Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Dilma está na contramão do mundo!


Pois, é! Enquanto as maiores potência do mundo estão fazendo festa em Davos, Suíça, no meio da neve, no Fórum Econômico Mundial, a presidente Dilma participou ontem da posse do obscuro Evo Morales da Bolívia. Para quem se lembra, a Dilma, no ano passado, participou do mesmo Fórum procurando dar maior visibilidade à sua figura como um dos líderes entre os países emergentes. Dá pena da presidente Dilma ver a nossa presidente esconder-se do holofotes do mundo.

Na reunião anual do ano passado, criticou os países da Zona de Euro, em especial à chanceler Angela Merkel, pela condução da política econômica baseada em pilar do equilíbrio fiscal. De quebra, anunciou aos quatro cantos do mundo a possível acordo econômico multilateral entre a União Européia e o Mercosul, que acabou não se concretizando. Na volta do Fórum, fez um "pit stop" em Lisboa a caminho de Havana, tomando o homérico porre em restaurante mais cara de Lisboa. 

A atitude da presidente Dilma, de preferir posse do apagado politicamente, o cocaleiro Evo Morales ao invés de participar do festivo Fórum Econômico Mundial, reflete bem a situação econômica do Brasil. O País está caminhando em contra mão dos países mais ricos do mundo.

Enquanto, nos anos anteriores, os países desenvolvidos estavam preocupados em equilíbrio fiscal, mesmo a custa de baixo crescimento, o Brasil da Dilma esbanjava. Deu pouca atenção ao rigor fiscal e fez a gastança que todos nós sabemos, que acabou com a Lei de Responsabilidade Fiscal. Mesmo assim, enquanto os países desenvolvidos faziam o seu dever de casa, o Brasil da Dilma não conseguiu o crescimento que desejava. O Brasil terminou o ano de 2014 com crescimento praticamente nulo.

Os EEUU, nos anos de 2013 e 2014, lançou-se ao programa de estímulo ao crescimento do país, injetando na economia todos os meses dólares, recomprando os títulos da dívida interna. Os EEUU terminou o ano de 2014 com crescimento em torno de 2,5% com inflação controlada no nível de 2,5%. Obama adotou para estimular o crescimento dos EEUU no preíodo 2013 e 2014, a taxa básica de juros da dívida do Tesouro, de curto prazo nos níveis de 0,25% ao ano. 

O Japão a terceira economia do mundo, vem praticando desde 2013 a mesma política de estímulo ao crescimento econômico do país, cortando a taxa básica de juros da dívida interna ao nível de 0,1% ao ano, projetando a inflação para 2% ao ano. Com a medida anunciada ontem, a Zona de Euro, também toma medida de estímulo ao crescimento econômico, cortando a taxa básica de juros do BCE - Banco Central Europeu para 0,05% ao ano e projetando a inflação para 2% ao ano. 

De repente, a presidente Dilma descobre que a chanceler Angela Merkel, a quem chamou de "canibal", tinha razão. Colocou para o posto de ministro da Fazenda o "tucano" Joaquim Levy para praticar o equilíbrio fiscal que tanto criticara no ano passado. E, na contra mão do mundo, o Banco Central do Brasil eleva a taxa básica de juros para o patamar estratosférico de 12,25% ao ano, sendo 5,75% ao ano de juros reais.  Uai, o mundo todo baixa os juros e o Brasil aumenta os juros? 

Até o "companheiro" Raul Castro já abandonou o discurso "socialista bolivariano" e bandeou-se para o lado do presidente americano Barak Obama. Raul Castro, deixou a Dilma falando sozinha. Não vai tardar para outro "companheiro" Nicolás Maduro bandear-se ao lado do Obama, para socorrer a Venezuela da situação econômica difícil que se meteu com a baixa de petróleo no mercado internacional de petróleo. Lá vai a Dilma, perder mais um "companheiro" na sua política econômica em "contra mão" ao mundo desenvolvido. 


No meio desta lambança da Dilma, quem paga o pato é o povo brasileiro. Vai aguentar os aumentos de impostos em 2015. Vai aguentar o reajuste da tarifa de energia elétrica em níveis incompatíveis com o índice de inflação. Vai aguentar o reajuste da gasolina enquanto em todo mundo está reajustando o preço de combustíveis para baixo. Enquanto maioria dos países desenvolvidos vai colher os frutos do desenvolvimento, o Brasil vai amargar a recessão braba neste ano.

