Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 11 de maio de 2013

Política. Geraldo Alckmin presidente 2014!

(Para aqueles que desejam receber matérias deste, via e-mail, basta subscreverem no campo acima e confirmarem o interesse via e-mail cadastrado).

Esta não é notícia de nenhum jornal e nem release do Palácio dos Bandeirantes.  Certamente, será negada pela assessoria do governador de São Paulo.  Apenas, ponto de vista de um cara que tem janela no mundo desde 1964, ano que completei 20 anos.  Mas, vamos lá.  Vocês podem concordar ou discordar.  Em querendo manifestar contra ou favor, poderá usar o espaço destinado aos comentários no rodapé desta matéria.  

O PSDB está em processo de imbróglio, isto todos sabem.  São tiroteios entre os mineiros e paulistas, basicamente.  Os mineiros não aceitam a eventual candidatura do José Serra pelo PSDB, pelo desgaste sofrido por ele na campanha para prefeitura de São Paulo.  Os paulistas não engolem o estilo play boy do mineiro Aécio Neves. E a novela continua.  A novela continua, porque tem José Serra, o turrão, individualista, para atrapalhar o caminho do consenso.

O senador mineiro Aécio Neves, sabe que sem o apoio explícito dos paulistas, não ganha eleição presidencial de 2014.  Ele, Aécio sabe disso.  Faz de tudo para capitalizar o apoio dos tucanos paulistas não está fácil.  No colégio eleitoral do País, Minas responde por aproximadamente 13% do eleitorado, enquanto paulistas respondem pelo 22% do universo.  O Aécio sabe disso.  Se não conseguir somar os votos dos paulistas inviabiliza a sua candidatura ao Planalto.

Nesse jogo que entra o governador Geraldo Alckmin, 60 anos, na disputa presidencial, no lugar do Aécio Neves.  Ele se diz candidato à reeleição, mas é jogo de sena, para enganar os inimigos.  Ele Geraldo, só vai dizer no dia 4 de abril de 2014, dad line.  Se renunciar é porque vai ser candidato à presidência da República, se permanecer no cargo é porque vai disputar a reeleição para o governo do estado de São Paulo.  Até lá, vai fingir de morto.  Vai aguardar o desgaste do próprio tucano Aécio Neves, para aparecer como solução no território dos tucanos.  

Tenho motivos para apostar todas fichas na candidatura do Geraldo Alckmin para presidência da República em 2014.  O primeiro motivo, é que ele já foi candidato à presidência da República contra o próprio Lula em 2006.  No segundo turno das eleições, contra Lula, obteve 37,5 milhões de votos contra 58,2 milhões do Lula.  O Alckmin teve como vice, um obscuro José Jorge e Lula um empresário bem sucedido José Alencar.  

Bem, o Geraldo Alckmin já parte do piso mínimo de 37,5 milhões de votos, conquistados em 2006, grosso modo.  E certamente, a Dilma não conseguirá obter o mesmo perfomance do Lula.  Será um embate digno de se ver.  Dependendo das alianças, o Geraldo Alckmin poderá ganhar da Dilma, no segundo turno. As eleições de 2014, dependendo das alianças, porque ambos, tanto Dilma como Alckmin, tem nome conhecido nacionalmente. 

O Geraldo Alckmin tem a seu favor, as sucessivas boas administrações dos tucanos no estado de São Paulo.  Quem anda pelo interior do estado de São Paulo, vê e sente o estado pujante.  Tem uma boa malha rodoviária, contando o estado de norte ao sul e de leste a oeste.  Tem hidrovia Tietê, que fica atrás apenas dos rios Madeira e Amazonas.  Os paulistas tem auto-estima pelas condições do seu próprio estado.  Mazelas tem, também, sim.  Nas áreas de segurança, edução e saúde pública, como todo o resto do Brasil.

