Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

PIB do Brasil em 2015 será 2% negativo!


Dilma tomou posse como presidente da República para o mandato que começa hoje e termina no dia 31 de dezembro de 2018. As manifestações populares esperadas, de cerca de 30 mil pessoas, segundo release do Palácio do Planalto não ocorreram. Creio que 4 mil pessoas da segurança convocadas se equiparavam ao número de populares presente. 

Posto isto de lado, vamos aos comentários sobre o rumo do País neste ano de 2015.

O esboço da política econômica traçada pela nova equipe econômica, de contenção de gastos públicos e a meta de geração de superávit primário de 1,2% com promessa de alinhamento dos preços públicos, nos dá a noção do quadro econômico neste ano.

Os analistas econômicos são unânimes de que os gastos correntes do governo federal tem crescimento real ligeiramente superior a 6% ao ano. Com economia do ano de 2014 com crescimento pífio, fala-se em 0,14%, e gastos correntes crescentes, somado à meta de geração de superávit primário de 1,2% do PIB, não tem como economia crescer neste ano. 

Lembrando que no ano que passou, a Dilma teve que alterar a Lei da Responsabilidade Fiscal para camuflar o déficit primário.  Transformar o déficit fiscal em superávit fiscal terá necessariamente que a União conter os gastos públicos em grandes proporções, puxando o PIB para baixo. Estimo que a queda do PIB em 2015, relativo a contenção de investimentos do governo federal será de 1%.

Com o andamento da Operação Lava Jato na Petrobras, somado ao fato de inviabilidade da exploração do pré-sal devido ao alto custo da exploração em águas profundas, a Companhia vai desacelerar os investimentos. Só o valor do desinvestimento do sistema Petrobras, deve representar desaceleração de 1% do PIB em relação ao ano anterior.



Não tem mágica a fazer. No ano de 2015, o Brasil terá PIB negativo de 2%. O Brasil deverá experimentar o segundo PIB negativo dos últimos 13 anos. No ano de 2009, o País experimentou o PIB negativo em consequência da crise financeira mundial de 2008.

Ossami Sakamori
@SakaSakamori




10 comentários:

  1. E a "anta" continuará dizendo que está tudo sob controle. Que nova lei ela alterará dessa vez, pensando que o sol pode ser tapado com a peneira? Até quando teremos que aguentar esses descalabros e golpes da mentirosa e golpista, Dilma?

    ResponderExcluir
  2. Pois é,senhora Virgínia...
    Pelo jeito,a cada 4 anos vão se renovando os reinados da Dilma lá,Dilma cá,Lula lá,Lula cá...
    Pelo andar da carruagem,enquanto tiver osso para roer,vão roer...

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Sakamori:

    Lendo seu comentário:
    "Não tem mágica a fazer. No ano de 2015, o Brasil terá PIB negativo de 2%."
    Me lembrei de a Argentina e a Venezuela admitiram suas recessões.
    Seremos o próximo?

    Eli

    ResponderExcluir
  5. 2015 será o ano de pagar as contas do prejuízo causado pelo governo, com o nosso dinheiro, com as nossas custas, com a diminuição de gastos públicos, de empregos, renda... Dilma tem carta branca, dada pelos votos que recebeu, pra fazer tudo isso, pegaria mal se fosse com o PSDB...

    ResponderExcluir
  6. A vaca búlgara continua roubando os cofres do Brasil e as Tetas da Viúva.
    Isto è ROUBO.

    Mais nada!

    "... libera R$ 17,9 bilhões a fundo perdido (dinheiro sem volta) para ajudar a salvar a Petrobras,"

    "No último ato do ano, Dilma libera R$ 17,9 bilhões para ajudar a salvar a Petrobrás

    Apesar das dificuldades da equipe econômica para fechar as contas de 2014, o governo editou nesta quarta-feira uma medida provisória que libera R$ 17,9 bilhões a fundo perdido (dinheiro sem volta) para ajudar a salvar a Petrobras, que enfrenta um escândalo de corrupção e, nesta semana, proibiu empreiteiras citadas como suspeitas pelo Ministério Público Federal no esquema de cartel de participar de novas licitações a serem abertas pela estatal."

    http://polibiobraga.blogspot.com.br/2015/01/no-ultimo-ato-do-ano-dilma-libera-r-179.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+JornalistaPolibioBraga+(Jornalista+Polibio+Braga)

    ResponderExcluir
  7. Gastos correntes crescem 6% a.a. acima da inflação e tb da arrecadação q vai parar de crescer. Aumentar impostos em princípio minimiza o problema. É que vamos ter.

    ResponderExcluir
  8. Gastos correntes crescem 6% a.a. acima da inflação e tb da arrecadação q vai parar de crescer. Aumentar impostos em princípio minimiza o problema. É que vamos ter.

    ResponderExcluir
  9. Que saudade dos tempos em que nosso país era chamado de
    ESTADOS UNIDOS DO BRASIL...

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.