Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 31 de março de 2013

MARINA SILVA é DILMA em 2014!


Marina Silva, corre freneticamente para fundar o "seu" Partido Rede Sustentabilidade.  O prazo expira no dia 4 de outubro de 2013.  Como ela mesma disse, ideologicamente, não é nem da direita e nem da esquerda.  Mais ou menos o mesmo esquema do PSD do Gilberto Kassab, nem da direita e nem da esquerda, segundo ele.

Marina conta com financiamento do Guilherme Peirão Leal, dono de 25% da empresa de cosméticos Natura.  Ele foi candidato ao vice na sua chama em 2010.  O mote da publicidade dos produtos Natura é justamente a "sustentabilidade".  Entende-se porque o Partido apoiado financeiramente pelo Guilherme vai se chamar Partido Rede Sustentabilidade.  

A palavra sustentabilidade é muito bonita.  Todas empresas brasileiras utilizam a frase "empresa sustentável", como se em utilizando-a, se tornarem ecologicamente "não poluente". Nada disso é verdade no terreno da realidade.  As empresas sustentáveis utilizam-se de alguns, apenas alguns, processos industriais não poluentes para justificar o uso da frase.

Os ecologistas como a Greenpeace é um exemplo típico.  Vão defender a matança de determinadas espécies de animais, mas são incapazes de fazer campanha para despoluição da baía de Guanabara no Rio ou do rio Tietê na capital paulista, por exemplo.  Quanto ao desmatamento da floresta amazônica, já existe Código Florestal aprovado após anos de discussão no Congresso.  Temos aparelhamento do Estado para fazer cumprir a lei?   

Os que defendem a sustentabilidade não estão preocupados com poluição causada pelas refinaria da Petrobras. Por que?  Nem tão pouco, falam em "potencial" desastre ecológico na exploração da bacia do pré-sal. Não estamos livres de ter um desastre semelhantes ao do golfo do México, com a British Petroleum.  Por que, não traz ao debate?  O rio São Francisco, em todo o percurso, está totalmente assoreado.  Quais são as diretrizes do novo partido da Marina, sobre o tema?  Como vamos resolver o problema de 60% da população que não tem esgotamento sanitário? E sobre ampliação da Usina Nuclear de Angra dos Reis? O partido dela é a favor ou contra? Certamente, a Rede vai passar ao largo dos temas polêmicos, como os que citei? 

Como a própria Marina já manifestara, sobre o Partido Rede Sustentabilidade, o partido vai apresentar candidato à presidência, negada por ela, mas que vai, vai. No caso, novamente, Marina Silva vai ser candidato à presidência da República.  O mote vai ser "rede sustentabilidade".  É só o povo pensar um pouco. Será que ela Marina Silva, tem capacidade para enfrentar os poderosos, nos desafios ambientais da era moderna? Ou vai continuar, defendendo estes ou aqueles bichinhos em extinção?  Pode ser que pegue ou pode ser que vire piada. 

O que Marina Silva deixou claro que no segundo turno de 2014, ela vai apoiar a presidente Dilma, por estar mais afinada com ela do que as oposições.  Resumindo, o Partido Rede Sustentabilidade vai ser uma linha auxiliar do Partido dos Trabalhadores, nas eleições de 2014. Não se faz mais "partidos verdes" como antigamente.

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12 

Um comentário:

  1. Querido Saka,

    Creio que o sr. pode estar cometendo grave injustiça com a sra. Marina Silva. Ela é a única que fez um plano de governo focado no longo prazo na campanha de 2010.

    Procure ler esse plano de governo e duvido que não se surpreenda.

    Abraço

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.