O Alckmin começou bater contra Dilma.  O primeiro sinal foi a defesa da legislação penal dos adolescentes, no que o PT da Dilma é radicalmente contra a maioridade penal aos 16 anos.  Vai ganhar pontos, porque a grande maioria da população, segundo várias pesquisas, é amplamente favorável à redução da maioridade penal.  O PT ainda não percebeu o estrago que vem causando pela defesa da manutenção da maioridade penal, conforme cartilha oficial do partido.

O Alckmin parece que gostou da experiência do resultado do posicionamento contra partido da Dilma.  Em sucessivos eventos, tem demonstrado e verbalizado o descontentamento sobre o trato com o dinheiro público.  Se o telhado dele estiver bem aramado, vai continuar batendo na tecla, conseguindo assim, apoios extras dos que ainda não o apoiavam.  

Se o Alckmin fizer uma boa aliança com outros partidos, dissidentes ao governo Dilma e conseguir ao mesmo tempo amealhar votos no nordeste ou minas, a chance dele ganhar o assento no Palácio do Planalto aumenta ainda mais.  Que deixe o FHC fora da articulação politica e ele próprio o faça, porque tem cacife para fazê-la.  

Outro candidato que vem ganhando musculatura é o Eduardo Campos, governador do estado de Pernambuco.  Se ambos se candidatarem haverá, com certeza, o segundo turno.  No segundo turno, a possível aliança entre Alckmin e Eduardo Campos, seja quem for o escolhido para o segundo turno, é uma possibilidade concreta de afastar o Partido dos Trabalhadores do governo federal.

Vocês podem dar risada com o meu prognóstico da situação política, mas, o meu raciocínio cartesiano tem acertado em muitas situações.  Numa dessa, eu acerto nesta, também!  Daí, quem vai dar risada por último sou eu, com máximo respeito a vocês.  

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT. Twitter: @sakamori1

13 comentários:

  1. Caro Sakamori,concordo com tudo que vc escreveu,também acho que o Alckmin seria um excelente presidente do Brasil,mas,para que ele consiga ganhar da Dilma ou até do Lula,ele deve abandonar esse discurso de "bom moço",esse seu jeito "manso" de falar,o povão mais humilde não gosta de gente com comportamento de um frouxo,eles gostam de guerreiros,de quem fala mais alto,é isso que o APEDEUTA vem fazendo a décadas,vociferando bobagens por esse Brasil afora,Geraldo Alckmin deve mudar sua postura e dar socos na mesa e mostrar a verdade, é disso que o povão gosta. abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Roberto,

      Concordo com você. Sugestão válida para qualquer candidato. Tem que sair da retórica, do discurso bem bonito, cheio de palavras rebuscadas. Enfim, digo que os candidatos devem descer do palanque e embrenharem-se no meio do povão. Tem que sentir o cheiro do povo, como já muitos disseram em redes sociais.

      Com opiniões como as suas, vamos construindo o Brasil de todos nós, independente de matizes ideológicos e partidários.

      Abração!

      Excluir
  2. Realmente, o que precisamos é de algo novo.

    Não quero dizer que Alckmin represente "o novo", mas ele tem uma postura nova para encarar essa nossa política velha e arcaica.

    A cara dele e o discurso de bom moço, fazem dele um político de aparência jovem e moderna, sem aquela postura medíocre de salvador da pátria à custa de jogar os erros do pais nas costas dos antecessores.

    Outro que assim se mostra, também, é Eduardo Campos, de Pernambuco, que vem trabalhando quase que na mesma linha do governador de São Paulo e buscando fazer sua eventual candidatura crescer.

    A nós eleitores que precisamos tanto de novas alternativas, resta-nos aguardar o aparecimento e crescimento de novas e boas opções.

    Chega de termos que escolher sempre do mesmo, que já nos mostrou não servir para um bom futuro.

    O mal do passado justifica deixá-los de lado.


