Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Brasil produz 3 Kg de alimentos per capita dia !


A Conab - Companhia Nacional de Abastecimento, órgão do Ministério da Agricultura, anunciou nesta terça, a estimativa de produção de grãos para a safra 2013/2014.  A estimativa é produção de 193 milhões de toneladas de grãos, incluídos trigo, soja, milho, arroz e feijão, basicamente.  

A minha formação de engenheiro faz com que eu faça simulação de situações, simplesmente pela curiosidade. Hoje, peguei o número da Conab e cheguei às conclusões muito interessantes.

A produção de grãos, numericamente, está próximo de número de habitantes do País. Pelo número da Conab, a produção de grãos per capita no Brasil corresponde a aproximadamente 1 tonelada/ ano.  Significa que o agronegócio, em especial, produz equivalente a 1 tonelada per capita ano.  Isto, somente produção de grãos, sem contar com o volume de alimentos perecíveis, como verduras e legumes.

Produção de grãos per capita ano de 1 tonelada ou 1.000 Kg, dá grosso modo, 3 Kg de grãos per capita dia.  Significa que Brasil produz cerca de 12 Kg de grãos por dia por unidade de família.  Isto porque o número de pessoas na composição familiar brasileira é de 4 pessoas.  isto é um dado interessante, que contrasta com a falta de comida na mesa do trabalhador.  

A produção de grãos, por família corresponderia grosso modo 3 Kg de arroz, 3 Kg de feijão, 3 Kg de soja e 3 Kg de milho.  Isto, por dia!  Veja, isto dá mais do que suficiente para abastecer uma família por 1 semana ou 7 dias.  No entanto, paradoxalmente, tem brasileiro morrendo de fome, segundo governo.  Isto é uma vergonha para um País produtor de alimentos.  

É triste constatar que apesar de produzir 12 Kg de alimentos por dia, per capita, o Brasil ainda tenha que importar trigo da Argentina e feijão preto da China.  E os grãos são utilizados para fazer escambo com tomate para industrialização com a China.  Os grãos, vem sendo utilizado para pagar não só a conta dos alimentos, mas tem contribuído para fechar ou tentar fechar a balança de conta corrente do País.  

Dizer que 13 milhões de famílias estão passando fome soa como piada!  Grosso modo isto dá 50 milhões de brasileiros passando fome!  São 50 milhões de pessoas famintas, segundo o governo, que não tem comida na mesa!  E por outro lado, a estatística mostra que cada habitante brasileiro produz per capita dia 3 Kg de grãos!  Essa conta não está fechando!  Só fecha para o governo que utiliza os grãos para pagar as contas.  

A verdade é que dos dos 3 Kg de grãos per capita dia, cerca de 1,2 Kg vai para sustentar o governo.  Bem, sobra ainda 1,8 Kg para sustento da família, em tese.  Na verdade, na verdade, cerca de 40% de tudo que produz vai para sustentar o governo ineficiente!

Acontece que o Brasil deixou de produzir os manufaturados e produtos de consumo, por conta da desindustrialização. Então, vendemos grãos para pagar a conta do consumo. Isto é um paradoxo.  Vendemos alimentos para comprar produtos de consumo.  Esse comportamento ficou exacerbado, sobretudo nos últimos 12 anos de governo.  A indústria que representava 26% do PIB, hoje responde por menos de 12% do PIB.  

Então, pelos números, estou a demonstrar que o povo brasileiro vende comida, passa fome, para consumir produtos de consumo, em sua maioria importados.  Esta situação anômala é produto do erro sistêmico da política econômica (sic) dos governos do PT.  Está aí, matematicamente demonstrado que há grave equívoco na formulação da política econômica da Dilma, sobretudo.  O agronegócio não é culpado destas distorções.


Entendo o povo.  O povo quer mudança de rumo do País. Culpado é o governo do PT que não consegue redistribuir os alimentos na mesa do trabalhador, como prometem os presidentes Lula e Dilma.   

Ossami Sakamori



Um comentário:

  1. Chocante o artigo com seus números e chocante a foto no final.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.