Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 23 de junho de 2012

DILMA E AMÉRICA DO SUL

Segundo a imprensa, a presidente Dilma mandou a diplomacia brasileira, socorrer o presidente paraguaio Fernando Lugo, afilhado político do presidente Lula, antes do impeachment. Deu com os burros nágua.  Não deu tempo. Independente de processo de cassação ter ocorrido em tempo recorde, 30 horas, já o seu vice está ocupando a cadeira do presidente do Paraguai.

Antes de ontem, a presidente Dilma, teve o dissabor de assistir a revoada da Cristina Kirshner antes do seu discurso do texto final da Conferência Rio + 20. O que teria ocorrido? Em termo de comércio exterior está pegando fogo a relação bilateral no âmbito do Mercosul com o vizinho Argentina. 

As relações com o vizinho Colômbia, está um tanto complicado, porque aquele país optou pelo alinhamento automático com os EEUU.  E o Brasil do Marco Aurélio Garcia está mais para o lado do Irã e Síria. 

Hugo Chavez, o companheiro do Lula, tem dado baile nas relações comerciais com o Brasil.  Chavez ainda não pagou os 50% de participações na Refinaria Abreu e Lima em Pernambuco. Chavez está enrolando Dilma para efetivar o desembolso da sua cota parte, por ora bancado pela já combalida Petrobrás.  

Só restou mesmo o presidente Rafael Correa, alinhado com o Hugo Chavez, para ser solidário como o Brasil.  O seu país Equador precisa urgente de financiamento do BNDES para realizar obras de infraestrutura naquele país.  Olha o nosso dinheirinho indo para Equador!

O Brasil é um país que representa aproximadamente 50% da população e grosso modo 50% do PIB da América do Sul, mas não consegue se impor como líder do bloco regional.  Lula até estava conseguindo ser notado dentro do bloco Unasul.  Infelizmente, a diplomacia da presidente Dilma está muito à desejar, não consegue se impor dentro do quintal latino americano.

Ossami Sakamori, 67, engenheiro civil, foi prof.da UFPR.
Twitter: @sakamori10

3 comentários:

  1. Adorei o final do texto, Sakamori, "o quintal latino-americano". Tá virando um cortiço mesmo. Hehehehe... Mas dona Dilma que não se avexe e tente tomar bastante guaraná em pó para aguentar os desgastes de energia em conversas e tentativas de entendimento com os citados...
    Abraço, e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  2. Sakamori
    E nosso embaixador no Paraguai não sabia de nada?
    Ter que correr para tentar salvar uma dituação que já havia acontecido?
    Vi nos jornais que na véspera do impeachment Lugo esteve conversando na embaixada dos USA. Com certeza foi aconselhado a não criar um clima hostil ou derramamento de sangue.
    Porque USA e não Brasil ?
    Porque apesar de falarmos alto na realidade nossa política externa é fraca.
    Já fomos melhores

    ResponderExcluir
  3. Se o Brasil resolver fazer biquinho pra os países vizinhos, quero ver se vão conseguir segurar o trampo por muito tempo. Problema é que a diplomacia brasileira é um tanto fresca e abusivamente tolerante com os abusos dos vizinhos

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.