    Eli dos Reis

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente , acho q vai ser uma grande armadilha pra quem assumir a presidência depois do PT .
    Tem tanta poeira embaixo dos tapetes , que tá arriscado quem assumir morrer de asfixia .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Christovam,

      Comentário, bem pertinente! Acho que tem muito esqueleto escondido, sobretudo na Petrobras. E contas do Bolsa Empresário não honrados.

      Abração!

      Excluir
  4. Nobre Sakamori:

    Gostaria de focar hoje, alguns temas que ousaria submeter a você e a seus bem informados leitores e seguidores, dos quais me enquadro.Talvez, por isso, pela extensa tentativa que desejo a todos, os antecedentes, e os resultados do que hoje vivemos, necessite de mais espaço que o normal de 1047 caracteres por postagem concedida pelo Google e por você, meu estimado impulsionador dos meus dias !

    Iniciemos, no período em que muitos chamam de Ditadura Militar :
    David Nasser, em seu livro 'O VELHO CAPITÃO", para os que gostam de ler, poderá simplificar em muito as explicações e as denúncias que fazia a época, dos políticos ou "coronéis" nordestinos que comandavam a Região! Vale a pena lerem, pois, conhecerão a genealogia de muitos políticos que ostentam até hoje, seus sobrenomes!É importante também, aos mais novos, saberem que o termo "coronel", não foi outorgado pela Contra Revoluçãoo de 31 de Março, mas, pela história brasileira, e era um título dos Presidentes para eventuais expressões na região, aos fazendeiros no árido sertão nordestino!
    Em assim sendo, evidenciado também estava sua prestimosidade para ações governamentais no distante nordeste, onde seus costumes, linguagem, e preocupações, diferiam das do Sul do país, mais específicamente, do Rio de Janeiro, São Paulo, e Minas Gerais, sede e "petit comitee" desde a família imperial aqui acolhida!

    Óbviamente, isso acontecia, e tinha mão dupla, ou seja, exerciam os ditas autoridades, o direito sobre a segurança, os valores, a vida e outras coisas mais com os nossos, então, segregados da cultura e do ensino!
    Eles eram a lei, e fim! Daí, o surgimento de LAMPIÃO, e suas peripécias por todo o nordeste! Era um insurgente !
    Ora, evidenciado estava os operadores das ações na região, e, os investimentos e planos governamentais, por esses agentes eram implementados, com seu consequente ganho, ou financeiro ou político!
    Com a Contra-Revolução de 31 de Março de 1964, pois, já estava montada o esboço da sustentação para enfrentar os grupos paulistas, com os cafeicultores da qual minha família pertencia, os pecuaristas de Minas Gerais, e alavancado pelos banqueiros, e no Rio, a fofocalhada e bajulação, infelizmente, muito característica dos meus conterrãneos!

    Encerro para discorrer sobre a evolução para a base governista da ARENA, na região!


    Markito

    ResponderExcluir
  5. Nobre amigo:
    Continuando!, como se chegou a ARENA!

