Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sábado, 19 de janeiro de 2013

PT RACHOU: DILMA X LULA !


O PT rachou em dois. Um é favor do Lula e outro a favor da Dilma. Dilma a "sobrinha" do Lula voltou-se contra o seu "padrinho".  A Dilma que era para ser poste, não quer ser mais. Sobretudo com o episódio da Rosemary foi a motivação para Dilma voltar-se contra Lula.  Veja abaixo o primeiro ato da Dilma, já assumindo a candidatura à reeleição de 2014. 

"Asseguro que 2013 será um ano em que nós teremos aquele crescimento sério, sustentável e sistemático. Queremos crescer, mas queremos crescer garantindo também que não só seja a economia que cresça. Queremos que o povo brasileiro cresça, que o emprego cresça, e sobretudo, é um compromisso muito forte do meu governo, que a educação de qualidade cresça no nosso país", disse a presidente em seu discurso. Fonte: Folha.

Em dezembro, Dilma havia dito que quer "um pibão grandão" para 2013. O PIB (Produto Interno Bruto) deve crescer 3,20% em 2013, de acordo com a mediana das projeções do boletim Focus, do Banco Central, que apura estimativas entre cerca de cem instituições financeiras. Em 2012, a previsão é de que tenha crescido menos de 1%, apesar da série de incentivos anunciados pelo governo e a redução da Selic à mínima histórica de 7,25% ao ano. Fonte: Folha.

Na avaliação da presidente, este ano vai ser aquele em que "vamos colher muitas coisas que nós plantamos", embora também seja o ano em que "vamos plantar ainda mais do que iremos colher". Fonte: Folha.

A temporada de caça está aberta.  Antes que o seu padrinho Lula se lance candidato à sua sucessão, já em 2014, a presidente Dilma, abriu a campanha de sua reeleição.  O Partido dos Trabalhadores, saiu rachado com o lançamento prematuro da Dilma à reeleição.  Tem ala do partido que defende a candidatura do presidente Lula no lugar de reeleição da presidente Dilma.  Ela antecipou-se à reunião que ela fará com o Lula na próxima semana, no Palácio do Planalto, para tratar justamente do assunto das eleições presidenciais em 2014.  Dilma, abateu o Lula, no ar.

O fato é que a Dilma já reenquadrou o seu discurso de crescimento do "PIBão bem grande" pelo "crescimento sério, sustentável e sistemático" para não passar por mentirosa. Enfim, saiu pela tangente, menos de um mês depois de ter afirmado que o País teria PIBão em 2013.  Os números do Banco Central que, em dezembro de 2012 previa crescimento de 4,0% já admite crescimento de 3,2% ao ano. Dilma já está acomodando o discurso do "crescimento econômico" para discurso do "trabalho, educação e seriedade".  

O País encontra-se numa encruzilhada.  A equipe econômica da presidente Dilma, conseguiu desorganizar a economia. Deixou a economia "engessada".  Manteve o dólar sob rédea curta, mantendo-o depreciado em relação ao real, ou seja mantendo o real apreciado, dando prosseguimento à política econômica do seu antecessor, o presidente Lula.  Ela já foi avisado pela equipe econômica da repetição do pífio crescimento do País em 2013.

Com a redução de tarifa de energia elétrica e com o preço dos combustíveis engessados, quer manter a inflação sob controle.  Controla inflação, mas sucateou a Eletrobras e Petrobras. Ela sabe que não pode mais contar com o discurso do pré-sal. Dilma optou em fazer jogo perigoso, colocando em exposição de riscos, as duas maiores estatais do País, tudo para manter a sua popularidade em alta. Vamos ver, no que isso vai dar.

Porém, a Dilma encontrará muita dificuldade em transpor o ano de 2013, sem crise. Vai levar a política econômica em banho maria, dando um jeitinho alí outro jeitinho acolá.  Que se danem as indústrias brasileiras. Eles que vão montar indústrias no exterior, por conta do câmbio defasado. Os principais financiadores da campanha estãrão bem protegidos pela Bolsa Empresário, via BNDES. Então, dentro do raciocínio da Dilma, não há necessidade de mudar o rumo da economia. Vai levar em banho maria, até alcançar as eleições de 2014.  

Bem, 2014 é uma outra história. Tem Copa do Mundo, em 12 capitais do Brasil.  No exercício da presidência ela vai poder se expor na mídia, nunca como dantes.  Justamente a Copa de 2014 acontecerá à véspera das eleições presidenciais.  País de futebol, pelo menos em 2014, o povo terá esquecido sobre o PIBão ou PIBinho.  Dilma, neste quesito de exposição em mídia ganha de braçadas dos seus oponentes.  


