Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quarta-feira, 17 de julho de 2013

O povo não aguenta mais! #ForaDilma!

A avaliação da popularidade do governo Dilma, entre ótima e boa caiu para 31,3%, segundo pesquisa da CNT.  Significa que os 68,7% da população, de alguma forma, desaprovam o governo Dilma.  Segundo CNT, o índice de popularidade despencou nos últimos 30 dias.  Diz a notícia da Folha:

A avaliação do governo Dilma é positiva para 31,3% dos entrevistados, que classificaram a gestão como "ótima" ou "boa". Em junho, a soma de "ótimo" e "bom" era de 54,2%. Fonte: Folha.

Por outro lado, segundo CNT, 84,3% dos entrevistados aprovam as manifestações das ruas.  Sintomaticamente, o número é maior do que os 68,6% da pesquisa da popularidade.  Ainda, segundo a Folha:

Dos entrevistados, 84,3% aprovam os protestos e 13,9% desaprovam. A maioria (58%), contudo, declarou não ter participado das manifestações e, tampouco, intenção de ir às ruas protestar. Fonte: Folha.  

Se considerarmos que os movimentos das ruas demonstram a insatisfação da população ao governo Dilma e políticos em geral, apenas 15,7% estão satisfeitos com a situação atual.  A insatisfação do povo é grande, como os números estão a mostrar.  Os números estão chegando próximo da "ingovernabilidade", onde o povo não respeita mais mais o poder constituído da República.  Isto se torna perigoso.  Vira barril de pólvora. 

O resultado disso é que o País parou.  A economia parou.  As obras pararam.  O crescimento do País medido pelo PIB, na minha avaliação, deve fechar mais uma vez com o número pífio.  A economia desacelerando, o desemprego já batendo às portas de alguns setores como construção civil,  o Brasil se encontra na pior situação dos últimos 11 anos e meio.

O população, de um estado de euforia, com pleno emprego está com medo de enfrentar uma nova realidade.  A população está altamente endividada, resultado do estímulo ao crédito, através dos bancos oficiais somado à prestação de casa própria.  O povo está na encruzilhada, se a renda cair, não tem como pagar as prestações e financiamentos, que  para maioria representa mais de 50% do que se ganha.   

O modelo de gestão chegou no estado de exaustão.  Não há mais espumas que tire o País da letargia.  O modelo de crescimento do País não foi sustentável. Nem mesmo, o Lula, vai tirar o País deste quadro. É o modelo do socialismo bolivariano que está indo para falência.  A Dilma paga, o Lula paga e o PT paga pela situação.  Foram eles que criaram o modelo "insustentável".  A casa está caindo!  E o povo percebeu!

O povo está cansado... eu estou cansado... você está cansado... de ver o País tão rico se desmoronar.  Só tem um jeito para reles cidadão numa situação desta, é  gritar: 

#ForaDilma!  (para eleições de 2014).

Post scriptum: Nunca na minha vida foi tão fácil conjugar o verbo aguentar, senão vejamos.

Eu não aguento Dilma.
Tu não aguentas Dilma?
Ela, Dilma, não se aguenta.
Ele, Lula, não a aguenta.
Nós não aguentamos a Dilma.
Vos aguentais a Dilma.
Eles, os petistas, não aguentam a Dilma.

Ossami Sakamori

8 comentários:

  1. "Deixe em paz meu coração/ Ele é um pote até aqui de mágoa/ E qualquer desatenção? Faça não/ Pode ser a gota d'água".

    ResponderExcluir
  2. Foi simples, curta e clara sua descrição da real situação. Agora, em quem confiar? Existe uma grande desunião dentro do Planalto, quando deveriam se unir com um objetivo que e o de conduzir o Pais com dignidade. O povo ainda na esperança de algo de bom acontecer. A pergunta e: em quem confiar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Celeste,

      A única coisa é que sei, não será nenhum destes que estão na ordem do dia. Nem esquerda, nem direita, pelo contrário do meio. Que não tenha compromisso com a corrupção.

      Que seja pessoa que apresente política econômica e social, que atenda menos os banqueiros e estelionatários e beneficiem realmente quem cria empregos no Brasil. Os micros e pequenos empresários deveriam ser a prioridade para alavancar o desenvolvimento do País. Que reserve para o governo, tão somente aquilo que é da sua finalidade, como educação, saúde, segurança pública e infraestrutura.

      Uma pessoa que saia da discussão estéril das teorias neoliberais ou teorias bolivarianas. Não seria pelos extremos. O País está cansado dos extremos. Queremos normalidade democrática em todos os sentidos, sobretudo no campo econômico.

      Ops! Estou alongando demais o comentário. rsrs

      Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  3. Concordo . O problema é ...
    Quem pro lugar da Dilma ?
    Quem ?

    ResponderExcluir
  4. A Dilma devia ter vergonha e pedir a conta, mas este povo que ta aí não quer largar a teta.
    Falou tudo Saka, não aguentamos maissssssssssssssss
    @Politica_estilo

    ResponderExcluir
  5. Sakamori:

    Seu comentário é completo uma vez que fala tudo que a gente vem falando aos mais próximos de nós, a cada dia, todo dia.

    Alguns, de tão insatisfeitos, vem divulgando um veemente FORA DILMA! querendo-a longe já, de imediato.

    Mas, acho eu, não é o melhor para o Brasil nesse momento. Se ela sair agora, entra quem? Ora, esse vice que aí está, conforme temos visto nos dias atuais, é muito pior.

    No momento o melhor é esperarmos as eleições e escolhermos uma opção que eventualmente surja e que não seja tão ruim e imundo como os políticos-opção que temos até aqui.

    Meio difícil, mas quem sabe?

    Boa tarde,


    Eli dos Reis
    de Ribeirão Preto.



    PS.: Gostei muito de sua resposta relativa à "preferencia que você nutre pelo abjecto LULA".


    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.