    Ora, com a estrutura já montada dos dominadores da região, os caroneis, implementar um partido político numa hora que se precisava iplementar ações duras no sul-sudeste face a dissiminação da ideologia comunista, defendida por alguns irmão nossos, que hoje dirigem este país, e pela necessidade de se dar um sentimento menos agressivo que o foi com Getulio Vargas, a necessidade de demonstração de democracia, que por sinal havia, só que com respeito as instituições, aos valores morais e religiosos do país, e com a família, que hoje se encontra destroçada pela mania de quererem dirigir as pessoas por decreto! Enfim, tentou-se as mesmas características do nosso irmão do norte, os Estados Unidos da America, com os Democratas e Republicanos!
    Mas neste país nosso, até o comunismo os caras esculhambam!
    Assim, para enfrentar a região mais intelectualizada, buscou-se uma região resspeitadora dos primados exigidos dos coroneis, e, implemenntu-se a ARENA, com seus coroneis, dando as ordens naturalmente, e, servis aos interesses do Governo Central!
    Com as chamadas "frentes de serviços", amealharam financeiramente, os executores e "bem feitores" dos desvalidos, e assim, com a densidade, a ignorância dos sertanejos, buscaram a densidade populacional para fazer frente aos revoltosos do Sul-sudeste, e o MDB, que os representava !
    Não é preciso declinar que o fluxo de dinheiro disponibilizado então para a região, foi quem efetivamente, cooptou os politicos de lá, e alguns poucos, com Miguel Arraes, com sua Liga Camponesa, insurgente das mazelas perpretadas pelos donos da vida na região, enfrentou os "Senhores de Engenho", pois, caracteristicamente, também eram os coroneis, e daí, com os agitadores profissionais, exportados por Cuba, e infiltrados nos sindicatos, no meio estudantil, no clero, viram a levar a reação dos tradicionalistas, entre os quais me icluo, no desague da Contra Revolução de 64, solicitada que o foi pela sociedade brasileira, pós marcha pela FAMILIA E PROPRIEDADE, incetivada e provocada pelas mulheres mineiras!

    ResponderExcluir
  6. Continuando amigo,
    Assim o terreno para a ARENA já estava montado, e, a ganância e oportunidade de ganhos que saciariam seus desejos expúrios de predadores, foi um pulo!
    Juntamente com isso, a imposição para assumirem os órgãos meios de recebimento do fluxo de recursos como o DNOCS, e outros mais, e daí para Brasília, foi um pulo!
    Muito bom para todos, de um lado a meneabilidade e docilidade dos reprentantes do povo, que os legitimavam, do outro, o ganho e o aumento de seus tentáculos para toda a nação, através de legislações tempestivas, e um ataque aos órgãos e instituições de credito, como o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, SUDENE, enfim, tudo que envolvia o crédito, para seus banquetes e distribuição de favores e cooptação!
    Do lado de cá, o SNI, infestado por civis oportunistas, e com a garganta profunda, iam defenstrando os concorrentes e adversários, e os militares, ainda sem a visão política do momento, mas tão somente, preocupados com a investida comunista, doutrinada e incrementada por WEST POINT, no tocante ao combate, foram sendo absorvidos e de certa forma manipulados por esses maus brasileiros!
    Teve pois o SNI, papel preponderante nos momentos da estruturação política de então, e, daí muitas distorções que vemos hoje, no tocante aos comentários sobre o período!
    Em contra partida, o Centro de Inteligência do Exercito, o CIE, O Centro de Inteligência da Marinha, CENIMAR, e o Centro de Inteligência da Aeronáutica, o CISA, trabalhavam no levantamento do problema! Não era tarefa dessas instituições se relacionarem com DOPS, e outros centros onde se abrigaram marginais sob a égide na lei, e alí, perpretarem suas sandicies e maldades contra um ser humano, como hoje é dito!
    Nas Forças, não se sabia disso, e, se fosse de conhecimento de alguns, foram muito poucos, pois não faz parte da formação de um oficial das forças armadas brasileira, o de ser carrasco!
    A propósito, soube hoje, que alguns mensaleiros, ou ativistas de então que se encontram no Governo, têm pedido para ficarem presos em quartéis ! OS TORTURADORES SÃO ÓTIMOS HOSPEDEIROS, JA IMAGINARAM ?
    E O NOSSO INCOMPREENCÍVEL BRASIL !
    Assim, como até hoje, se perceberem, todos os cargos, e todas a instituições que mexem com a vida pública nacional, possui um nordestino à frente, como RENAN, no Congresso, e Senado, o HENRIQUE EDUARDO ALVES, na Presidência da Câmara dos Deputados, a quantidade de ministros no Executivo, e para contrastar, o JOAQUIM BARBOSA, no Supremo Tribunal Federal, mineiro de boa sepa, não vai dar certo!
    Preocupemo-nos também, com a quantidade de nordestinos no STJ, e outros órgãos da magistratura em seu alto nivel!
    Estão errados, é logico que não!
    Sabem jogar!

