Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 5 de maio de 2013

Economia do BR IV. Entenda sobre o endividamento público brasileiro.


Estava com propósito de encerrar a série Economia BR, no capítulo anterior, o III.  Achei no dever de complementar com mais este, devido a demanda de perguntas sobre o tema dívida pública brasileira.  O assunto é espinhoso, mas vou me aventurar em escrever tema tão extenso em poucas linhas. Tentarei sair do economês para melhor entendimento.  Utilizarei também números aproximados, porque esta matéria não é para analistas econômicos.

Vamos tomar como referência 31/12/2012.  A dívida pública brasileira bruta era de grosso modo R$ 2,8 trilhões.  Este número é aproximado.  Coletei o número baseado em depoimentos de analistas do UnB e IPEA, que também não tem números precisos. O Banco Central do Brasil, não divulga a dívida bruta, guarda a 7 chaves.  O Boletim do BC também não divulga.  Mas enfim, vocês podem confiar em mim, o número está correto, pecando apenas em aproximações.  

Na mesma data, o Banco Central do Brasil divulga a dívida pública líquida ligeiramente menor que R$ 2 trilhões.  O que seria a dívida líquida, então?  Segundo o governo, considera-se a dívida líquida interna a Reserva Cambial externa, dívida à receber dos estados e municípios e empréstimo feito ao BNDES para financiar Bolsa Empresário.  Como tese, até passa, mas discordo da gambiarra feita.  Para mim, a dívida é aquela que a gente toma emprestado, vale a dívida pública bruta.  Desta dívida não pode ficar deduzindo o crédito que tem para receber. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa! 

Esclarecido o fato, a dívida pública para governo está em R$ 2 trilhões e para mim está em R$ 2,8 trilhões. No decorrer da explicação, vocês vão entendendo que a referência terá que ser a dívida bruta.  Uma constatação curiosa, quando há um aumento de taxa básica de juros Selic, ela incide sobre a dívida pública bruta, não sobre a dívida pública líquida.  Quando o governo aumenta a taxa Selic em 0,25%, significa que pagaremos de acréscimo de juros R$ 7 bilhões ao ano.  Estão dizendo que BC vai aumentar a taxa de juros em 2013 em 1,0%, o que acarreta despesa adicional nas contas do governo em R$ 28 bilhões ao ano.  

Polêmica à parte, o governo projetava o Superávit Primário, ou seja sobra de caixa para pagamento da parte dos juros da dívida pública bruta, em R$ 240 bilhões para o ano de 2013.  Projetava, porque o ministro Mantega já disse que a execução orçamentária vai gerar  menos Superávit Primário.  O que ele diz, em outras palavras, que não temos dinheiro nem para pagar os juros.  Vai rolar juros deste ano juntamente com a amortização do capital que venceria neste ano.  Isto significa que no final deste ano, a dívida pública bruta estará batendo os R$ 3 trilhões.  Fiz a conta, o endividamento público brasileiro no final do ano de 2013 estará 68% do PIB.  Quando Lula assumiu o governo a dívida pública brasileira estava em 26% do PIB.

Vocês estão percebendo a ciranda financeira ou círculo vicioso que o Brasil se meteu, percebem?  A dívida pública brasileira ficou, literalmente, impagável !  Cada criancinha brasileira que nasce à partir do janeiro de 2014, assume compulsoriamente, R$ 15.000,00 a cota parte que cabe a cada cidadão, indistintamente seja pobre ou rico.  Fora o endividamento individual que vai se meter, quando fizer maioridade para assumir empréstimos.  

Só para ilustração, não tem nada a ver com o assunto em pauta, mas vou colocar aqui um outro número curioso.  O endividamento particular de cada cidadão, estima-se que esteja em R$ 13.500,00 per capita ou seja tem gente que tem mais e tem gente que não tem nenhuma dívida.  Resumo da ópera, o País está quebrado, quebradinho e seu povo muito endividado.  

Tudo por conta da política econômica perversa de transferência de renda dos pobres para ricos e de estímulo ao crédito patrocinado pelo governo.  Gasta-se R$ 22 bilhões para distribuir renda para os 22 milhões de miseráveis ao ano, via Bolsa Miséria, mas na outra ponta gasta-se R$ 240 bilhões de juros para engordar os bolsos de nata de banqueiros e especuladores. Sem levar em conta, as transferências de renda via Bolsa Empresário.  Robin Wood ao inverso!  

Como já disse na matéria anterior sobre Selic, quando o Lula e Dilma, do Partido dos Trabalhadores, estavam fora do governo, defendiam a auditoria da dívida externa. Mentiram na campanha.  Pelo contrário, quando O PT assumiu o poder, contratou Henrique Meirelles, banqueiro, para tomar conta do Banco Central.  Pagou a dívida com o FMI que estava em R$ 20 bilhões, mas foi fundo no endividamento.  Deu no que deu, a dívida pública herdade do governo anterior que era de 26% passará no final de 2013, para o espantoso 68% do PIB.  

O povo brasileiro dá gargalhada quando Obama encontra dificuldade em aprovar no Congresso, o aumento do endividamento do Estado, acima de 100% do PIB.  Resumidamente. A dívida pública americana continua em R$ 30 trilhões, o PIB também.  Os EEUU pagam taxa básica de juros de 0,25% ao ano, contra 7,50% nossa.  Os EEUU com PIB de R$ 30 trilhões, gastam por conta dos juros, algo como R$ 150 bilhões ao ano, considerado juro médio.  O Brasil para R$ 240 bilhões, com PIB de R$ 4,4 trilhões.  Quem é o mais esperto? O Obama ou a Dilma?  Preciso desenhar?  

