Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 27 de julho de 2014

Dilma, chega de eu ser seu trouxa!


Estamos no período de campanha para eleição presidencial e como sempre a imprensa produz notícias meias verdades. Algumas redes de notícias como a Rede Globo e a Folha de São Paulo estão produzindo notícias que favorecem a campanha da Dilma. Literalmente estão comprados! 

São verbas publicitárias, sobretudo na área da mídia televisiva, que são disputados à tapa pelas emissoras de TV. Somente a Petrobras gastou no primeiro semestre, segundo informações do Estadão, R$ 154 milhões.  Na somatória de gastos do governo federal, para mídia, deverá ficar próximo de R$ 2 bilhões, sendo quase 50% para os veículos dos Marinho.  

À rigor, o governo federal que é dona da concessão de rádio e televisão, não teria que desembolsar para veiculação de feitos do governo federal.  As emissoras de rádios e de televisão, são "serviços públicos" sob concessão á iniciativa privada. Eis aqui o serviço público que virou fonte de renda para os empresários agraciados com as concessões.  

Nem poderia ser diferente, a família Marinho é a mais rica do País, segundo revista Forbes.  Não discuto o mérito de ser a família mais rica do Brasil.  O que chamo atenção é que a família Marinho não são "donos" das concessões de redes de comunicação. A Rede Globo é concessão do serviço público federal, lembrando novamente.  

Na condição de serviço público, deveria as rádios e televisão veicular os programas do governo, veicular os feitos do governo, gratuitamente.  Em tese, é como se o governo federal tivesse gastando verbas publicitárias nos próprios serviços públicos.  Ocasionalmente, estas concessões estão em mãos privados.  Sou contra a distribuição de verbas publicitárias.  Nada, nada, são R$ 2 bilhões que vão para os donos das concessões, todos os anos. Sendo R$ 1 bilhão para os Marinho. 

Além de tudo, as publicidades do governo federal são maliciosas. O governo federal, sobretudo, conta meias verdades.  Veja o caso da Petrobrás. O último anúncio é que a Companhia teria alcançado a produção de 500 mil barris dia de petróleo no pré-sal.  A meia verdade é que a Petrobras aumentou a produção de óleo na bacia do pré-sal, mas diminuiu a produção de óleo no pós-sal.  É como mostrar uma mão cheia esvaziando a outra.  

A verdade é que o País continua produzindo petróleo bruto, menos de 2 milhões barris dia, no mesmo patamar de alguns anos.  Incluindo a produção de gás, a produção de petróleo equivalente está próximo de 2,5 milhões de barris. Acontece que o consumo de petróleo no Brasil já ultrapassa os 3,2 milhões de barris dia.  O Brasil está longe de produzir petróleo que consome.  Portanto, a publicidade que dá a entender que está próximo do auto-suficiência é uma grande mentira.  O Brasil continua importando petróleo, sim! 

Infelizmente, o Brasil é feito de trouxas, de asnos, de bobos. Sim, eu sou um deles.  Creio ser um trouxa!  Um trouxa que deixa este governo maluco, incompetente, irresponsável e corrupto tomar conta dos impostos que eu contribuo.  Deixo para a Dilma administrar os quase R$ 1,2 trilhão de impostos e contribuições, sem contar com expressivo faturamento das estatais que ultrapassa mais de metade do orçamento federal.  Tudo na mão desta arrogante presidente.

E você, amigo leitor, no que você se enquadra? Você é trouxa como eu ou você é um trouxa, um asno ou bobo? Onde você se classifica, amigo leitor? Não tem outra alternativa. Você decide!

Eu já decidi, não voto para reeleição da Dilma, nem que a vaca tussa!  Chega!  Chega de bancar um trouxa, o bobo da corte, da Dilma presidente!  O meu voto será de protesto! Votarei no Aécio, Dudu ou Pastor Everaldo.  O que apresentar proposta coerente.  


Dilma, à partir de 1º de janeiro, não serei mais o seu trouxa, o capacho para você limpar a sua bota! Esta situação não continuará por mais 4 anos. O meu saco não aguenta mais 4 anos!

Chega de Dilma!

Ossami Sakamori



4 comentários:

  1. O uso sistemático da mentira ou da meia verdade tornou-se a forma mais praticada de ação política. Lula, Dilma, o PT e as forças postas a seu serviço não aceitam, por tudo o que dizem e sobretudo pelo que fazem, a ideia de perder a eleição presidencial de outubro. Por esse objetivo, mandaram a governança do país para 'o diabo' e empregam 100% de suas energias, sua capacidade de cometer atos ilegais e seu livre acesso ao dinheiro público para impedir que a massa dos insatisfeitos possa eleger para a Presidência qualquer candidato que não se chame Dilma Rousseff. Será em vão. O Brasil quer mudança. E ela não se chama Dilma Rousseff.
    Abs.
    Zé Tucano

    ResponderExcluir
  2. O mais triste é ver essa presidentE fazendo tudo o que faz em meu nome, sendo que não votei nela.

    E não vou votar nela na próxima eleição, mas temos uma massa enorme de brasileiros-dependentes-de-bolsas que atendendo à convocação dos militontos do PT votam com medo de perder o cartão magnético e perder, também, seus trocados de todo final de mês.

    É assim o Brasil do PT: Toma lá o dinheiro dos pagadores de impostos, e dá cá o seu voto sagrado.

    ResponderExcluir
  3. Você é trouxa como eu ou você é um trouxa, um asno ou bobo?

    Neste governo desta vaca bulgara, sou tudo isso e não vejo maneira de deixar de ser por que temos as urnas eletrônicas manipuláveis e o advogado do PT tiffoli como chefão do STE.

    ResponderExcluir
  4. As pesquisas indicam que haverá segundo turno e o mercado financeiro estima em 60% de possibilidades de que o Aécio Neves seja o próximo presidente do brasil. O que mais nos preocupa é que no segundo turno
    o fiel da balança será o Eduardo Campos e sua vice a Marina, que são ideologicamente de esquerda. Assim não quebrarão lanças para que seus eleitores que também são de esquerda descarreguem seus votos no Aécio que representa a direita liberal. Assim a sorte está lançada e como o sentimento de mudança está crescendo muito no eleitorado, vamos cruzar os dedos e fazer pensamento positivo.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.