Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 2 de maio de 2013

JBS. Tony Ramos vendendo carnes Friboi ! Aí tem!


Vamos entender o que é o grupo JBS, antes de tentar entender o emaranhado de empresas do grupo J&F.  O grupo JBS era formado pelos irmãos José Batista Jr, Joesley Batista e Wesley Batista, oriundos de Goiás.  O José Batista Jr retirou-se da sociedade, após aparente sucesso em erguer um emaranhado de empresas com a ajuda do presidente Lula.  Ficam nas empresas JBS (J&F) para os meninos Joesley e Wesley, irmãos do José Batista Jr.  O irmão que saiu, quer se candidatar ao governo de Goiás.  

O grupo JBS está falida, tanto quanto as empresas X do menino Eike Batista.  Os meninos Joesley e Wesley, agora, únicos donos da JBS, tenta o mesmo caminho do outro Batista, o Eike.  Pretendem fazer IPO, no mercado acionário, nacional e internacional.  Levam o mesmo estilo do menino Eike, iate, jatinhos e mansões, tudo comprados com parte do dinheiro subsidiado do BNDES pagando juros de 3,5% ao ano e 10 anos de pagamentos.  Também leva o mesmo estilo socielite do menino Eike, o Joesley casou recentemente com o âncora de uma grande Rede de TV.  

O grupo JBS contratou nada menos, nada mais que Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central para reestruturar o grupo JBS, em especial o braço financeiro do grupo, o Banco Original.  O grupo JBS é o mesmo grupo que tentou assumir a Delta Construções do Fernando Cavendish, após o imbróglio da CPMI do Cachoeira.  Henrique Meirelles deve ter desaconselhado a operação de compra, porque não aconteceu de fato.  

A ascensão do grupo JBS, coincidentemente, aconteceu com a ascensão do presidente Lula no poder de forma muito semelhante ao do menino Eike Batista.  Os irmãos Batistas turbinaram as empresas JBS com participação financeira do BNDES, BNDESpar, Fundos, CEF e BB.  A somatória de valores colocados nas empresas do grupo JBS deve estar próxima ou maior que 1 Batista$ = R$ 20 bilhões.  Tamanho montante para uma empresa com situação financeira, já à época duvidosa, só deve ter sido em função do perfomance recebido pelo Lula.  

O grupo JBS, tanto quanto o grupo OGX, estão literalmente falidos. E tanto quanto OGX do menino Eike Batista, os irmãos Batista do das carnes de boi, devem receber socorro da presidente Dilma.  Após o governo federal ter enfiado pelos ralos 1 Batista$ = R$ 20 bilhões, o governo Dilma se prepara para enfiar mais 1 Batista$ para levantar as empresas do grupo.  Isto só pode ter uma explicação, devem estar rolando mais uma operação perfomance para engordar o bolso do Lula e da Dilma.  A afirmação pode parecer leviana, mas não é.  Isto não é mais segredo, até o engraxate da BMFBovespa sabe que não é fantasia, mas uma triste realidade.

A situação do grupo JBS está tão feia que a empresa de marketing e publicidade do grupo contratou o ator Tony Ramos, para vender as carnes de boi com a marca Friboi.  JBS no exterior está perdendo credibilidade, com a venda de carne de cavalo como se fosse a de boi para os europeus.  Bem, o ator Tony Ramos deve ter recebido muito dinheiro para virar açougueiro dos outros meninos Batista. O enredo do filme é o mesmo do menino Eike.   

Não é confirmado no mercado, mas o banqueiro Henrique Meirelles já deve estar se preparando para pular fora do barco JBS.  Henrique Meirelles, agora, acionista do Banco Itaú, não quer  queimar o seu nome.  Ele é um nome muito respeitado no meio das instituições financeiras internacionais.  Vamos aguardar até quando o Henrique Meirelles fica no grupo.  Quando ele desembarcar, é sinal de que o nosso primeiro 1 Batista$ já foi para o ralo.  Querem apostar?

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

7 comentários:

  1. É no mínimo temerária a atuação do grupo. Impressionante é que tenham conseguido colocar o Meireles como CEO. E um grande golpe de marketing foi contratar o Tony Ramos (que passa muita credibilidade) para fazer as propagandas.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sakamori:

      Porque será que só apenas alguns brasileiros conseguem ver esses arranjos escabrosos que a equipe mensaleira do PT, com LULA e DILMA à frente, andam fazendo aos "empresários" muito chegados à eles?

