Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Atenção! Mais um dia de cão no Mercado Financeiro!

Mais um dia negativo para o mercado financeiro brasileiro.  Após o feriado de ontem, nada melhorou o humor do mercado.  O aumento da taxa Selic de 0,5% contrariando à expectativa do mercado que era de 0,25% fez com que os investidores, repensassem sobre a expectativa dos índices econômicos, sobretudo no índice Bovespa e no câmbio.  O mercado esteve azedo.  Leiam as notícias da Folha e meus comentários na sequência.

Para Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora, a entrada de dólares no país seguirá fragilizada, mesmo com uma Selic maior, por causa do intervencionismo do governo Dilma na economia. Fonte: Folha.

"Os investidores internacionais veem o governo interferindo em diversos segmentos da economia constantemente. Isso assusta e afasta os estrangeiros do país. Eles (os investidores internacionais) acabam colocando recursos em mercados com rentabilidade menor, mas com uma gestão política mais confiável."  Fonte: Folha.

Comentário.

O índice Bovespa caiu, porque a expectativa de crescimento do Brasil, pelo menos para o ano de 2013, vai ser negativa.  Se antes, o mercado esperava crescimento do PIB deste ano entre 2,5% a 3,0%, já espera crescimento abaixo de 2,5%.  Este blog já prevê um crescimento abaixo de 2%.  Resumindo, um crescimento pífio como o do ano passado.  Em consequência os empresários vão pisar no freio, ou no mínimo vai reduzir o ritmo de investimentos, pelo menos, neste ano.  

Bovespa caiu, novamente, com queda de 2,48%. As ações da OGX, teve forte queda, fechando com baixa de 6,0%.  As ações do ramo imobiliário despencaram: PDG e MRV com baixa de 10,65% e 8,64% respectivamente. Não vejo motivo, para expressiva alta nos próximos dias, no índice Bovespa, por conta do cenário negativo da economia.

O dólar estava cotado, às 17 h, apesar das intervenções do Banco Central, em R$2,14.  O Banco Central vendeu o Swap Cambial Reverso, na tentativa de amenizar o aumento da cotação, hoje.  Foi a primeira vez, depois de alguns dias, sem intervenção.  A atuação do Banco Central, foi apenas para sinalização.  Não houve intervenção pesada.  No meu sentimento é que o Banco Central trabalha com o teto de R$ 2,20.  Quanto ao câmbio é difícil de fazer previsões, pois depende do humor dos investidores e especuladores  estrangeiros, em deixar ou retirar investimentos no Brasil.

Se o dólar ultrapassar a cotação de R$ 2,20, o próximo stop ou teto fica difícil de fazer prognóstico, até mesmo para operador do Banco Central do Brasil.  Como a economia brasileira, está baseada no engessamento do dólar no patamar de R$ 2, se o dólar ultrapassar o teto de R$ 2,20, a economia fica bagunçada.  Como diria o Ratinho do SBT, a cobra vai fumar!  Vamos aguardar, com serenidade, para avaliar o reflexo do dólar num novo patamar.  

De qualquer forma, fiquem atentos, não no índice Bovespa, mas sim, na cotação do dólar.  Lembrando que o dólar está sendo usado  pelo trio Dilma/ Mantega/ Tombini, como âncora para segurar inflação no patamar que está.  Se o dólar subir mais do que 10% num período curto de tempo, a inflação pode explodir.  

Muita calma nesta hora!  Segurem um pouco os investimentos ou gastos que estavam programados.  A prudência nesta hora é importante, até mesmo, em nível de finanças pessoais.  Fiquem atentos!  Quando o mercado se acalmar, voltarei aqui para avisá-los. 

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

2 comentários:

  1. Estimado Sakamori:

    Como disto anteriormente, essa não é minha praia!
    Faço coro consigo e outros tantos que entendem do assunto, no tocante a condução da política ser conduzida de forma temerária ao momento por que passa o mundo nesses ultimos anos!
    Você acaba de publicar na matéria que o Governo aumentou a taxa Selic em 0,5#, ou seja, surpreendendo o mercado como disse, mas, não ao nobre amigo que preconiza a necessidade de se colocar o pé no freio já há algum tempo!Como disse não é minha praia este assunto, e, peço-lhe para exercitar uma teoria que estou a burilar nos últimos dias, pois que, embasado por seu conhecimento no assunto, por sua dignidade e seu alto espírito publico, joguei-me a analisar a postura e atitudes da nossa Presidenta e seus assessores frageis da Fazenda e do Banco Central sobre as soluções cobradas pelo Mercado Financeiro e principalmente, por você, nobre Mestre!
    Primeiro, estou convencido que suas informações e suas críticas no blog, são repassadas para esse pessoal, pois que, seguidamente as suas colocações, invariavelmente, tomam atitudes convergentes aos seus comentários. Menos mal isso! Mas, tem me intrigado, a inercia do Palácio do Planalto em não reformular sua assessoria pelos erros grosseiros cometidos, segundo o Mercado, quando sabemos que a Presidenta não é de alisar ninguém ! Vê-la assumir com tal atitude incompetencia, me parece demais, para seu perfil e sua camihada !
    Parece-me muito mais uma ação deliberada e diversionista para a reentrada na cena política nacional, de seu inventor o Lula! Que será ungido como o salvador da pátria, por suas idéias e açoes desenvolvidas na crise de 2008 !
    Estou firmemente convencido dessa possibilidade, e, acredito o grande lance das próximas eleições!
    Para fechar esse comentário, perguntaria ao nobre se com as tais medidas implementadas, econômicamente teremos alguma chance de sairmos menos chamuscados dessa derrocada ?
    Com a palavra mais uma vez, o nobre Sakamori!
    Um grande abraço, e desculpe-me a ignorancia sobre o assunto!
    Fica com Deus, meu amigo!

    MARKITO DE SOUZA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Markito,

      A politica economica (sic) da Dilma eh continuidade da politica economica de emergencia do Lula, de 2009, para sair da crise financeira mundial de 2008.

      Emergencial que acabou ficando como definitiva. Emergencial tem prazo de validade. Alem do prazo de validade, fica podre!

      Dilma nao foi capaz de elaborar politica economica propria, por isso minha critica acida. Politica economica da Dilma acabou sendo de gambiarras e jeitinhos. Desse jeito tinha que dar no que esta dando!

      Abraco!

      Excluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.