Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Petrobras. Carta aberta aos brasileiros, em defesa da Companhia.

Notícias que não viram notícias na grande imprensa, sobre a Petrobras.  Comentário feito pelo Emanuel Cancella, técnico da Petrobras, cujo curriculum encontra-se no rodapé deste.  Reprodução na íntegra.
 
Carta aos brasileiros, em defesa da Petrobras. Estamos assistindo hoje a uma trama internacional contra a maior empresa brasileira, orgulho do nosso povo. Mas primeiro tem uma questão que precede à política que é a questão da idoneidade moral. 
 
A despeito de ser apontada como uma das dez mulheres mais poderosas do planeta, dona Graça Foster não está acima da lei, e compõe uma diretoria que está em suspeição. Isto por que o Tribunal de Contas da União aponta prática de nepotismo na Petrobrás, entre 2009 e 2011, quando Graça Foster já era diretora da companhia, numa soma de mais de R$ 700 milhões em contratos. 
 
O tema se torna mais grave quando Arthur Virgílio, o atual prefeito de Manaus, quando ainda era senador pelo PSDB, postou em seu blog “que o Sr Colin Foster, marido de Graças Foster, teria 43 contratos com a Petrobras, sendo 20 deles sem licitação”. Disse, também, que “os negócios da família Foster, coincidentemente, prosperaram com a chegada de Maria das Graças Foster à diretoria da Petrobras”. Já em 1999, no Centro de Pesquisa da Petrobras – Cenpes, onde Foster era lotada, já fora alvo de denúncias de favorecimento e nepotismo gravíssimas que inclusive já envolvia Colin Foster, o que gerou um relatório que foi misteriosamente arquivado. 
 
Agora, diante do relatório do TCU e das denúncias do ex-senador e prefeito de Manaus, Arthur Virgilio, a categoria petroleira exige que o relatório do TCU seja divulgado para sociedade, com o nome das empresas contratadas e das pessoas envolvidas em nepotismo. Os petroleiros não aceitam que, por conta de 19 funcionários envolvidos, segundo o TCU, o nome da categoria e a imagem da companhia sejam manchados. 
 
Nesse sentido o Sindipetro-RJ enviou no dia 7/6 oficio ao TCU e a direção da Petrobras`, que não se manifestaram e na próxima segunda-feira, 17/6, estaremos reiterando denúncia ao Ministério Publico Federal e enviado o pedido de investigação à Policia Federal. Vale ressaltar que no governo de Fernando Henrique Cardoso, em seu programa de privatização fazia parte a Petrobrás, felizmente a luta dos petroleiros com apoio da sociedade conseguiu salvá-la. 
 
A trama de FHC, para buscar o apoio popular para suas privatizações, consistia de várias nuances, entre elas congelando tarifas, inviabilizando assim qualquer investimento que permitisse a melhoria na qualidade dos serviços dessas empresas, tendo como finalidade seu desgaste junto a sociedade. 
 
Agora assistimos à nova versão da privatização da Petrobras. Ela consiste na criação de um plano de investimentos irreal e desnecessário para, a partir daí, justificar a venda de ativos da Petrobras. Essa grande armação tem como carro chefe o “Desinvestimento”, criado pela presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, a mesma envolvida em denúncias que precisam ser apuradas, com urgência. 
 
E através desse dispositivo, a presidente da Petrobras se arvora no direito de vender ativos da Petrobras quando a companhia atinge determinado nível de endividamento. Agora, diante de uma decisão da Justiça que paralisou a Petrobras cobrando cerca de R$ 7 bi, dívida fazendária, da era FHC, que inclusive agora já foi suspensa, mesmo assim, Foster, na sua volúpia entreguista, já deflagrou o desinvestimento: “Petrobras se desfaz de ativos para permitir a entrada de R$ 3,9 bi. Para Cemig vendeu por R$ 650 milhões de suas participações em pequenas centrais hidrelétricas (PCHs). 
 
Já o banco de investimentos BTG Pactual vai comprar 50% da Petrobrás Oil & Gás BV, que controla operações na África por U$ 1,525 bilhão (R$ 3,27 milhões, pela cotação de ontem).” Fonte O dia 15/06/13. Inclusive por essa decisão judicial a Petrobras esta ameaçada de ficar de fora do leilão de Libra marcado para o dia 22/10/13. Libra é a maior descoberta da Petrobrás e dos maiores campo de petróleo do mundo. 
 
A companhia “endividada” não teria como fazer proposta no leilão. Através do desinvestimento a presidente Foster já “vendeu” 40 % de um campo gigante, o BS 04 da bacia de Santos para o mega empresário Eike Batista. E já anunciou pela imprensa, vai vender refinarias, terminais secos da companhia na região Sudeste, os mais lucrativos, incluindo seus dutos, parque de energias alternativas e ainda outros campos de petróleo. 
 