      Só para dar exemplos disso, é interessante vermos três grupos de empresas que toda a população tem visto na mídia, e nos três a "maracutaia" foi grande:
      Grupo OI Telefonia
      Grupo OGX Mineração e Petróleo
      Grupo JBS Carnes

      A armação foi geral, e em todos os casos é muito claro para os brasileiros que pensam, que os bolsos da "PTzada" continuam a ser recheados com o dinheiro dos brasileiros, via BNDES, BNDESpar, Fundos, CEF e BB.

      Só os que pensam, pois, o povão e alguns "intelectuais" ainda continuam defendendo essa súcia e entram em orgasmos quando o PT ainda ataca e culpa FHC, ALCKMIN e o PSDB pelos males do Brasil.

      Boa tarde, se é que pode ser boa, depois deste seu comentário.

      Um abraço,


      Eli dos Reis.

      Excluir
  3. Prezado Eli dos Reis,

    Tem duas classes de brasileiros, uma que realmente não enxerga porque não teve cultura suficiente para avaliar o que acontece nos bastidores das negociatas e outra classe de brasileiros que enxergam mas não querem se expor, porque são dependentes dos governos de plantão.

    Nessa classe de brasileiros que sabem, exatamente, o que está acontecendo, incluem os empresários, intelectuais, analistas de mercado e a grande mídia. Estes, via de regra, estão à esperar que as "mamatas" um dia cheguem até eles.

    Nós somos, os 23% de brasileiros que não aprovam o "status quo" onde os poderosos e amigo dos poderosos da República se locupletam com dinheiro público, oriundo de pesados impostos recolhidos dos pobres e ricos indistintamente.

    Creio estar na hora de "homens e mulhres do bem" levantar a voz, para que os nossos representantes do Congresso e os dignos representantes das instituições como STF e MPF tomem a inciativa para que de alguma forma possa moralizar o País.

    #DigninidadeJá!

    ResponderExcluir
  4. NA MOSCA!!!!!!!!!!Sakomori.....Em Goiás tá cheio de "Cachoeiras" não é só o Carlinhos não. José Inacio(FRIBOI JR)é mais 1 deles.Esse está nos holerites dos politicos PMDB e PT em Goiás,bem como investidor e doador de campanhas politicas desses partidos! É tudo furo n'agua,e mais 1 estelionatário dos cofres publicos!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Sr. Sakamori, esse é só um caso a mais, pois conheço inumeras pequenas e médias empresas que vão até o BNDES ou FINAME, para empréstimos que deveriam para alavancar a produção ou até modernização da empresa, mas não eles vão pegar dinheiro a juros baixo para comprar carrões, camionetas ultimo tipo, enquanto sua(s) empresa(s) vão de mal a pior, como o não recolhimento de impostos fiscais como trabalhistas, esse é o Brasil de Hoje e do passado, enquanto não houver pessoas transparentes que realmente sejam honestas (acredito eu são poucos) nada vai mudar nesse pais, como em qualquer outro pais do mundo....como dizia o poeta Assim caminha a Humanidade, hoje falir uma empresa e montar outra é a coisa mais fácil nesse pais...Por isso existem tantas OLX, JBS, CCR, OAS, DELTAS E OUTRAS.....
    UM FORTE ABRAÇO
    Carlos Alberto Bertozzi Bernardo
    Administrador de Empresas / Especialista em Avaliação de Imóveis

    ResponderExcluir
  6. Esse é o Brasil, Luladrão, famílias Batista de tudo quanto é lado, e o verdadeiro empresário no Brasil se ferrando para pagar suas contas e seus funcionários, daqui a pouco vai ter intervenção do exercito, não tem mais o que fazer, estamos "num pais sem freio", esqueceu de mencionar que Eike Batista não paga imposto de nada, se ele compra um iate é descontado todo imposto ele não paga nada nem na compra nem na venda e ainda assim esse imbecil conseguiu quebrar algumas empresas, filhos de políticos tem informações privilegiadas com relação ao mercado, assim eles montam empresas para atender o mercado emergente, e ainda assim, quebram, e nós pagamos a conta, ultimo a sair apaga a luz.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.