Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 13 de junho de 2012

JOSÉ DIRCEU, 12 RAZÕES PARA SER CHEFE DA QUADRILHA

O relator da CPI dos Correios, deputado federal Osmar Serraglio foi à tribuna da Câmara nesta quarta-feiram dia 13 de junho, para enumerar o que chamou de "a dúzia de provas" (sic) da participação do José Dirceu, ex-chefe da Casa Civil do governo Lula, no esquema do mensalão. Os trechos abaixos foram extraídos do jornal Folha de São Paulo, edição on-line de hoje.
 
1) à época em que Dirceu era ministro, "nada ocorria sem o beneplácito do super-ministro, como era chamado na imprensa e nos corredores do poder"; 


2) Roberto Jefferson, líder do PTB, "confessa que tratou por mais de dez vezes do mensalão com Dirceu"; 


3) o publicitário mineiro Marcos Valério Fernandes de Souza "afirmou que ouviu de Delúbio [Soares, ex-tesoureiro nacional do PT e da campanha presidencial de Lula em 2010], que Dirceu deu 'aval' aos empréstimos bancários que alimentaram o mensalão; 


4) a mulher de Valério "assentou que Dirceu se reuniu com o presidente do Banco Rural no Hotel Ouro Minas para acertar os empréstimos do banco"; 


5) Valério "arrumou emprego para a ex-mulher de Dirceu no [banco] BMG em São Paulo"; 


6) um sócio do publicitário se "tornou 'comprador' do apartamento da ex-mulher de Dirceu em São Paulo"; 


7) Valério "afirma que foi quem ajustou a audiência havida entre os diretores do BMG e o ministro Dirceu"; 


8) segundo Valério, "Silvio Pereira [ex-secretário nacional do PT] lhe disse que José Dirceu sabia dos empréstimos junto aos bancos"; 


9) a presidente do Banco Rural "declarou que Valério era um 'facilitador' das tratativas com o governo" e "disse mais, que 'Dirceu foi a única pessoa do governo com quem ela falou" sobre o interesse do Rural relativo à aquisição de parte do Banco Mercantil de Pernambuco; 


10) o ex-deputado Jefferson "afirmou que, por orientação de Dirceu, houve encontro no Banco Espírito Santo, em Portugal, à busca de R$ 24 milhões"; 


11) o ex-tesoureiro do PTB, "Emerson Palmieri relata que todas as tratativas eram ratificadas, ao final, por Dirceu; 


12) a ex-secretária de Valério na agência de publicada em Belo Horizonte (MG), Karina Somaggio, "testemunhou que Valério mantinha contatos diretos com José Dirceu". 

E ainda dizem que ele, chefe da quadrilha (sic) é inocente. Tenha dó!

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof.da UFPR.
Twitter: @sakamori10

2 comentários:

  1. Querido amigo, "Saka". Chovem, faz muitos anos, denúncias de corrupção nos 3 Poderes do nosso país. Todas elas com provas incontestáveis. Nada acontece. Ninguém é punido. Tenho a nítida impressão de que: ou o povo acaba com esses "Poderes"... ou esses "Poderes" acabam com nosso país... Infelizmente, não vejo outra alternativa. Abraço, parabéns pelo "Blog" :)

    ResponderExcluir
  2. Pois é, mas andam dizendo q isto não existiu, ficam mentindo tanto q acabam convencendo q nada aconteceu mesmo, poucos são os q se interessam em acompanhar o noticiário, preferem ver novelas, a maioria fala q não gosta de política, esquecendo-se q é através da política q o país avança ou não, q os corruptos eleitos pelo povo são os responsáveis pela falta de educação, saúde e tantas outras barbaridades q vem acontecendo no Brasil!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.