Apesar da empresa ser uma estatal, tudo isso é feito sem licitação e audiência pública. Por que o Plano de “Desenvestimento” é irreal e desnecessário? O Brasil carece de engenheiros e técnicos para produzir no pré-sal, além disso, a indústria brasileira não tem hoje capacidade de fornecer os equipamentos necessários para desenvolver esses campos gigantes. 
 
Tendo em vista que não precisamos produzir com urgência, pois já somos auto-suficientes na produção de petróleo, então poderíamos, de forma estratégica, postergar a produção no pré-sal e investir maciçamente na formação de mão de obra e adequação da nossa indústria. Desse modo estaríamos investindo no Brasil e nos brasileiros, e, como disse a presidente Dilma, preservando o nosso passaporte para o futuro, que é o pré-sal.
 
Entretanto investir da forma contraditória como o governo Dilma pretende e a presidente da Petrobras põe em prática, além de sufocar financeiramente a companhia, a exportação de petróleo só vai contemplar os interesses das grandes multinacionais e aos mega empresários. Vale lembrar que a privatização foi rechaçada no debate eleitoral pela então candidata Dilma ante seu oponente José Serra do PSDB. 
 
Disputas políticas a parte, mas o que não podemos permitir é que pessoas suspeitas estejam dirigindo a Petrobras e fazendo negócios espúrios que sem sombra de duvidas favorecem ao capital internacional e prejudicam os interesses de nossa nação! 
 
Rio de Janeiro, 16 de junho de 2013. 
 
Emanuel Cancella 17.06.2013 às 23:09. O autor é Técnico da Petrobrás a 37 anos, Secretário Geral do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros - FNP.

2 comentários:

  1. Graça Foster é uma carreirista, que chegou ao poder na Petrobrás para garantir os interesses internacionais, dos EUA, especificamente. Quando o dissimulado, falso bom moço, Obama veio ao Brasil ficou claro que seu maior interesse era com as nossas bacias de petróleo e o Pré-sal. O que esta Graça Foster tem de feia, tem de picareta. Esta ocorrendo um processo de privatização branca da Petrobrás. Petróleo é uma energia estratégica para qualquer país, sobretudo países continentais como o Brasil, que precisa de uma grande demanda de energia para se desenvolver, por isso temos que ter gás e combustível por preços baratos.

    O desmantelamento da Petrobrás começa no governo FHC, quando foi nomeado o genro do presidente como diretor da Petrobrás, que quis mudar o nome da empresa para Petrobrax...

    Graça Foster vai terminar o que FHC começou: a internacionalização da Petrobrás. Sou contra a privatização do nosso petróleo.

    ResponderExcluir
  2. Sakamori amigo:

    Triste o relato desse amigo, em ter que conviver com uma direção dissociada do corpo de funcionários que compõem essa fantastica empresa petrolífera!
    Orgulho por muitos anos de todos nós brasileiros, e motivo em minha juventude de confrontos com outros degenerados de então, que defendiam nossa dependência energética aos interesses externos da oligarquia anglo-americana!
    O PETRÓLEO É NOSSO !!!
    Foi uma bandeira que motivou minha geração, e que até os dias de hoje, mexe com os mais recônditos sentimentos de brasilidade de homens que se dedicaram a vida toda a este maravilhoso país, e a sua ordeira e lutadora gente!
    Quanto a denúncia, você já conhecedor e querido por nós no MPF, inste ao indignado servidor, que estamos em Brasília, juntamente com uma gama de homens públicos, comprometido com a decência, honestidade e valores que regem a nossa Sociedade!
    Tal como sua madrinha, encontrará o resultado de sua nefasta gestão, e se deus quizer, amargará o ocaso e o dissabor de ser segregada pelos que hoje lhe rendem homenagens, em troca de favorecimentos e vantagens pessoais, lesivas ao patrimônio público e a boa regra de Administração !
    Dentro do direito que lhe é devido, respeitaremos suas decisões, conquanto não fira os interesses maiores da corporação e ao patrimônio nacional!
    Encerrando, somente constato o que os comandantes de navio tem como máxima:
    OS RATOS SE PREPARAM PARA ABANDONAR O NAVIO, POIS SEU SOSSOBRAMENTO É IMINENTE!
    Cabe-nos, como fez o autor do desabafo, estarmos atentos aos atos lesivos que o patrimonio público possa ser alvo, nesses momentos em que o desespero e o censo de impunidade se aflora nesse grupelho de salteadores encastelado no poder público!
    Que seu incansåvel espírito defensor deste país, mantenha-se vivo e alerta aos desmandos que estamos sendo alvo!
    Com a proteção de Deus, haveremos de sair fortalecidos dessa prova que perdura já os 10 anos!
    Abracando-o, seu amigo e admirador

    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.