Receba novas matérias via e-mail adicionando o endereço

domingo, 25 de janeiro de 2015

Brasil viverá recessão de 2% em 2015 !


O povo está assistindo, diariamente, através de principais veículos de comunicações do País, as medidas que estão sendo tiradas do "saco de maldades" da presidente Dilma. Resignadamente, o povo assiste com esperança de que os ajustes anunciados são necessários para alcançar o crescimento econômico sustentável do País.  Mas, a equipe da Dilma comete o mesmo "erro sistêmico" da política econômica. 

Ao mesmo tempo, estamos ouvindo e assistindo as trombadas de informações das autoridades sobre a crise do setor elétrico e crise do abastecimento d'água na região sudeste, notadamente nas regiões metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.  Isto só agravará a recessão já provocada pelo "saco de maldades".

A imprensa brasileira, sobretudo os poderosos grupos de comunicações como a Rede Globo, Rede Record, SBT, Estadão, Folha, Valor Econômico, não exercem função que deveria. Os grupos de comunicações, não tem linha editorial como tinha nos tempos do Roberto Marinho, Julio Mesquita ou do Otávio Frias. Hoje, os grupos de comunicações estão atrelados sobretudo ao poder executivo federal ou melhor dizendo às verbas publicitárias do governo federal.

O conjunto de medidas econômicas tiradas do "saco de maldades" e da crise no setor de energia elétrica e do abastecimento d'água, somado ao desinvestimento da Petrobras devido a ladroagem revelada por conta da Operação Lava Jato provocarão recessão ao País no decorrer deste ano. O efeito das medidas e das crises já foi avaliado por mim, considerado cortes em investimentos nos setores considerados. O efeito resultará, no mínimo, 2% de encolhimento no PIB de 2015. 

O aumento de impostos e contribuições, com os ajustes dos preços administrados, aliado ao aumento de combustíveis provocarão aumento da inflação, ultrapassando o teto da meta de 6,5% e aproximando de dois dígitos. O efeito só será atenuado com a estagnação decorrente das medidas anunciadas e do desinvestimentos em todos os setores da economia. De qualquer forma, os ajustes das tarifas administradas farão pressão sobre índice de inflação. O País viverá o efeito "estagflação".

Dentro do quadro desenhado, único setor que lucrará como nunca é o setor bancário. Sempre foi assim e sempre será assim. O setor bancário, leia-se donos de bancos e ou agiotas internacionais ganharão muito dinheiro com a política de ajustes do governo federal. Nada é por acaso, o ministro da Fazenda e o seu secretário geral do Ministério da Fazenda, até a véspera de suas posses eram diretores de um dos maiores bancos do País, o Bradesco. Dilma colocou o lobo para cuidar do galinheiro. 

Brasil viverá recessão de 2% em 2015!

Ossami Sakamori



11 comentários:

  1. Estamos pagando um preço insustentável pelo levianismo e falta de patriotismo de uma grande parte de brasileiros interesseiros que votaram na "anta".
    Infelizmente,muitas maldades ainda serão tiradas desse nefasto saco e,nós que não votamos nela, pagaremos exaustivamente pelos desmandos dela. Mas nem assim esse desgoverno não atingirá seus objetivos.
    Só nos resta irmos para a rua,pois a mídia e a imprensa foram compradas pela Dilma e seus asseclas e nada farão para mostrar a verdade ao povo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho dúvidas de quem foi realmente eleito(a) ...

      Excluir
    2. Tenho mais dúvidas de quem será realmente eleito(a) em 2018.

      Excluir
  2. O Brasil agoniza, está moribundo sem quaisquer hipóteses de recuperação. O povo sofre, pois è o elo mais fraco da sociedade já dividida em classes: governo, política, judiciário, grandes e médios empresários... e o povo manso pronto para o matador ou regime bolivariano/cubano/soviético.

    ResponderExcluir
  3. Bancos sempre ganham em tempos de crise, no Brasil. Vejamos: Se depositarmos R$1000,00 na caderneta de poupança(que rende + ou- meio por cento ao mês) Dali a um mês vou ter um rendimento de R$5,00. Se eu sacar tudo, receberei R$1.005,00. Porém, se no mesmo dia do depósito eu tivesse emprestado R$1.000,00 no mesmo banco para pagar tudo em uma parcela, teria que pagar de juros cinco porcento ao mês(no caso do CDC do B Brasil). Pagaria após um mês R$50,00 de juros. Ou seja: Peguei R$1.005,00 da poupança e pagaria R$1.050,00 do empréstimo. Resultado: saí perdendo dinheiro. Era melhor ter economizado. Então, o governo federal também empresta dinheiro dos bancos para financiar sua contas, e quando não pode pagar, rola a dívida e fica refém dos bancos. É o caso atual que passamos. O Brasil não consegue pagar nem os juros dos juros da dívida contraída. E agora com um banqueiro no comando da economia, a tendência dele é ajudar os bancos, logicamente. A população vai sofrer pois é a que paga a conta sempre alta porque o governo não economiza nada. Porquê não diminuíram os salários dos políticos? da Presidente e vice? Deveriam dar o exemplo, mas não deram. Preferiram cortar benefícios dos pobres. Se eu errei na conta, corrijam-me, por favor pois não sou especialista. O craque aqui é o Sakamori.