O Brasil para sair desta situação só tem 2 saídas, o calote ou pagar taxa de juros significativamente baixos.  A primeira situação, a do calote, o País tem experiências amargas, nem vamos cogitar.  Sobrou uma única saída, pagar juros significativamente mais baixos e alongar o perfil da dívida.  Esta história de ter que pagar 25% do capital nos próximos 12 meses é que torna o Brasil refém dos banqueiros e especuladores, que querem juros cada vez maior. 

Dilma, ao invés de ficar brigando com Obama, Merkel ou Abe, por que não manda Mantega e Tombini fazer estágio nos países que são motores do mundo?  Vamos descer do poste, vamos?

Se alguém tem algo para contestar, o espaço de comentários se destina para isto.  Não adianta ficar me xingando nas redes sociais.  Apresentem números e os fundamentos, se eu estiver errado nas minhas considerações! 

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

7 comentários:

  1. Olá Ossami:
    Em meio ao teu artigo, com conteúdo matemático exato, chamou-me à atenção a tua indignação contra ofensas pessoais feitas por terceiros.
    É interessante notar que o ser humano, em perdendo a argumentação, então, foge ao tema e insere acusações pessoais - totalmente alheias à discussão.
    Como esta é uma atitude peculiar ao ser humano, então, há de se concluir o quanto indócil e selvagem ainda o é.
    Fora isto, resta lamentar o ufanismo brasileiro atual, ante o abismo escamoteado à frente.
    cihgral.com

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo Sakamori

    Num pais onde 75% da populacao e afalbeto funcional (le e nada compreende) as aves de rapina (militontos d plantao) saem em revoada p o ataquea baseado apenas em ofensas e nao em discussoes com fatos concretos pois nem se dao ao trabalho de sair em busca d informacoes. E e esta postura ignorante e mal intencionada que trara como consequencia a falencia deste Pais, adormecido em Berco Explendido.

    Temos a opcao em 2014 mudar este status quo instituido pelo Partido mais Mentiroso da Historia com #ForaPT

    Marisa Cruz

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Markito,

      Está desculpados pelos palavrões. Eu os pronuncio com frequência, apenas como desabafo, para soltar bílis como popularmente dizem. Agradeço pela sua solidariedade, amigo, mas não quero devolver na mesma moeda para as pessoas de quem os recebi.

      Vamos deixar este espaço para que alguém que se sinta atingido com as minhas críticas tenha espaço para se manifestar, sem medo.

      Quando escrevo matérias,acabo manifestando minha indignação contra "status quo", mas sobretudo para com as pessoas responsáveis pelas mazelas no trato com as coisas públicas, sobretudo de roubalheira do dinheiro do povo.

      Como você mesmo disse, somos patriotas e insurgentes. Somos mais para insurgentes, porque todo insurgente é patriota. Chamo sua atenção, no entanto, sobre a palavra "insurgente", ela é "chave" para censura e perseguições. Não vivemos no País com plena vigência do Artigo 5º da Constituição Federal, afirmo.

      Vamos em frente, que a caravana passa! (Ibrahim Sued, carioca).

      Excluir
  4. Sakamori amigo:

    Retirei o comentário feito por haver exarcebado no direito de pronunciar os palavrões costumeiros do meu povo do Rio de Janeiro! Fiquei envergonhado com o seu comentpario acima, pois, foste o agredido e nem assim, perdeste a compostura!
    Novamente, me desculpa o palavreado utilizado!
    Quanto a matéria, por si só se traduz, pois, reafirmado está a incompetência da equipe econômica, diversas vezes declinadas nos comentários mais diversos em seu Blog, e na mídia em geral!
    Os artifícios utilizados contra nós, o povo brasileiro, estão se tornando insuficientes para a manuntençao desse "status quo", e, hoje já percebemos que os setores mais ativos do apoiamento desse partido que nos governa, começa e enfrentar o repúdio daqueles que o apoiaram para a governança deste país!
    O PSB, por exemplo, está vindo aí para o enfrentamento, para a correção de rotas que o PT desviou ! No tocante ao mistério da nossa dívida externa, saiba que o BC não abre nem para alguns integrantes do Palácio do Planalto, tamanha deva ser a sacanagem na área !
    Preocupa-me sim, é o crescente da dívida externa, e, a sucessão de transferência para governo sucessor da necessidade de se encarar com seriedade esse problema tão bem tratado na matéria !
    Estamos a mercê de Deus, meu caro!
    O Congresso continua a reboque do Executivo, pois que, seus integrantes estão mais preocupados em receberem suas emendas parlamentares para utlizarem em atividades que lhes interessa, e não,fiscalizar as ações do Executivo!
    Portanto, não adianta ficar batendo no Mensalão, pois, o roubo , o desvio de resursos públicos, vêm dos municípios, dos estados, de todo lugar!
    Pertencemos a uma sociedade corrupta e inconsequente! Não nos importa com quanto não nos atinja pessoalmente o país, ah....isso pertence a resposnabilidade dos governantes!
    E isso o que penso, e que me revolta !
    Torçamos que isso mude, e nos faça ficar felizes novamente!
    Abraçando-o com respeito,

    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Markito,

      Gostei deste seu comentário. Concordo com você. Se escondem informações é porque tem muita gambiarra que não querem mostrar. Muita sacanagem devem estar ocorrendo, protegido pela desinformação e desinteligência.

      Os insurgentes aumentam cada vez mais. No momento, estão calados. E sofrendo muito com a espoliação feita pelos poderes constituídos pelo voto. As demais instituições do País está sendo desrespeitado e denegrido pelo Executivo, o que me traz preocupação extra.

      Estarei, sempre, empunhando a bandeira da nossa pátria!

      Saudações!

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.