O Lula, o endeusado Lula, vai desaparecendo no redemoinho, junto com os casos mensalão e Rosemary.  O Haddad que se cuide, qualquer deslize seu vai para o buraco junto com o Lula.  A era do José Dirceu, José Genuíno, Delúbio Soares ficarão apenas na galeria do Instituto Lula.  Fernando Pimentel, Aloisio Mercadante, Marco Aurélio Garcia, Antonio Palocci, Eduardo Dutra, Jaques Wagner e Gleisi Hoffmann, estes, certamente, serão personagens de destaques na era da Dilma "repaginada".  

Não se sabe ainda como vai resolver o problema do envolvimento do seu nome no DNITduto, fonte de financiamento, via Caixa 2, da sua campanha para presidência em 2010.  As investigações promovidos pela CPMI do Cachoeira, levaram forte suspeição do financiamento em forma de Caixa 2 pelos empreiteiros do DNIT, entre os quais a investigada Construtura Delta.  

A contratação das obras do DNIT, à época, fora ordenada por ela própria, Dilma, na qualidade de chefe da Casa Civil do governo Lula.  Vai fazer de tudo para impedir as investigações em torno dos atos do Carlinho Cachoeira e do Fernando Cavendish porque estes fatalmente vão levar à responsabilização do desvio de dinheiro público, diretamente à chefe da Casa Civil do Lula, ou seja, Dilma Rousseff.

Se não fosse o DNITduto, certamente, Dilma seria eleita presidente da República em 2014, com grande vantagem sobre opositores.  Resta saber se o MPF e STF vão mandar apurar o "mega-mensalão" da Dilma, já de domínio público ou vai simplesmente segurar até às eleições.  O Brasil vai ter oportunidade de mostrar, de fato, de que os ventos da primavera vieram para ficar.  Esperamos que o julgamento do mensalão do Lula não tenha sido apenas brisa de verão.  

Já vou avisando de que não caio nessa armadilha de que, quem escreve algo contra PT é contra o Brasil, que é elitista, que é burguês, que é contra o bem estar social da população, que é tucano e assim vai.  Discurso maluco esse! Não me enquadro em nenhuma das situações descritas anteriormente. Não faço papel de garrafa vazia para ficarem grudando qualquer rótulo.  Sou, apenas, um reles cidadão, que ama o Brasil!

Ossami Sakamori, 68, engenheiro civil, foi professor da UFPR, filiado ao PDT.  Twitter: @sakamori12

4 comentários:

  1. Quem viver verá. Será uma luta fratricida. Vai voar pena pra tudo quanto é lado.

    ResponderExcluir
  2. Eles sabem mais do que nós! Tá na cara que ela já sabe que a bomba contra Lula no que toca ao mensalão não tem como ser desligada.

    Lula já tá tá com a receita de sua condenação prontinha!

    ResponderExcluir
  3. Minha Visão é: O PT de Lula, é o MESMO PT de Dilma, ainda q a CRIATURA "demonstre" trilhar um caminho ÍMPAR ao do seu Criador.

    ResponderExcluir
  4. Ossami

    Em relação ao seu último parágrafo, em italico, digo o seguinte:

    - Sou como você: Critico veementemente o PT não por ser contra o Brasil, mas, como financiador da bandalheira toda via pagamento de impostos, critico quem está fazendo mal uso e gerindo péssimamente o que me é tomado coercitivamente.

    - Ademais, somos ainda adjetivados de egoistas quando na realidade o egoismo e pequenez é caracteristica tipica dos militantes petistas que apoiam o confisco de bens, a usurpação da propriedade privada alheia, restrição de liberdades civis etc... Tudo para que os dividendos sejam lhes dado sem que precisem se especializar profissionalmente.

    Há, hoje no Brasil, uma completa inversão de valores, pois quem paga seus impostos e cobra resultados que, na maioria esmagadora das vezes, beneficiará a população mais carente tirando toda essa gente da condição sub humana em que estão imersas, é taxado de "pessimista", "reacionario", "anti patriota" e até "traidor". Quando na verdade, a classe financiadora do país, verdadeira classe média, deseja nada mais do que um país mais igualitario e justo.

    Não vejo bons ventos em relação a esse pensamento coletivo que o lulismo fez aflorar na cabeça do brasileiro antes das próximas 2 gerações.

    Lula conseguiu corromper, moralmente, toda uma geração de jovens e fez aflorar que havia de pior na mente dos mais velhos.

    Estamos condenados a ser um país mediocre por, pelo menos, mais 50 anos.

    Infelizmente não vou viver tanto para assistir a uma mudança real para melhor da sociedade brasileira.

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.