Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 7 de março de 2013

PETROBRAS. DILMA SE TORNOU VIÚVA DO HUGO CHAVEZ!


A Refinaria do Nordeste ou Refinaria Abreu e Lima, está sendo construída no estado de Pernambuco. A Petrobras considera que essa refinaria será a mais moderna já construída em território nacional, pois será a primeira adaptada a processar 100% de petróleo pesado com o mínimo de impactos ambientais e produzir combustíveis com teor de enxofre menor do que o exigido pelos padrões internacionais.


Inicialmente era previsto que a Refinaria teria capacidade para processar 200 mil barris por dia, utilizando o petróleo pesado, pré-sal do Brasil, petróleo da Venezuela. O plano de negócios da Petrobrás de 2008 passou a prever uma ampliação na capacidade de refino da Abreu e Lima para 240 mil barris por dia, existindo a possibilidade de uma nova expansão para até 500 mil barris por dia. Esta iniciativa não se concretizou e a refinaria irá produzir 230 mil barris por dia, com partida estimada em 2014 a um custo de previsto de 17,1 bilhões de dólares. 


A Petrobras se associou a PDVSA, resultado de um longo processo de negociações iniciado no governo Itamar Franco. A princípio a Petrobras seria sócia majoritária (60%), tendo a PDVSA e a Renor Refinaria do Nordeste S.A. respectivamente 35% e 5%, como sócias minoritárias. Em 2008 foi fechado o primeiro acordo entre a Petrobras e PDVSA prevendo que o petróleo utilizado na refinaria Abreu e Lima seja fornecido em partes iguais pelos dois países, mantendo as participações. 

O acordo firmado em 2008 previa ainda que a Petrobras receberia direitos de exploração de petróleo na principal região petrolífera da Venezuela, a Faixa do Orinoco. Após um novo e duro ciclo de negociações em 2012, a Petrobras dera prazo de desembolso da PDVSA iria até novembro do ano passado, o que acabou não acontecendo. Petrobras está bancando a construção sozinha, até aqui.  

Com a morte do presidente Hugo Chavez da Venezuela, as negociações de desembolso voltam à estaca zero.  Na prática, o destino mais provável é que a PDVSA continuaria como sócio minoritário, 35%, sem desembolsar 1 dólar sequer, talvez cobrindo a sua participação com futuros fornecimento de óleo bruto, até o montante da sua participação. Sabe lá quanto tempo vai legar. E a Petrobras terá que engolir no seco.  À essa altura, romper o acordo, no meio do caminho da construção causaria prejuízo maior do que manter o acordo.  Petrobras está no mato sem cachorro!

Enfim, o Hugo Chavez deixou a Dilma Rousseff viúva, no caso Refinaria Abreu e Lima.

Nota: Boa parte do texto foi extraído do Wikipédia, números e fatos confrontados com os que este blogueiro já possuía anteriormente.  

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Um comentário:

  1. O problema é que tanto Dilma como Lula não estão nem aí para o Brasil. Afinal, temos dinheiro para bancar o "comunismo" nos países afinados. Só não vê o brasileiro cego.
    Se nós, os brasileiros(as), exigíssemos do governo federal uma posição firme a esse e outros gastos exorbitantes, ele(governo federal) pensaria duas vezes ao gastar nosso dinheiro suado.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.