Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Petrobras/BTG. Dilma e Graça Foster estão com as mãos sujos de lama!

Nem bem esquentou a transação atípica de venda de 50% dos ativos da Petrobras Oil & Gas para BTG Pactual, a BTG Pactual associado a Petrobras pretende criar um empresa gigante na área de exploração de petróleo, tal qual OGX.  Vejam as notícias e meus comentários à respeito.  

O investimento do BTG em 50% da Petrobrás Oil & Gas, que reúne os ativos da estatal na África, é mais do que um primeiro passo do banqueiro na exploração de petróleo: é também o primeiro investimento dele no continente africano. A joint venture de BTG e Petrobrás nasce com presença em seis países, dez campos na carteira e três em produção. Fonte: Estadão.

Já a Sete Brasil, segundo a fonte, atuaria como uma prestadora de serviços para a empresa que o BTG Pactual poderia estruturar para atuar no segmento de petróleo. A BTG Pactual tem 27,7% do capital da Sete Brasil. A estatal também é acionista da empresa com 4,6% de participação. Além de BTG e Petrobrás, a Sete Brasil conta com mais seis investidores: os fundos de pensão Petros (Petrobrás), Previ (Banco do Brasil), Funcef (Caixa Econômica Federal) e Valia (Vale), Santander e Bradesco.  Fonte: Estadão.

Comentário.

A forma atípica sobre a transferência de 50% de participação ativos da Petrobras Oil & Gas para BTG Pactual, merece análise mais profunda.  Como a operação é complexa, faz qualquer um acreditar na historinha contada pela Graça Foster e seus superiores imediatos, o ministro Mantega e a presidente Dilma.  

Vamos esclarecer primeiro o emaranhado de empresas do complexo Petrobras.   A Petrobras Oil & Gas é subsidiária integral (100%0 da Petrobras Internacional - Braspetro.   A Braspetro com sede na Holanda é também subsidiária integral (100%) da Petrobras S.A.  Isto é fato, para começo de conversa.

A Petrobras S.A. é uma empresa de economia mista cujo controle acionário é da União Federal.  Sendo uma empresa com controle da União Federal, a Petrobras e suas subsidiárias integrais deverão obedecer as regras do setor público, sobretudo as leis de licitações. Dentro da mesma visão, a Petrobras como empresa de capital aberto, deveria efetivar operações com total transparência para não haver dúvidas aos acionistas minoritários.   

Um ativo do tamanho da Braspetro ou da sua subsidiária integral Petrobras Oil & Gas, cujo valor contábil histórico deve ser os US$ 3 bilhões, já que 50% foi entregue para BTG Pactual pelo US$ 1,51 bilhões.  Aparentemente, operação de venda de ativos pela Braspetro segue regime jurídico da Holanda como empresa privada, no entanto, não livra a Braspetro e Petrobras Oil & Gas de cumprirem as normas legais brasileiras, já que são subsidiárias integrais com 100% de ações da Petrobras S.A.  

Para venda de ativos de uma empresa de economia mista, deveria ter seguido os seguintes procedimentos.  Primeiro procedimento seria contratar auditoria externa independente para "reavaliação dos ativos" à venda.  Segundo procedimento seria a venda destes ativos através de leilão público, com regras claras, sendo que o lance mínimo teria que ser o valor "reavaliado" pela auditoria externa.  

Além de tudo, a venda de ativo do tamanho deste, que tem até poços em exploração, deveria não só ter observado as regras das licitações brasileiras, mas também precedido de ampla divulgação nos meios de comunicação nacional e internacional, para a Petrobras obter maiores lucros na venda.  Isto não foi feito!   Vendeu por preço de banana! 

Como não foi obedecido regras próprias de licitações nem as boas normas de transparência das coisa públicas, nos permite fazer ilações de que os referidos ativos deveriam estar valendo no mínimo US$ 30 bilhões.  Sendo assim, ainda no terreno de ilações, a BTG Pactual deve ter pago 10% do valor real, isto é US$ 1,51 bilhão pelos 50% do ativos.

