Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 12 de maio de 2013

FELIZ DIA DAS MÃES! Para minha e a de todos vocês!

(Para aqueles que desejam receber matérias deste, via e-mail, basta subscreverem no campo acima e confirmarem o interesse via e-mail cadastrado).


Mãe,

Hoje é dia do meu desabafo.  Lembrei-me da senhora, pois hoje se comemora dia das mães, no calendário da sociedade de consumo.  Lembrei-me da alegria da senhora em ver os meus filhos, neste dia, como ritual, mas cheio de sentimento de alegria, nos anos que viveu entre nós.  A senhora, cuidou dos três com muito carinho, sobretudo, até completar os 5 anos.  Cuidou para nós, os netos, com simplicidade, mas com muito carinho.

Mãe, Quando lembro da senhora, vem na memória os ensinamentos que me passou juntamente com o meu pai, cada um da sua maneira, mas que moldaram a minha personalidade.  Nos últimos tempos, estes legados, tem sido ônus muito pesado para mim.  Ensinaram-me os meus pais, sobretudo, os valores morais, da honestidade, da boa fé e da dignidade.  Todos valores que na sociedade brasileira atual perderam sentido, completamente.

Mãe, a senhora me disse quando eu era menino que se eu quisesse ser alguém na vida teria que andar um passo na frente dos outros e não me colocar entre os "avelãs" tentando mensurar a altura.  Segui à risca, os seus ensinamentos.  Estou tentando andar na frente dos outros, mas não está fácil.  Os valores morais da nossa sociedade privilegiam os desonestos e espertos, tudo ao contrário do que aprendi.  Quanto ao segundo ensinamento, estou sempre me aprimorando nos meus conhecimentos para não ser mais um "avelã".  

Mãe, estou seguindo os seus conselhos, apesar da adversidade.  Na área de engenharia, criei um novo método construtivo que eu denominei como "estrutura mista".  Tentei inovar o conteúdo na cadeira de Estabilidade das Construções, mas foi em vão, pois fui barrado nas minhas intensões pelo catedrático.  A senhora sabe, peguei o boné e pedi demissão da UFPR.  Ainda, na área de construção, ousei-me a executar obras na Nigéria, África.  Procurei seguir o seu conselho de andar um passo na frente dos outros, mas a  experiência me mostrou que os pioneiros não são bem compreendidos.  

Mãe, esforcei e esforço-me para não se igualar a outros "avelãs".  Escrevi 4 livros, entre os quais, um com o título: "Brasil 180º. 50 propostas para mudanças do rumo".  Mas a conclusão é que ninguém está interessado em discutir o futuro do País, pelo contrário, fazem questão de permanecer no mesmo "status quo". Nos últimos tempos, as notícias sobre roubalheira e recursos mal usados, nas administrações públicas, são diárias. Vejo tudo isto acontecendo debaixo dos meus conhecimentos, e não poderia ser diferente a minha atitude, estou aqui, neste blog a denunciar as mentiras e safadeza dos sucessivos governos.  

Mãe, nos próximos meses, vou fazer 69 anos!  Lembro-me das histórias de luta dos imigrantes japoneses que a senhora me contava.  Os incautos imigrantes japoneses eram substitutos dos escravos negros nas fazendas dos barões do café, como escravos brancos.  Corrigindo, escravos amarelos.  O tema daria um belo trabalho para a Comissão da Verdade.  Que verdade, estamos a procurar?  Não assistimos matança de milhares de doentes nos corredores de hospitais?  Não assistimos matança de dezenas de milhares de vítimas de trânsito?  Uai, todas mazelas que matam quase 100 mil pessoas por ano, uma boa parte da responsabilidade, não é da antes terrorista, que hoje ocupa o poder máximo da República?  

Mãe, sou como sou, por conta dos seus ensinamentos. Sofro e luto dando um passo na frente dos outros e para não ser mais um "avelã", vou fazendo a minha parte para sair da mediocridade.  

Contarei, hoje, algum episódio da sua vida, para os seus netos e bisneta.  Vê-se, pelo menos hoje, a senhora não vá brigar com o pai!  Ah! Dê lembranças e abraços, também, para ele!  Bom, vocês me conhecem, procurarei sempre andar um passo na frente dos outros e não ser medíocre! Honrarei o nome de vocês. Fiquem em paz!

