Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 6 de março de 2013

BOVESPA EM BAIXA III. NA CONTRAMÃO DO MUNDO!


Não adianta tentar achar explicações depois do acontecido.  Há poucos dias fiz análise da bolsa brasileira, representado sobretudo pelo índice BOVESPA, que reune os principais e mais negociados papeis de empresas de capital aberto, negociados na nossa BMFBovespa.  Eu já chamava atenção da diferença de comportamento entre principais bolsas do mundo.  Pouca gente dá importância para os meus comentários.  Alguns me rotulam como mensageiro do pessimismo.  Pela classificação da Dilma, sou "mercador" do pessimismo.

As bolsas, como já disse diversas vezes, vive de expectivativa, antecipam os fatos.  Os mega-especuladores enchergam a bolsa brasileira, apenas como uma das alternativas para ganho fácil.  Assim como estou enxergando a expectativa da economia brasileira, cada vez mais negativa, logicamente os mega-especuladores que tem visão mais apurada que a minha, assim avaliam.  Preferem estes, apostar em papeis de companhias que atuam em países com menos problemas e com crescimento mais arrojado.  

Dinheiro do mega-especuladores, saindo da bolsa brasileira, já é de esperar que os valores dos papeis brasileiros depreciem.  Lei da oferta e procura.  Os mega-especuladores, sabem quando a Dilma está mentindo.  Quando a Dilma está indo com o milho, eles, os mega-especuladores já estão voltando com a farinha! 

Veja o que venho dizendo sobre a "bolha imobiliária".  Já escrevi inúmeras matérias sobre o estouro da bolha.  Venho alertando há mais de 6 meses, com visão de "mercador de pessimismo" (sic).  Sou incompreendido, mas fazer o que?  Quando comento, comento sobre o futuro.  Comentário sobre os fatos presentes deixo por conta da imprensa.  Deixo também por conta dos agentes públicos e privados alinhados com a Dilma, num infindável cordão, as explicações ou justificativas dos fatos presentes.  


Para melhor compreensão, coloquei abaixo, noticiário colhido do jornal Folha de São Paulo.  Leiam e façam o juízo próprio sobre o tema.  Qualquer comentário sobre o assunto, poderá fazê-lo na coluna de comentários.  Vale como fórum de discussões. Utilizem-na para debater sobre o tema, empolgante e eletrizante. Bom proveito!


Na contramão da alta registrada pelos principais mercados internacionais, o Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa brasileira, fechou esta terça-feira (5) em queda de 0,97%, aos 55.950 pontos --menor patamar desde 16 de novembro de 2012, quando ficou em 55.402 pontos. Fonte: Folha.

Nos EUA, o índice de ações Dow Jones registrou pontuação de 14.266 pontos durante o dia, ultrapassando seu maior nível intradiário desde o período pré-crise, de 14.198 pontos, e sua maior pontuação de fechamento, de 14.164 pontos --ambos registrados em 11 de outubro de 2007. Fonte: Folha.


As ações mais negociadas da Vale chegaram fecharam em queda de 0,70%, cotadas a R$ 33,81 cada, após terem subido quase 2% no início do dia. Já os papéis mais negociados da Petrobras, que também chegaram a subir em torno de 2% no final da manhã, amenizaram os ganhos e encerraram a terça-feira com leve alta de 0,36%, cotados a R$ 16,56 cada. As ações da OGX, empresa do ramo de petróleo do Grupo EBX, de Eike Batista, caíram 4,13% nesta terça-feira, para R$ 2,78 cada. Fonte: Folha.


As maiores quedas do Ibovespa no dia ficaram por conta de ações do setor imobiliário. As ações da MRV Engenharia tiveram a pior queda entre as ações que compõem o Ibovespa nesta terça-feira, de 6,67%. Também entre as grandes baixas do dia, os papéis da Brookfield marcaram perda de 4,45%. Fonte: Folha.


Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12 

Um comentário:

  1. Prezado Ossami

    Seu blog está slvo nos meus favoritos e é leitura diaria obrigatoria, embora nao faça comentarios aqui.

    Alinho me com seu pensamento e critica sobre a conjuntura nacional.

    Saiba que muitas vezes seus comentarios são publicados e discutidos no bolhaimobiliaria.com

    Passa la...abraço

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.