Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 23 de junho de 2012

GASOLINA NÃO SOBE NA BOMBA, MAS O POVO PAGA DO MESMO JEITO

A presidente Dilma optou pelo transferir ónus do aumento de combustíveis de usuários de veículos para os contribuintes, isto porque a renúncia fiscal referente a Cide que incide apenas aos combustíveis será coberta pelos demais impostos.  Pode ser que no futuro próximo haja aumento de alíquota de impostos em algum setor para compensar a perda de arrecadação provocado por esta renúncia fiscal.  O governo Dilma, quando dá algo com uma mão tira com a outra.  É a prática consagrada.
 
Após intensas negociações com o governo nos útimos dias, a Petrobras conseguiu o aval para reajustar os combustíveis. Para evitar que o reajuste chegue ao consumidor, o governo zerou um tributo --o que, na prática, compensa o aumento.
A gasolina vai sofrer um aumento de 7,83% na refinarias a partir da próxima segunda-feira (25). Já o diesel subirá 3,94%, também nas unidades de refino da estatal.Os percentuais consideram os preços sem impostos e contribuições como a Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico). Fonte: Folha.

O Ministério da Fazenda informou que, para neutralizar os impactos dos reajustes, o governo federal vai reduzir a zero as alíquotas da Cide destes combustíveis."Dessa forma, os preços, com impostos, cobrados das distribuidoras e pagos pelos consumidores não terão aumento", informou a Fazenda.Fonte: Folha.

Apesar do aumento da receita proveniente dos combustíveis na refinaria, respectivamente 7,83% para gasolina e 3,94% do diesel, o ganho de arrecadação é insuficiente para o plano de investimento que a Petrobrás previa para expansão dos seus investimentos. O Conselho de Administração da companhia tinha aprovado, na semana passada, um aumento pequeno nos investimentos. Ao elaborar o plano, a estatal embutiu nos cálculos reajuste de 15% nos combustíveis.  Os números, novamente, não batem.  

Ainda, segundo analistas do mercado financeiro, a defasagem do preço dos combustíveis, já embutindo a apreciação do dólar que de uma média de R$1,70 pulou para R$2,00, está em torno de 26%.  Como o aumento médio anunciado ontem, foi aquém do deste número, a Petrobrás continua operando com situação de geração de caixa muito deficiente.  No longo prazo, isto traduz, em outras palavras, "sucateamento" da maior empresa estatal do país.  

Como já noticiado aqui no blog, a Petrobrás continua sendo instrumento de política monetária do país, em prejuízo dos pequenos acionistas.  Os pequenos investidores que não se iludam, continuarão a cobrir o rombo do país, de forma indireta.  Em outras palavras, os pequenos acionistas e os contribuientes vão pagar o custo da agenda política pautada em eleições, no caso de 2012, as municipais. Pelas atitutdes tomadas, sistemáticamente, a presidente Dilma quer e quer de qualquer maneira colocar a marca da estrelinha vermelha em todos rincões do Brasil.

Acorda, povo!

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof.da UFPR.
Twitter: @sakamori10 

Um comentário:

  1. Querido, Saka. Faz muito tempo que nossos governantes s�o corruptos e est�o se "lixando" para o povo. Isso torna a popula�o ignorante, miser�vel e o pa�s violento. Quem cala, consente. Ou fechamos esse congresso, ou acabamos com o pa�s. A sorte est� lan�ada... Fa�am suas apostas...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.