Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 20 de maio de 2013

BOVESPA. Por que continua PATINANDO?


No final de semana, polemizei demais a política brasileira.  Vou dar descanso aos políticos brasileiros.  Vamos aos meus leitores investidores, sobretudo, investidores de ações. Veja a notícia e vamos aos comentários.


Há exatos cinco anos o Ibovespa, índice que serve como referência para o desempenho da Bolsa de Valores de São Paulo, marcava 73.516 pontos. Era o pico histórico do principal termômetro dos negócios com ações no país. Fonte: Folha.

Hoje longe daquele patamar (com 55.164 pontos na última sexta), o índice não dá sinais de recuperação em médio prazo. À época do recorde, o país acabara de obter o chamado "grau de investimento", selo de bom pagador de dívida. Fonte: Folha.

Comentário.

O governo Dilma está desmantelando a economia brasileira, com várias medidas que abaixo comento sem me aprofundar.  A principal causa é o engessamento da economia.  As empresas brasileiras sofrem com as medidas que a equipe econômica da Dilma toma.  Cada dia uma novidade, sem contar com os problemas crônicos como a falta de infraestrutura no País.  O reflexo vem no desempenho das companhias listadas na bolsa.  Como o índice Bovespa é composta de ações de companhias abertas, o resultado não poderia ser diferente, índice  Bovespa fica patinando nos patamares atuais.

O índice histórico 73 mil pontos alcançado no auge, antes da crise de 2008, corrigido pelo índice inflacionário do período deveria estar em 90 mil pontos.  Pois, estamos patinando no patamar de 55 mil pontos.  Como o desempenho da bolsa reflete a "expetativa" da economia do País como todo, dá para imaginar a "apreensão" dos investidores institucionais e especuladores com relação aos resultados esperados para o ano de 2013 sobre inflação e o crescimento do PIB.  Fatores estes que influenciam o Selic, segundo prática da equipe econômica.

O mercado financeiro percebe que a presidente Dilma, usa tarifas administradas e câmbio como âncora da política econômica (sic), se é que tem algum.  As tarifas administradas estão comprimidas, fazendo o balanço das empresas como a Petrobras e a Eletrobras verem seus lucros minguarem dia após dia.  Por outro lado, a compressão exgerada do câmbio faz como que as empresas exportadoras de commodities e de bens de capital sofram as consequências, perdendo competitividade no exterior.

Para ajudar ainda mais a instabilidade do índice Bovespa, ocorrem problemas de estelionato, com manipulação das ações das companhias semi-falidas, como as das empresas OGX e JBS, por sinal, ambos das famílias Batista$, distintas.  Primeira do menino Eike Batista e o segundo dos meninos Joesley e Wesley Batista.  O mercado fica mais temeroso ainda, porque ambas companhias contam com a participação expressiva dos financiamento do sistema bancário oficial, tais como BNDES, Fundos e CEF.

Enquanto a presidente Dilma, não estabelecer uma política econômica consistente, sem os engessamentos e manipulações, o índice Bovespa vai ficar nesta lenga lenga, com prejuízos para os investidores, sobretudo, pequenos e desvisados.  Para contrastar como a nossa bolsa, as bolsas de Nova York e de Tóquio, estabelecem recordes atrás de recordes.  Ainda assim, a Dilma acha que nós é que estamos certos e eles, os EEUU e Japão, estão errados.

Dilma, vamos contar lorotas para os terceiro mundistas!  Liberem a economia do Brasil e deixem a gente, nós empresários, trabalharem!  Chega de fazer campanha de reeleição Dilma 2014! Paciência tem limite, presidente!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Um comentário:

  1. Tempos difíceis se aproximam, já estamos vendo a desvalorização das comodities, o Brasil não cresce, não há nenhum investimento em infraestrutura e a ligação espúria do governo e seus aliados com a gangue de Eike batista causam grande desconforto entre a opinião pública mais informada. Para piorar, a Dilma, ao contrário de Lula, conta com a antipatia de seus aliados e dos grandes empresários.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.