Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Programa Bolsa Miséria é um engodo!


Bolsa miséria é maior engodo dos governos Lula e Dilma.  Todo mundo tem medo de criticar o programa Bolsa Miséria e serem taxados de elitistas.  O Lula criou mesmo é curral eleitoral para o seu projeto político e do seu partido, o PT.  Não se combate pobreza absoluta dando R$ 70 per capita mês para os beneficiários.  É um absurdo pensar que acabou ou zerou a pobreza absoluta com R$ 910,00 por ano, per capita.  Isto é esmola institucionalizada!

Está em discussão, a linha tênue que separa os miseráveis dos não miseráveis.  Esta linha, de acordo com o Banco Mundial, se refere a US$1 per capita dia de gastos.  Primeiro de tudo, este valor de pouco mais de R$ 2 por dia per capita, é totalmente incompreensível e irracional.  US$ 1 per capita dia, pode funcionar no Burundi, na África, mas aqui no Brasil isto é menos que a população dá de esmola.  

Pensem  bem, o que pode fazer com R$ 2 per capita dia.  Se for aqui em Curitiba, onde moro, não pagaria nem a passagem de ida de um ônibus coletivo, pois a passagem custa R$ 2,85.  Bem, para o cidadão sair de casa e ir procurar emprego, só a cada 3 dias, quando completar R$ 6, correspondente a tarifa ida e volta.  Nesse ínterim o cidadão tem que optar por não comer.  Ah, para comer, uma porcaria de marmita custa mais que Bolsa Miséria de 3 dias.  Isto significa que o cidadão consegue se alimentar com 1 refeição a cada 3 dias.  Nada a ver com 3 refeições por dia do Lula.  Na cabeça do Lula, o povo gasta R$ 2 para fazer 3 refeições diárias.  

O Bolsa Miséria, com certeza absoluta, deve estar sendo distribuído como esmola para quem já tem emprego informal, muito acima do R$ 70 mensal per capita.  A ideia do Bolsa Miséria não é contemplar cidadão com renda extra a R$ 70, mas sim para completar o valor até alcançar os R$ 70 mensal per capita.  Quem ganha acima de R$ 70 mensal per capita, pelo princípio do programa não deveriam ter direito.  Como as contas não fecham, devem ter milhões e milhões recebendo Bolsa Miséria, irregularmente. 

Dilma diz que o programa atende 22 milhões de miseráveis do País, com licença do uso da palavra, para com os mais humildes do Brasil.  Se 22 milhões ganha menos que R$ 70 mensal per capita, é de se super que o cidadão beneficiário esteja sem emprego ou está com sub-emprego, sem carteira assinada.  Quero saber onde está incluído este contingente de pessoas.  Como desempregados não devem estar, porque o IBGE diz o contrário.  

Diz a estatística do IBGE que o índice de desemprego está pouco acima de 5%, isto traduzindo em números deve ser menos de 4 milhões de desempregados no País.  E essa turma que ganha Bolsa Miséria, que se supõe desempregados, no total de 22 milhões, onde se enquadra?  Eles estão excluídos da estatística oficial.  Os números não fecham.  Em tese, este contingente de pessoas, não deveria passar de 4 milhões de pessoas, igual ao número de desempregados.  Será mesmo que a Dilma considera a diferença de 18 milhões, como excluídos que não entram nem nas estatísticas?  

Assisti pelos noticiários de televisão que se aglomeravam em frente às agências da Caixa Econômica, em função do boato.  Estas pessoas incluídas no programa Bolsa Miséria, excluídos socialmente parecia não ser.  Maioria, homens e mulheres com aparência forte e saudável que mais parecia um desempregado do que um excluído socialmente.  Afinal, quem são os beneficiários do Bolsa Miséria?  De certo, eles são as párias, são excluídos socialmente.  Simplesmente não existem, nas estatísticas.  

Creio que devo devolver o diploma de engenheiro civil à UFPR, pois fiz cadeira de Economia e Estatística, mas não são aplicáveis nos governos do PT. Uma outra hipótese é que devo considerar, em respeito aos meus mestres da Universidade, é que os presidentes Lula e Dilma tenham fugidos da escola, pois não sabem fazer uma simples conta de aritmética, de somar e diminuir.  Assim sendo, concluo que o programa Bolsa Miséria é um engodo! 

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

Um comentário:

  1. Sakamori:

    Sempre foi, e pelo PT sempre será...

    Esse partido e seu pessoal que se apoderou do poder com base nos votos dos miseráveis, não tem escrúpulos, não tem medida para suas mentiras deslavadas.

    Nada bate nos números deles. Falam de uma classe média que todos veem que pelos valores atribuídas a ela, nunca poderia ser considerada "média".

    Eles acabam fazendo os brasileiros que pensam (e que sabem fazer contas) ficarem tão irritados com essas manipulações, que às vezes, perdemos a compostura nas respostas e alegações que fazemos, saindo até, do nível sensato nas respostas.

    E, às vezes as respostas que damos soa tão ridículo quanto as explicações que eles nos dão.

    Sem querer nos nivelamos por baixo...

    Que bom que temos alguém como você que continua mantendo a sensatez e não perde a linha...

    Boa noite, e até amanhã.

    ELI DOS REIS

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.