Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 17 de junho de 2012

ESTOUROU A BOLHA DAS CLASSES EMERGENTES

A inadimplência dos consumidores brasileiros cresceu 6,2% em maio na comparação com abril, a terceira elevação mensal consecutiva. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a alta foi de 21,4%.No acumulado de janeiro a maio, a alta foi de 20% na comparação com o mesmo período de 2011. A inadimplência com os bancos também subiu 3,1% no mês passado. Os títulos protestados e os cheques sem fundos apresentaram variação de 14,8% e 9,2%. Dados obtidos da Serasa. Fonte: Folha.

Os números apresentados pela Serasa são alarmantes, no entanto, faz parte da conjuntura econômica atual do Brasil.  Não existe milagre.  Os números refletem o crescimento pífio do PIB no 1º trimestre anunciado pelo IBGE, de 0,2%.  O 2º trimestre não será muito diferente do 1º.  As novas projeções apresentado pelo FGV aponta para o crescimento do PIB brasileiro no ano de 2012, para abaixo de 2,0%. 

A estagnação da economia, ou esfriamento como queiram dizer alguns, pega em cheio a nova classe de "emergentes" que recém tinha descoberto o mercado de consujo. O salário real dos trabalhadores não vai apresentar ganhos reais nos próximos meses.  A classe emergente entupiu de dívidas com incentivos dados pelo governo Lala/Dilma sob forma de CréditoFácil e CréditoBarato.  Lula pegou população com endividamento de 23% do PIB e no final de 2011 já estava em 52% do PIB. Com último estímulo de consumo dado pela dupla Dilma/Mantega este índice já deve ter superado, de longe, o número do final de 2011.  

Como tudo que é forçado artificialmente, um dia volta ao curso normal.  Com economia não acontece nada diferente. O dólar que estava artificialmente desvalorizado está a caminhar para o patamar real, sem manipulação.  Em consequência, aquele sinal de riqueza representado pelas viagens aéreas estão a terminar.  Os aeronaves das companhias aéreas pagam leasing em dólares.  O boom das viagens internacionais, sinais de opulência, vão voltar ao patamar normal. Não compensa mais fazer compras em "out let", ponta de estoque, em Nova York.  O sonho de consumo está a acabar.

O povo brasileiro é trabalhador. Tenho certeza de que vão enfrentar com bravura os novos tempos, de vacas magras.  O povo brasileiro é também esperto.  Tenho certeza de que vão adaptar a forma de viver aos novos momentos, voltando a fazer suas poupanças e gastar o suado dinheiro com muita parcimônia.

Ossami Sakamori, 67, engenheiro cvil, foi prof.da UFPR.
Twitter: @sakamori10 

4 comentários:

  1. Temos que correr com esses espertalhões, que se alojaram no governo. Ferro neles !

    ResponderExcluir
  2. Ohayoo sen-sei - Saberia dizer-me quanto está o endividamento dos aposentados que antes não existia, pelo crédito consignado do INSS? Infelizmente caí nesse golpe e tomei R$ 9 mil do BMG que em 60 meses e pagarei mais de R$18.180,00. Se R$9.000,00 na poupança a 0,614% renderia ~R$3.260,00 a facada foi de R$5.740,00 Maldita a carta que recebi do gov. LULLA me oferecendo este cadafalso para 30% do meu miserável Beneficio...
    Aposentados acima de um SM que do teto 100% do valor do benefício recebem hoje apenas 36% e deverá chegar a 1 SM em poucos nos.. O senador Paulo Paim, defensor dos aposentados, apresentou sempre esse cenário e lembro ainda que Ideli debochou dele dizendo: " Para atender o Paim teríamos que começar uma nova República ". Realmente se houvesse competência cobrariam os grandes devedores do INSS.. Não permitiriam o desvio de mais de 80 bilhões para a corrupção e
    distribuiriam as verbas do INSS para todos mantendo o poder de compra de todos os aposentados que hoje criam netos, ajudam filhos que a misera renda profissional de hoje está muito abaixo da que era na década de 1970/80.. Eu ganhava 14 SM e contribuía para o INAMPS com até 20 SM de referência!Depois mudaram para 10 SM.. de 1985 pra cá o salário médio do trabalhador caiu mais de 50% com Sarney...

    ResponderExcluir
  3. Ossami! Eis o que eu e milhões de brasileiros temiam e esperavam...Espero realmente que seu pensamento otimista sobre nossa "incrível adaptação" se concretize e a maioria dê a volta por cima com dinheirinho no bolso...
    Abraços...

    ResponderExcluir
  4. Calma, pessoal!
    Será que já esqueceram que nosso ex-lider, presidente da república, Lula da Silva, disse que seria somente uma marolinha? Dependendo da profundidade que estivermos, algumas marolinhas nos afogarão!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.