    Continuo no próximo bloco!

    Markito

    ResponderExcluir
  7. Dando sequência e desculpando-me:

    Onde quero chegar com tão longa e despropositada extensão de informações:
    A SAPIÊNCIA DOS NORDESTINOS, POIS, SE ENFRENTAM POR LÁ COM DIREITO A PUXAR CABELOS, XINGAR, ETC, MAS QUANDO VÊM PARA VOTAR, OU POSTULAR CARGOS, VEM FECHADOS POIS LUTAM PELA REGIÃO E POR SUA INFLUENCIA NO PAÍS!
    E como não poderia deixar de ser, com seus traços e modus operandi de fazer política !
    Por isso, é imperioso que o sul-sudeste, aprenda e exercite a humildade, e isso não passa pelo FHC, e com a densidade e cultura oriunda do sul, possamos construir novas formas de governar este país !
    Entendo que o o AECIO, deveria ficar no Senado, auxiliando a uma possível crise que teremos, pois, como foi dito pelo meu antecessor no comentário, o CRISTOVAM MELO, já há algum tempo, ensinado pelo Sarney, os detentores estão construindo legislações que possam amainar eventuais deslizes cometidos a frente dos órgãos a que pertenceram, e o Congresso é o caminho, e não os magistrados que cumprem as legislação!

    Quanto ao Geraldo Alckmin, sou suspeito, porque, realmente, o considero um grande nome, um homem de um caráter invejável, um homem de partido, e um homem comprometido com a justiça, com a moralidade e com Deus!
    Tenho augurado que surja, uma luz na cabeça dos paulistas, e mineiros, no sentido de trazerem para o cenário nacional o competentíssimo Estado do Paraná, com seus políticos como o Beto Richa, filho de um grande parlamentar, governador e companheiro do Gabinete do Ulisses Guimarães e do Líder Laerte Vieira, do Alvaro Dias, que está dando um banho no Senado, do Arthur Virgílio Neto, lá do Amazonas, e do Teo, o Teotonio Vilella, das Alagoas, a quem seu pai fui buscar para o MDB !
    Se conseguirmos sair unidos do sul, com a ajuda do Nordeste, com o TEO, o PSDB, poderá vir postular a proxima eleiçao, e somente assim !
    Mas, desde já, conclamo, a que o faça sem revanchismo, e sem perseguições, pois o PT, seus seguidores, não são inimigos, mas, fieis convictos da doutrina e objetivos que preconizavam para alçarem ao Governo Federal!
    Que não se esqueçam que foram vocês do PSDB. pela traição feita com o Alckimin na eleição com o Lula, que deram as chaves dos cofres e os caminhos para os que aí estão!
    QUE TAL UNIMOS EM TORNO DE UM GRANDE PARTIDO ???

    O BRASIL, POR EXEMPLO !

    MARKITO DE SOUZA


    ResponderExcluir
  8. Amigos,

    Perguntado fui nas redes sociais, confesso que se houvesse isenção e chance de prosperar nome dele no PSDB, apesar de filiado ao PDT, se candidato fosse daria meu voto para Álvaro Dias presidente 2014!

    ResponderExcluir
  9. Certamente Geraldo Alckmin Presidente 2014 é meu voto e o voto de minha família e amigos ... Sakamori !

    ResponderExcluir
  10. Concordo com você, essa vai ser a estratégia dele...

    ResponderExcluir
  11. Que D'US te ouça meu caro!!!! Um dia, ainda, veremos o PT fora da política federal! Pode até levar anos e anos, e que mal faz que levem anos e anos? O importante é que o PT saia e não volte. E que o Socialismo receba a mesma condenação, a exemplo do Nazismo, devidamente condenado pelo tribunal de Nuremberg.

    În linie dreaptă

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.