Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 4 de maio de 2013

Petrobras e OGX. Vejam a real situação das Companhias.


Leiam as notícias colhidas sobre produção do petróleo no Brasil e o costumeiro comentário, na sequência.  Tem coisa muito interessante que, normalmente, passam ao largo das análises.

A produção de petróleo no Brasil caiu 11,2% em março, contra igual mês em 2012, para 1,853 milhão de barris diários, informou nesta sexta-feira (3) a ANP (Agência Nacional do Petróleo). Fonte: Folha.

A produção de petróleo da OGX na bacia de Campos caiu de 10,977 mil barris diários em fevereiro para 8,027 mil barris diários em março. Fonte: Folha.

A produção no pré-sal subiu para 288,9 mil barris diários em março, alta de 2% comparado a fevereiro 283,1 mil b/d), porém representando uma alta de 121% em relação há um ano (130,7 mil b/d). Fonte: Folha.

Para 2013, a AIE projeta que o consumo total de petróleo no Brasil deve crescer 2,7%, levando o consumo médio a 3,089 milhões de barris por dia. Fonte: NewsRondonia.

Comentário.

Veja o que está ocorrendo com a produção do petróleo no País. Devido, sobretudo, à escassez de recursos financeiros para tocar o Plano de Investimento da Companhia divulgado com exposição na mídia televisiva, poderá não acontecer.  O Plano audacioso de US$ 236 bilhões no período 2013/2017, conta com a geração de caixa proveniente dos lucros, venda de ativos considerados filé mignon no golfo do México e financiamentos bancários. Isto é o Plano, a execução é outra história. Tudo isto, poderá não acontecer da forma desejada ou planejada.

A mentirinha.  A propaganda oficial diz que a produção do pré-sal alcançou 300 mil barris/dia, mas não alcançou.  Em março deste ano a produção do pré-sal correspondeu a 288,9 barris/dia.  Nas minhas considerações eu uso números aproximados porque não disponho de dados oficiais, mas o governo não pode apreseentar números errados ao seu favor.  É uma característica marcante dos governos Lula e Dilma, mentir.  Só oba, oba! Só espuma!

Com incentivo fiscal concedido aos veículos automotores, a frota brasileira vem crescendo muito acima do crescimento do PIB.  Isto vem causando distorções no Plano da Petrobras, de autosuficiência em petróleo.  O País consome uma média de 3,089 milhões de barris/dia e produziu média de 1,853 milhões de barris/dia, o que ocasiona déficit de 1,236 milhões de barris/dia.  Fazendo conta anualizada, com barril de Brent a US$ 100, a Petrobras deve importar em equivalente ao óleo bruto US 45 bilhões no ano de 2013.  Número que agrava, porque importamos petróleos refinados, por conta de que as refinarias em operação no País está com capacidade operacional esgotada.  

Ao contrário do que disse Graça Foster numa entrevista, de que para a Petrobras, quanto mais o povo consome combustíveis melhor para a Companhia.  Divirjo dela, quanto mais consumo mais prejuízo para a Petrobras.  Apesar de sucessivos aumentos, o preço dos combustíveis na bomba, está defasado, motivo pelo qual houve queda de rentabilidade no balanço da Companhia, no trimestre que passou. E assim, o Plano de Investimento da Petrobras 2013/2017 não será cumprido na sua integralidade.  O Plano já furou no primeiro trimestre do quadriênio considerado (2013/2017). 

Bem, sobre o plano de desinvestimento dos direitos de exploração do Golfo do México, não se sabe o que acontecerá.  Ou que já aconteceu e esteja sendo sonegado informações para o mercado financeiro.  O gastos na compra de tais ativos estão contabilizados como sendo US$ 14,8 bilhões.  No balanço de 2012, a Companhia já depreciou por conta destes ativos em US$ 4,9 bilhões, para não causar impacto do valor na venda efetiva.  Fica ainda a incógnita de que os tais ativos arrecadem pelo menos US$ 9,9 bilhões.  Existe clara indicações de que o valor pago pelos ativos estejam superfaturados, tal qual aconteceu no caso de compra da refinaria em Pasadena, EEUU.  

Com tamanho descompasso entre produção e consumo, o tão sonhado autosuficiência do petróleo no Brasil, apesar do pré-sal, ficará para as calendas gregas.  Com certeza absoluta não acontecerá em 2017.  Há uma enorme distância entre o que o governo e a Companhia falam e a realidade dos fatos.  Muita espuma e muito blá, blá, blá.  Que o povo e os acionistas minoritários que se fod... ! Pensam e verbalizam os responsáveis pela Petrobras.  

Esta análise está valendo para as referências: barril de petróleo Brent valendo US$ 100 /barril e dólar americano valendo R$ 2.  Quanto ao primeiro número, parece ser o piso de preço do óleo no mercado internacional.  Isto já esteve às alturas, não esqueçamos.  E quanto ao segundo variável, posso dizer com certeza a mais absoluta de que está comprimido pelo Banco Central, dentro do plano econômico (sic) bolivariano.  Quando soltar, vai às alturas, também!
Se neste momento, eu estivesse no lugar da Graça Foster, faria a mesma cara feia que ela faz com a situação da Petrobras.  

Para não perder a oportunidade de dar uma estocada no menino Eike Batista, contrariamente ao que dizem nas redes sociais, ele, o Eike nunca vai comprar a Petrobras.  Operação de socorro da Petrobras às empresas X é a que a presidente Dilma determinou e a Graça Foster vai cumpri ao pé da letra.  Então, vejam a comparação da produção de petróleo da OGX = 8,027 mil de barris/dia e da Petrobras = 1,853 milhões de barris/dia.  OGX produz 0,43% do que a Petrobras produz.  Cobra coral tem possibilidade de engolir um sucuri? Mais fácil o contrário, claro! 

Este último parágrafo é recado direto para os que estão na tarefa de socorro às empresas do menino Eike Batista.  Entendo bem, o sentimento dos que acompanham o mercado, o mercado quer mesmo que os castelos de papel do menino Batista$ explodam!  Vamos cuidar e vigiar do que é nosso, a Petrobras, vamos!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12  

2 comentários:


  1. Prezado
    Sakamori:

    Minha visão com relação a esses empresários, donos de empresas OGX, JBS e outras tais, e suas relações com os "donos do poder tupiniquim", é a de que ainda não se conscientizaram de que os interesses dos políticos são os seus próprios, nada além disso.

    Explico: estão interessados apenas e tão somente nos seus bolsos, no caso as contas no exterior, e não nas empresas que dizem estar apoiando e defendendo. Na primeira oportunidade deixarão essas empresas irem à bancarrota e com elas seus "meninos", usando seu jargão.

    É isso.
    Bom sábado,

    Eli dos Reis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Professor Eli,

      Sua visão é perfeita, sem maquiagem. Creio interessante transmitir os conhecimentos do mundo "cão" aos seus alunos. O Brasil real é muito diferente do Brasil que todos nós queremos.

      Com muito respeito e consideração com opinião do professor Eli.

      Deus o abençoe!

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.