    ResponderExcluir
  4. Bem, a mídia está com o penico na mão, com medo de entrar em falência, então, pisa em ovos ao falar de política. Hoje, mais do que nunca, quem sabe o que ocorre na política é a sociedade, até aquele, que, mesmo no aperto, vota no PT, cujo vodu, deve ser forte... Toda vez que vem recessão, vem junto o aumento abusivo de impostos. O PT repete, de maneira piorada, o que o FHC fez, aumenta tudo, tira o pouco que o povo já tem, pra segurar a inflação e qualquer excesso de consumo.

    Parece que os políticos do Brasil seguem uma cartilha já pronta. Por isso, não voto, todos parecem iguais. Mas a ferroada do PT dói mais, especialmente agora, com a crise energética e hídrica. Nós vamos pagar a conta da falência estrutural do Brasil, onde o povo sofre arrocho e os políticos e servidores públicos do alto escalão continua com os seu privilégios intactos.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com você, querido Saka. Os veículos de imprensa estão pensando no próprio bolso ou melhor,nas vultosas quantias de verbas publicitárias, já que é o que mantém estes veículos ainda de pé! Mais um absurdo na estrutura deste País, é muita maldade para um povo só!

    ResponderExcluir
  6. Quando o Collor meteu a mão na poupança e demais aplicações financeiras para segurar a inflação que estava na casa de 85% a.m. e deu no que deu, o povo ficou conformado porque a inflação era insustentável e as maquininhas de reajuste de preços dos super. mercados funcionava dia e noite sem parar. O final daquele picareta todos já sabem, nem vale a pena falar. Agora a presidenta irresponsável esbanjou demais e provocou o afundamento da economia e quer tampar o buraco massacrando os aposentados e pensionistas. Se nós tivéssemos um mínimo de vergonha na cara, botaríamos ela pra correr, junto com a corja toda que continuam com a gastança desenfreada e debochando de todos nós. Se continuarmos como cordeirinhos, ela vai continuar aumentando a luz, a gasolina e óleo diesel e que acarretará no aumento de todos produtos alimentícios. brasil um pais de otarios e corruptos. .

    ResponderExcluir
  7. Quando observo a mansidão do povo, penso nos judeus sendo dizimados pelos nazistas. Uma mansidão doentia, uma cabeça baixa, uma falta de dignidade, um medo sem fé.....assim estamos nos comportando. Nos falta tudo, o que nos sobra é medo..... Aí vem a pergunta : mas medo do que se tudo que está acontecendo de uma maneira ou de outra está nos conduzindo à morte ? Foi errado acreditar na nossa bandeira , ORDEM e PROGRESSO é para quem tem futuro, é para quem acredita nele, é para quem acredita em TRABALHO e EDUCAÇÃO. Nós como ovelhas estamos indo para o matadouro, não temos líderes, temos mentirosos e aproveitadores e aqueles que se manifestam, logo são calados, de uma maneira ou de outra. Sempre $$$$ vem `frente da honra e da dignidade, e as ovelhas medrosas como os judeus,vão formando seus guetos e de lá são encaminhadas para a morte......MORREM , SUAS ESPERANÇAS, MORREM SUAS CRENÇAS, MORREM SEUS PRINCIPIOS......nos brasileiros estamos sendo assassinados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Srtª Célia, para se ter uma ideia da "frouxidão" que vivemos, é só lembrarmos dos três bandidos que assaltaram um ônibus com 43 militares das Forças Armadas. Eles voltavam de um serviço, portanto deveriam estar todos armados. Porém, só um oficial estava com uma pistola e assim mesmo dentro de uma sacola longe dele. O pior foi um General dar uma entrevista dizendo que elogiava a tropa que não reagiu senão poderia haver mortes. Com um General desse(parecendo pastor evangélico), como vamos defender o Brasil? Rezando? Daqui a pouco outros bandidos entrarão em quartéis e farão todos reféns. Então, se a frouxidão acontece nas FA, imagine no povo? Acho que estão nos dopando pela água(tratada) que consumimos, só pode ser!

      Excluir
  8. Se existissem generais patriotas de verdade, fariam uma intervenção militar dentro das leis, extinguiriam o PT e a maioria dos partidos e convocariam nova eleição sem as maquinas fraudulentas das últimas eleições, somente assim o brasil voltaria ao seu rumo e o comunismo seria afastado do brasil definitivamente. Mas as FFAA estão dormindo em berço esplendido e o povo que se dane!!!

    ResponderExcluir

Não há censura ou moderação nos comentários postados aqui.
De acordo com a legislação em vigor, o editor deste blog é responsável solidário pelos comentários postados aqui, inclusive de anônimos.