Lá vai, um abração deste, da nora, dos netos e bisneta: 

Feliz dia das mães!

Aproveito deste blog, para homenagear mãe, avó, bisavó, de cada um de vocês.  Feliz dia das mães! 

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

8 comentários:

  1. Nobre e querido Sakamori:

    Tendo a primazia de abrir os comentarios de hoje sobre essa belíssima, mais uma, matéria do seu blog, espero não incomodar ninguém, e principalmene, que me entendam o quanto admiro esse honorável oriental!

    Convaleço-me de um cancer de prostata, e, após seções de quimioterapia, é comum, dizem, ficar com dores musculares, e, com a retração medicamentosa para o combate a metártase que contrai na bacia e na fratura da L4 e L5 !
    Graças a Deus, tenho superado com vitória esses inconvenientes, e, aos primeiros sinais de luz do alvorecer, dirijo-me ao meu computador para iniciar meus dias, com as matérias do nosso grande mentor, o nobre OSSAMI SAKAMORI!

    Com essa possibilidade, é como se minimizasse as dores, e, me anesteziasse contra as mazelas e desvios que como êle declina sobre os equivocos dos valores de nosso país, nesses dias de democracia defendida!

    Quanto ao tema central, que maravilha esse testemunho, essa dedicação, essa humildade, e esse exemplo que nos envia!

    O reconhecimento aos que nos orientaram nesta vida, a saudade, as reprimendas recebidas para nosso adiantamento, os valores transmitidos, o desejo de acariciar, de beijar, de que fosse eterno!

    Como é lindo isso !

    E hoje, já no ocaso de minha vida, como gostaria de levar-lhes a experiência de que, como passa depressa tudo, como fazem falta até hoje, aqueles que nos acalentaram, nos ninaram, e que, onde estão, continuam a guardar-nos!

    Não percam um segundo, curtam, curtam muito, seus pais, pois, mesmo sob o manto da alvidez de seus cabelos, dos sinais dos embates desta vida, por mais que os achemos indestrutíveis, são frágeis e até agora em suas idades, continuam sentindo e pensando como crianças que o foram !
    Digo-lhes por que assim é comigo! E eu achama que mudaria ao envelhecer! Mas não é nada disso!
    Só criamos cabelos brancos e rugas, e, alguns alguma enfermidade para prova desa vida!
    Acalênte-os, aconchegue-os, honrem-nos, pois que, somente assim, devolverão uma vida dedicada a vocês, a nós !

    E vocês, maezinhas queridas, saibam que não existe nada mais sublime e querido para nós, seus fieis e eternos servidores!

    Que no Céu, no Olimpo, as emanações mais puras, possam alcançá-las em todos os tempos de suas vidas, alegrando e enchendo-nos de amor e gratidão !

    AMAMOS MUITO VOCÊS ! E PERDOE-NOS POR NOSSAS FALHAS !

    FELIZ DIAS DAS MAES, NOBRES SENHORAS !

    markito de souza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu bom amigo Markito sempre nos brinda com belas e amáveis palavras, tanto quanto a mim, mas também para com os leitores deste blog.

      Fico honrado com sua amizade!

      Excluir
  2. Podemos dizer que você seguiu bem demais o conselho materno e não está apenas um passo à frente dos outros mas muitos, muitos passos! Abraço forte, Saka!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Sakamori, um excelente texto, digno de um intelectual como você... Você citou o período dos escravos "amarelos", Muita gente não sabe disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo José Lopes,

      Isto dói na minha alma, já que sou brasileiro, nascido em Bastos/SP, filho de imigrantes. Os japoneses eram vendidos, por cabeça. Só aceitavam famílias. Teve um comerciante japonês, gato, que ganhou dinheiro. Governo brasileiro sabia, mas fez vista grossa, porque precisa de mão de obra para tocar cafezais.

      Triste memória!

      Excluir
  4. E as mães que você desgraçou seu fdp? A minha até hoje está esperando uma resposta da justiça acerca do dinheiro que o senhor roubou dela! Seu vagabundo, a sua deve estar muito bem ne, desfrutando do dinheiro suado alheio... Lobo em pele de cordeiro! Deus tenha piedade de você seu larápio sem-vergonha!

    ResponderExcluir
  5. Pai meliante e mãe ladravaz... isso é que moldou a sua personalidade seu picareta de quinta categoria...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.