O Brasil está na contra mão do mundo!

Ossami Sakamori




10 comentários:

  1. E desde quando Dilma fala com coerência nas reuniões internacionais ou nacionais que participa? Até hoje,ela só disse asneiras ,mas sua prepotência e vaidade, não deixam que ela veja o "mico ridículo" a que se expõe.Ela quer é aparecer de qualquer maneira!
    Ela critica as personalidades,zomba delas e,ni final,faz as mesmíssimas coisas que elas.Ela é um caso de "psicopatia incurável".
    A recessão está aí , mas o desgoverno canalha permanece batendo na mesma tecla de que tudo está sob controle e o "zé povinho" acredita.
    Até quando teremos que aguentar esses descalabros ultrajantes???

    ResponderExcluir
  2. O Brasil está morto , e mesmo que haja um esforço de ressuscitá-lo, a ladroagem rouba tôdo o novo fôlego.
    JÁ ERA .

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente tudo quanto escreveu e não escreveu, è verdade. Mas nossa desgraça não termina por aí. Continua na merda dos militares. Senão, vejamos o que o soviético/bolivariano/petista general que comanda o EB declarou:

    "Comentando, nas entrelinhas, em negrito, entrevistas do Exmo General nomeado para comandar o EB

    Para mim, soam como preocupantes as seguintes respostas e frases do novo comandante do Exército da Pátria, mesmo que antes ainda da sua assunção de comando. De qualquer forma, rezo para e tenho fé que o Exmo. Sr. General-de-Exército Villas Bôas, interpretando a ânsia de seus soldados pelo resgate do auto respeito da Instituição, constantemente vilipendiado pela governança comunopetista, saberá repensá-las. As 5 (cinco) primeiras indagações que comento têm como Fonte a Agência Senado http://sociedademilitar.com.br/24/10/2013:

    1-Como o senhor avalia a política indigenista brasileira?
    Há dois problemas. E não estou fazendo críticas ao governo (Meu comandante, quanta preocupação com a governança comunopetista! Que se diga, os algozes de nossa força encastelados no governo petista, em absoluto, não merecem tanta deferência de vossa parte) ...

    (...)"

    http://www.alertatotal.net/2015/01/comentando-nas-entrelinhas-em-negrito.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+AlertaTotal+%28Alerta+Total%29

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Saka, Acho que qdo o Sr escreveu este texto tinha tomado uma,ou melhor não foi a Dilma foi o senhor.por favor professor ,muito erro de digitação assim não pode , assim não dá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveria prestar mais atenção no que o texto diz e não nos erros. Se for falar dos erros, primeiro aprenda a escrever melhor que ele.

      Excluir
    2. Seu escroto petista e bolivariano, já viu os erros ortográficos na merda do seu texto putativo? Volte para a escola!

      Excluir
  5. "O Orçamento Nacional deve ser equilibrado, ad dividas públicas devem ser reduzidas, a arrogância das autoridades deve ser moderada e controlada. Os pagamentos a governos devem ser reduzidos, se a Nação não quiser ir á falência. As pessoas devem novamente aprender a trabalharem, em vez de viver por conta pública."

    Marcus Tallius - Roma, 55 a.c.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo jeito,Marcus Tallius,ao escrever esse texto,pensou na Dilma e no Lula e sabia o que eles estavam fazendo no Brasil.

      Excluir
  6. Veja meu post:

    DILMA desacatou MERKEL.
    MERKEL mudou com sucesso a matriz energética da ALEMANHA, e, DILMA sumida, tendo que engolir apagões.
    DILMA certa?

    ResponderExcluir
  7. Saka,acho que bem faz a Dilma não ir junto à Primeira Classe Mundial, ela é muito impopular e analfabeta e nos faz passar muita vergonha. Segundo, Evo Morales, é o Rei da Coca, como Ela vai continuar deixando o Brasil em Primeiro Lugar do Tráfico Mundial se não der uma cheiradinha no Evo ? É triste mas é verdade, cada TRIBO, procura a sua, e o que parece, nossa Chefe achou a sua

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.