Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 21 de junho de 2012

DADOS NEGATIVOS FAZ BOVESPA DESPENCAR


A quinta-feira foi de forte correção nas Bolsas do Brasil e dos Estados Unidos, com os investidores reagindo a uma rodada de dados fracos nas principais economias mundiais.
As commodities, especialmente o petróleo, também marcaram baixas expressivas, reagindo às preocupações com o ritmo de expansão global.Além disso, a partir do meio da tarde circularam rumores nas mesas de operação de que uma agência de rating promoveria cortes nas notas de várias instituições financeiras com atuação global, o que acentuou a aversão ao risco.Fonte: Folha.

O dólar fechou em alta de 1,08%, cotado a R$ 2,055 na venda. Durante o dia, a moeda oscilou entre R$ 2,025 e R$ 2,058. O Ibovespa recuou 2,91% e encerrou na mínima do dia, aos 55.505 pontos. A máxima foi de 57.218 pontos. Fonte: Folha. 


No último dia 17, postei matéria com título "Grécia resolvido, problema continua".  Tem gente que não acreditou na minha observação, mas está aí a comprovação. Os problemas estruturais da Europa está longe de ter soluções definitivas.  São muitAs variáveis em ebulição.  Crise que começou com Irlanda, passando pelo Portugal, está no meio do caminho.  Grécia resolvido, ainda tem Espanha e Itália na fila.  Isto antes de aparecer algum outro país com problema de liquidez.  


A presidente Dilma e sua equipe econômica insiste em dizer que o Brasil está 300% preparado para enfrentar o canibalismo europeu ou tsunami japonês. Digo que temos muita lição de casa para fazer, ante a crise financeira mundial.  Lembrando que a crise financeira mundial começou com o estouro da bolha imobiliária nos EEUU em 2008.  A coisa se alastrou pela Europa, como efeito tsunami e está se estendendo ao continente asiático.  Não tardará em chegar ao Brasil com maior ou menor intensidade.  

O que acontece no Brasil é que há uma distância enorme entre o discurso da presidência da República e a implementadão das medidas anunciadas.  A presidente vive no mundo de fantasia tão distante da realidade brasileira.  Na matéria anterior "Realidade brasileira, nua e crua" citei alguns números que comprovam a chegada do tsunami no Brasil. Nos demais 150 matérias escritas por mim, traduzem de certa forma o desacerto da política econômica e social do governo Dilma, dentro do contexto global.

Vamos pensar, todos nós, sobre o que podemos fazer para sair do buraco que nós nos enfiamos. 


Brasil é maior que Lula e Dilma juntos.


Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof.da UFPR
Twitter: @sakamori10

2 comentários:

  1. Ossami, querido, eis-me aqui. Muito trabalho, portanto não tenho podido acessá-lo todos os dias. Mas vamos lá: essa questão de viver num mundo de fantasia é característica do PT não é mesmo? Se não me falha a memória, o Lula foi o cinderelo da política brasileira. Pobre, anaRfa, sem dedo, trabalhador braçal e sindicalizado, subiu na vida, melhor, virou o "homem mais poderoso" do Brasil; provou para todo mundo que "brasileiro não desiste nunca". Aqui, em Joinville, nossa prefeitura segue na mesma linha. Tanto que após ser conhecido como o Rei do Esgoto, porque deixou para fazer obras de saneamento um ano antes das eleições, simplesmente esburacou a cidade toda, em lugares vitais, em horários de pico, formando filas de carros num trânsito que fluía normalmente. Agora resolveu trocar TODOS os spots de iluminação pública pela cor vermelha, vide o símbolo do partido, ao invés de arrumar o asfalto já sofrido pela rolagem dos carros aliado ao esburacamento do prefeito Carlito. Digo, estamos numa pindaíba danada! #Medo!!!!

    ResponderExcluir
  2. O brasileiro não sente tanto os efeitos da crise porque não tem muito a perder, a maioria está acostumada a viver muito mal e a se virar como pode.
    Pena que poderia ser muito diferente se o eleitor não brincasse com o voto.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.