 20%, em média, para os consumidores. Para a indústria, a redução pode chegar a 32%. O aumento do combustível nas refinarias, por sua vez, foi de 6,6% no litro da gasolina e de 5,4% do diesel. Fonte: Folha.

Para Dilma, contudo, "não dá para considerar que uma coisa compensou a outra". "O aumento do combustível vai sem bem menor, mas bem menor mesmo, que a redução na tarifa de energia", disse, lamentando que nem todas as elétricas aderiram ao plano de concessões do governo. Fonte: folha.

Questionada sobre se estava preocupada com a inflação, a presidente disse acreditar que a redução da conta de luz e as desonerações promovidas pelo governo vão baixar a inflação. "A inflação sofre efeitos também do aumento do preço da gasolina. Mas eu só queria dizer que aumento é um valor bastante menor ao chegar à bomba do que os valores da redução das tarifas de energia", disse Dilma. Fonte: Folha.

O impacto de redução tarifária, serão sentidos quase que tão somente ao consumidor de baixa renda.  A conta de luz, que era de  R$ 100,00, após a redução vai passar para R$ 82,00, uma economia de R$ 18,00.  Quanto às indústrias as reduções tarifárias que, tirando indústria de uso intensivo de eletricidade como a do alumínio, será de impactto será de1,2%.  Só que as indústrias não vão repassar o valor da redução tarifária para o consumidor.  Vai repor o lucro da empresa que já vinham definhando há tempo, devido a concorrência dos chineses.  Resumindo, o impacto da redução tarifária de energia na inflação vai ser próximo de zero.  

Ao contrário do que afirma Dilma, a redução de tarifa de energia é que vai causar impacto quase nulo na economia, não o aumento de gasolina.  Pelo contrário, o aumento de combustíveis na bomba, vão causar efeito cascata aos preços de produtos e serviços que perdurarão, pelo menos nos próximos 3 meses.  Vai ter aumento generalizado de produtos e serviços à reboque do aumento de combustíveis.  Preparem-se, que até o preço do pimentão vai subir.

Contrariando a Dilma.  O aumento de gasolina é maior que redução de conta de luz.

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  twitter: @sakamori12.

Um comentário:

  1. DE MENTIRA EM MENTIRA ELA VAI PASSANDO O TEMPO E PERDENDO A HORA DE FAZER UMA BOA ADMINISTRÇÃO PARA O PAÌS E QUANDO PERCEBER ESTARÀ ABANDONADA E LEVARÀ MAIS PUNHALADAS NAS COSTAS DO QUE SEU MENTOR O FAMIGERADO LULA

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.