Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

terça-feira, 22 de julho de 2014

Estação Antártica. Xô bando de irresponsáveis!


A Comissão Interministerial para Recursos do Mar, que faz parte principalmente o ministério da Marinha, anunciou ontem, dia 21, segundo Estadão o lançamento do edital de licitação de construção de uma nova Estação Antártica Comandante Ferraz, destruída pelo incêndio há 2 anos. No incêndio perderam vida dois soldados da Marinha.

Segundo a Marinha, a nova Estação vai ter área construída de 4.500 m2.  A Estação que foi destruída pelo incêndio tinha 2.550 m2.  O teto máximo de rpeço para construção está previsto em US$ 110 milhões ou equivalente a R$ 245 milhões no câmbio corrente.  Segundo, reportagem do Estadão, a nova Estação vai custar equivalente à Estação da Coreia do Sul, construído pela Hyundai. Guardada devida proporção em inovação tecnológica. 

Isto vai dar outro problema.  A Marinha fez concurso de projeto para nova Estação, há cerca de 2 anos, donde saiu vencedor uma equipe de projetistas brasileiros.  Na condição de engenheiro e professor da Escola de Engenharia que fui, analisei o projeto de saíra vencedora do concurso. Achei projeto desprovido de recursos técnicos.  Coisa de brasileiro criativo, mas desprovido de recursos técnicos. 

Construir Estação num continente onde 98% da superfície é constituído de geleira, requer tecnologia de ponta.  Não se brinca com o projeto onde a estação fica maior parte do ano, sem acesso por mar e com muita dificuldade pelo ar.  O Brasil não dispõe de tecnologia de ponta.  Isto é mais do que notório.  

Num programa de quase 1 hora, assisti na TV, a construção de uma Estação no continente antártico pelo governo dos EEUU.  O governo americano não brinca em serviço. O projeto não deu importância ao estilo arquitetônico mas deu importância aos aspectos de segurança aos habitantes da Estação que fica isolado do mundo a maior parte do ano. Para quem é do ramo de engenharia sabe que a construção deverá estar provido de "redundâncias" em aspecto de segurança. Como professor que fui, de engenharia, fiquei impressionado em fazer prevalecer "segurança" ao aspecto "arquitetônico".  Estou a falar da Estação americana. 

O projeto brasileiro que irá à licitação é um projeto arquitetônico inovador no estilo e na forma de construção. O Brasil quer reinventar a roda com inovação em estilo de construção.  Projeto de Estação no continente antártico não é como projetar estilo à Oscar Niemeyer, exige sim tecnologia de ponta que o Brasil não tem.  Pelo que analisei do projeto vencedor no concurso, deu-se importância ao aspecto arquitetônico em detrimento ao aspecto segurança para seus habitantes.  

O Brasil perdeu noção de lucidez. Brasil é feito de oba-oba. O projeto da Estação Antártica Comandante Ferraz faz parte deste espírito.  Embora, esteja no prazo proibido pela legislação eleitoral, a presidente Dilma Rousseff vai lançar o edital (será publicado no Diário Oficial do dia 26/7), para cumprir mais uma "agenda" da sua campanha à reeleição. Mais uma "inauguração" de projeto. 

Só peço a Deus, porque os seres que comandam o País perdeu totalmente a noção de responsabilidade, que não apareça ninguém para aventurar a construir a Estação. Estação que seguramente está fora das normas de engenharia próprias para condições adversas do continente. Espero que a nova Estação não esteja sujeito ao acidente como que aconteceu numa "simples" construção de viaduto em Belo Horizonte, onde teve vítimas fatais.  

Infelizmente, o vale tudo das eleições continua.  Quem paga o pato é a população.  Quem poderá pagar com vida serão os pesquisadores que vão se servir da nova Estação Antártica Comandante Ferraz.  Deus queira que não haja vítimas fatais, para novo acidente anunciado.  Chega de oba-oba!  Chega de improviso! 


Xô, bando de irresponsáveis!  Xô, Dilma!

Ossami Sakamori

4 comentários:

  1. Parabéns. Muito interessante a sua abordagem. No entanto, ainda esqueceu um detalhe dos mais relevantes. Aqui no Brasil as obras são projetadas por um custo determinado, mas até serem concluídas o valor vai se multiplicando milagrosamente, como aconteceu com o custo da Refinaria Abreu e Lima em Pernambuco. Então essa estimativa de gastos pode ainda ser multiplicada muitas vezes. Vamos aguardar. Acessem: www.ideiasefatostucujus.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eh hora de entrarmos com uma Petição no Senado chamando a atenção para os importantes detalhes da construção, como foram citados aqui, assim poderemos evitar que o dinheiro vá parar no ralo, como de costume. Se nao fizermos isso no momento em que encontramos os erros, como poderemos evitar?

    ResponderExcluir
  3. O que esses engenheiroa sabem fazer e mal, são cubos de gelo na geladeira.

    Quanto ao custo, não ficará por menos de US$ 1 bilhão.

    Ò gente, è na Antártica, longe para caramba e faz muito frio!

    ResponderExcluir
  4. Só tem um jeito Sakamori: PT NUNCA MAIS. E aí sim, volta a meritocracia e projetos condizentes ás condições a que se propõem. Fora Dilma Fora Lula Fora Rose fora PT.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.