O estardalhaço vazado propositadamente pela Petrobras sobre possível associação com a BTG Pactual e a Sete Brasil para possível criação de uma super-petroleira, o ativo da África deve ter sido considerado como como bastante substancial.  Se realmente os ativos da África valesse apenas o valor efetivo da negociação entre Petrobras e BTG Pactual, o banqueiro André Esteves não teria cacife suficiente para bancar a pretensa associação para formação de uma super-petroleira.  

Resumindo.  Os ativos da Petrobras/Braspetro/Petrobras Oil & Gas, da África, foram entregues de mão beijada ao preço de banana para o novo aventureiro na área de petróleo, o André Esteves em substituição ao já falido Eike Batista da OGX.   Sai OGX entra BTG, no quintal do Lula & Dilma.

Para dar uma pseuda legalidade, a operação de venda de ativos da África da Petrobras para a BTG Pactual, fora aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras.  Isto é para enganar trouxa porque simples aprovação no Conselho da Petrobras não torna operação legal, uma vez que não foram obedecidos os requisitos mínimos de transparência e obedecimento de regras de licitações, conforme exposto acima.

Na minha avaliação, já que não houve obedecimento de regras de licitações, concluo que o US$ 1,5 bilhão pago pela BTG Pactual para Petrobras está totalmente subfaturado.  Se a Petrobras tivesse obedecido as boas normas de governança corporativa e seguido rigorosamente as leis das licitações, certamente a Petrobras teria arrecadado US$ 15 bilhões ao invés de US$ 1,5 bilhões.

Esta operação terá que passar pelo crivo da CGU, AGU, MPF e Polícia Federal, para apurar a denúncia apresentada por este blog.  Em não fazendo investigações devidas sobre a operação de venda de ativos da Petrobras para BTG Pactual, considero que a Dilma e Graça Foster é sinal claro de que ambas estão metidos até o pescoço na operação fraudulenta de venda de ativos da Petrobras para BTG Pactual do menino André Esteves.  

Cada um tira conclusão que quiser.  A minha já está exposta acima e mantenho-a até que me expliquem porque não obedeceram as normais legais de transparência na operação, dito por mim, como fraudulenta.  Dilma e Graça Foster estão com as mãos sujas de lama!  

Ossami Sakamori

5 comentários:

  1. Essas atitudes do governo em conjunto com a Petrobras é para potencializar o golpe político que estar sendo idealizado pelo grupo político chamado PT...

    ResponderExcluir
  2. O RICARDO TEM RAZÃO. EM BREVE, O PT TERÁ DOMINADO O BRASIL POR INTEIRO, E SEREMOS OUTRA CUBA OU VENEZUELA. TEMPOS DIFÍCEIS PARA OS BRASILEIROS DE BEM VIRÃO. @CarvRosa

    ResponderExcluir
  3. Quem poderia tirar o Brasil desse buraco "seria" as FFAAs mas ninguem quer(nem mesmo os militares). Se os intelectuais não alertarem o povão, que está sendo enganado, logo seremos dominados pelo pessoal de "CUBA".
    VAMOS REAGIR!!!!!!!!!!!!!!! as eleições ainda estão longe e até lá o PT já roubou tudo!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Concordo plenamente com o Daniel. Me parece que ninguém está nem aí!!!! Os brasileiros estão sendo sugado todos os dias, mas, mesmo assim este pessoal gozam de boa nas pesquisas. É o fim do mundo. Ou os brasileiros são muito desinformados mesmo, ou as pesquisas não com diz com a realidade. É preciso uma força tarefa de ensino à cidadania por parte das pessoas de bem. Por parte daqueles brasileiros que querem ver um Brasil mais justo, mais limpo, mais humano. Eu nunca vi tanta, mas tanta sujeira em nenhum governo desde os meus 57 anos de vida. Pra mim fica claro que vejo tudo dominado, devido a falta de informações. O pior que quando a gente comenta, as pessoas não estão nem aí!!! Acham tudo normal!!! Vejo isto com muita decepção.

    ResponderExcluir
  5. Petrobrás, a maior empresa do Brasil, foi loteada pelo PT. A Petrobrás está sofrendo um processo de privatização branca, este papo de empresa mista é conversa do PT. A terceirização come solta nesta empresa e nossas bacias de petróleo estão sendo entregues de mãos beijadas para os estrangeiros. Temos uma nova Capitania hereditária: a Petrobrás.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.